Começa hoje o III SP Transvisão

Publicado em: 26/01/2015

A SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, instituição da Secretaria da Cultura do Estado, promove, de 26 a 30 de janeiro, o SP TransVisão III – Semana da Visibilidade de Travestis, Mulheres Transexuais e Homens Trans. O evento traz programação gratuita dedicada ao Dia Nacional da Visibilidade Trans, celebrado em 29 de janeiro.

 

A iniciativa é fruto de uma parceria com o Fórum Paulista de Travestis e Transexuais (FPTT), Fórum Municipal de Travestis e Transexuais de São Paulo (FMTTSP), Centro de Referência e Defesa da Diversidade (CRD), Associação Brasileira de Transgêneros (ABRAT), Núcleo paulista do Instituto Brasileiro de Transmasculinidade (IBRAT- SP), Comissão da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia da OAB-SP, Conselho dos Direitos da População LGBT do Estado de São Paulo e Mundo T-Girl, Defensoria Pública do Estado de São Paulo e Governo do Estado de São Paulo, por meio da Coordenação Estadual de Políticas para a Diversidade Sexual, da Secretaria da Justiça e Defesa da Cidadania, e da Assessoria de Cultura para Gêneros e Etnias, da Secretaria da Cultura.

 

Realizado na Sede Marquês (dias 26, 27 e 28) e Sede Roosevelt (dias 29 e 30) da Escola, além do Centro de Referência e Defesa da Diversidade (todas atividades do Cine Debate, nos dias 26, 28 e 30), o evento, que chega à sua terceira edição, tem como objetivo fomentar o debate acerca da diversidade sexual, por meio de mesas de discussão e atividades artísticas. 

 

Além disso, durante toda a semana, nas sedes da Escola que sediarão as atividades do dia, Defensores Públicos estarão à disposição do público a partir das 17h, para orientações sobre retificação de documentos.

 

Neste ano, o SP TransVisão está estruturado sob o tema “Não me identifico por meu nome de nascimento e também sou cidadã/cidadão como você. Pela aprovação da Lei de Identidade de Gênero já!”.

 

“Como nas edições anteriores, a proposta do SP TransVisão é estimular debates produtivos sobre a tolerância e a diversidade, sem fugir de temas polêmicos e necessários. A ideia é abrir cada vez mais os olhos e o coração da população de São Paulo sobre a cultura e o universo trans”, afirma o diretor executivo da Escola, Ivam Cabral.

 

No dia 26, o evento terá início com o Cine Debate “Homens trans em visibilidade”. Às 15h, será exibido o filme “Meninos não choram”, de Kimberly Peirce, seguido de uma roda de conversa com representantes do Ibrat-SP.

 

Depois, às 19h30, haverá uma apresentação da Declaração de Direitos Sexuais da WAS (World Association for Sexual Health), com participação do psicólogo Oswaldo Rodrigues, do Instituto Paulista de Sexualidade (Impasex), e da advogada Dra. Marcia Rocha, membro da Comissão da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia da OAB/SP – WAS.

 

A mesa de discussão “Homens trans – Da invisibilidade à luta”, no dia 27, às 19h30, convoca a debatedora Fernanda de Moraes, do Fórum Paulista de Travestis e Transexuais, para um encontro com Luciano Palhano, Alexandre Peixe, Léo Barbosa, Gil Santos, Samuel Silva e Léo Moreira Sá.

 

No dia seguinte (28), às 15h, o Cine Debate “Travestilidade na melhor idade” trará o filme “Cuba libre”, de Evaldo Mocarzel, e uma roda de Conversa com Pedro Sammarco e Phedra de Córdoba. 

 

Mais tarde, às 19h30, estará em pauta o tema “As identidades T e as religiões”. No encontro, o debatedor Edu Meinberg será acompanhado por uma extensa lista de convidados, que falarão sobre diversas religiões: Alexia Salvador (diaconisa ICM-SP), Fernanda de Moraes (assistente social e Iyalorixá – Iylè Asé Sesú Toyan – SP), Léo Moreira Sá (catolicismo), Jacque Chanel (Ministério Séfora’s – CCNEI-SP), Brenda Oliver (umbandista) e Tais Azevedo (kardecista).

 

No aguardado Dia Nacional da Visibilidade Trans (29), a partir das 19h30, o evento celebra a ocasião com a segunda edição do Prêmio Cláudia Wonder, trazendo Phedra de Córdoba, do grupo de teatro Os Satyros, Thais Azevedo, do CRD, e Neto Lucon, jornalista dos sites N Lucon e A Capa, para a noite de festa, que terá shows e performances.

 

A programação encerra no dia 30, com três atividades. A primeira, às 15h, é o Cine Debate “A identidade T na mídia e na sociedade”, com exibição do documentário “Meu amigo Cláudia”, de Dácio Pinheiro, e roda de conversa com o jornalista Neto Lucon e Rachel Silveira.

 

Às 19h30, a mesa de discussão “Legalidade do Nome Social, da Identidade de Gênero e da Retificação de Documentos” levantará uma importante reflexão sobre algumas das mais necessárias questões do universo trans. Brunna Valin, do Centro de Referência e Defesa da Diversidade, será a debatedora. Reúnem-se a ela Rachel Rocha, advogada e vice-presidente da Comissão da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia da OAB-SP, Vanessa Vieira, Defensora Pública do Estado de São Paulo, Heloísa Alves, Coordenadora de Políticas para a Diversidade Sexual do Estado de São Paulo, e a Dra. Regina Facchini, antropóloga da Unicamp.

 

Depois da conversa, às 21h, o evento chega ao fim com um show da cantora Renata Peron, que também trabalha como recepcionista na Escola. 

 

Ações em prol da diversidade

Numa atitude pioneira, desde sua fundação, a SP Escola de Teatro reserva os cargos de suas recepcionistas a travestis e transexuais.

 

O SP TransVisão teve sua primeira edição em janeiro de 2013. A programação contou com mesas de discussão, documentário, peça de teatro e performances, além da exposição “Muriel Visível”, de Laerte Coutinho.

 

O reconhecimento por ações como essas veio no mesmo ano, quando a Escola foi contemplada com o 13º Prêmio Cidadania em Respeito à Diversidade, outorgado pela Associação da Parada do Orgulho GLBT de São Paulo (APOGLBT), pelo “exemplar protagonismo para a promoção dos direitos humanos da população de lésbicas, gays, bissexuais, travestis e transexuais”.

 

Em 2014, a Instituição deu continuidade com a segunda edição do evento, que levou ao público mesas de discussão e atividades artísticas, como espetáculos teatrais, exibição de filmes, shows e a exposição fotográfica “O ‘T’ da Questão”, de Eduardo Moraes.

 

 

PROGRAMAÇÃO

 

26/01 (segunda-feira)

 

15 | Cine Debate: Homens trans em visibilidade

Filme: “Meninos não choram”, de Kimberly Peirce (1999)

Roda de Conversa com representantes do Ibrat-SP 

 

19h30 | Apresentação: Declaração de Direitos Sexuais da WAS (World Association for Sexual Health)

Apresentador: Oswaldo Rodrigues (Psicólogo – Impasex)

Participante: Dra. Marcia Rocha (Advogada – membro da Comissão da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia da OAB/SP – WAS)

 

27/01 (terça-feira)

 

19h30 | Mesa de discussão: Homens Trans – Da invisibilidade à luta

Debatedora: Fernanda de Moraes, do Fórum Paulista de Travestis e Transexuais 

Participantes: Luciano Palhano, Alexandre Peixe, Léo Barbosa, Gil Santos, Samuel Silva e Léo Moreira Sá

 

28/01 (quarta-feira)

 

15 | Cine-Debate: Travestilidade na Melhor Idade

Filme: “Cuba Libre”, de Evaldo Mocarzel (2011)

Roda de Conversa com Pedro Sammarco e Phedra de Córdoba

 

19h30 | Mesa de discussão: As identidades T e as religiões

Debatedor: Edu Meinberg

Participantes: Alexia Salvador (diaconisa ICM-SP)

Fernanda de Moraes (assistente social e Iyalorixá – Iylè Asé Sesú Toyan – SP)

Léo Moreira Sá (catolicismo)

Jacque Chanel (Ministério Séfora’s – CCNEI-SP)

Brenda Oliver (umbandista)

Tais Azevedo (kardecista)

 

29/01 (quinta-feira)

 

19h30 | Dia Nacional da Visibilidade de Travestis, Mulheres Transexuais e Homens Trans

2º Prêmio Cláudia Wonder – Homenagens – Shows e performances 

Phedra de Córdoba (atriz do grupo de teatro Os Satyros)

Thais Azevedo (Centro de Referência e Defesa da Diversidade)

Neto Lucon (jornalista dos sites N Lucon e A Capa)

 

30/01 (sexta-feira)

 

15h | Cine Debate: A Identidade T na Mídia e na Sociedade

Filme: “Meu amigo Cláudia”, documentário de Dácio Pinheiro (2012)

Roda de Conversa com Neto Lucon e Rachel Silveira

 

19h30 | Mesa de discussão: Legalidade do Nome Social, da Identidade de Gênero e da Retificação de Documentos

Debatedora: Brunna Valin (Centro de Referência e Defesa da Diversidade)

Participantes: Dra. Regina Facchini (Antropóloga – Unicamp)

Rachel Rocha (Advogada – Vice-Presidente da Comissão da Diversidade Sexual e Combate à Homofobia OAB-SP)

Vanessa Vieira (Defensora Pública do Estado de São Paulo)

Heloísa Alves (Coordenadora de Políticas para a Diversidade Sexual do Estado de São Paulo)

 

21h | Show de encerramento: Renata Peron

 

 

Serviço

SP TransVisão III – Semana da Visibilidade de Travestis, Mulheres Transexuais e Homens Trans

Quando: De 26/01 a 30/01

Grátis

 

Dias 26, 27 e 28: SP Escola de Teatro – Sede Marquês

Rua Marquês de Itu, 273-285 – Vila Buarque

Tel.: (11) 3121-3200

 

Dias 29 e 30: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt

Praça Roosevelt, 210 – Centro 

Tel.: (11) 3775-8600

 

Dias 26, 28 e 30 (Cine Debate): Centro de Referência e Defesa da Diversidade

Rua Major Sertório, 292/294 – República

Tel.: (11) 3151-5786