Clarisse Derzié Luz

Publicado em: 30/07/2013

Clarisse Derzié Luz cumpre temporada no Teatro Faap, em São Paulo, com a peça “À beira do abismo me cresceram asas”, na qual contracena com a atriz Maitê Proença, que assina a direção da montagem com Clarice Niskier, sob supervisão Amir Haddad.

Nela, Clarisse e Maitê são, respectivamente, Valdina e Terezinha, duas senhoras octogenárias, que, em comum, têm a praticidade dos que aprenderam a simplificar a vida, já que não há tempo para complicá-la.
 
O espetáculo pode ser visto às sextas, sábados e domingos. Assim, nesta quinta-feira (1º), das 16h às 17h, enquanto curte seu dia de folga dos palcos, a atriz e diretora Clarisse Derzié Luz participa do bate-papo online, promovido pela SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, aqui no portal da Instituição. O tema a ser debatido será “Processos na criação e direção artística”. Para participar, basta acessar www.spescoladeteatro.org.br/chat.

Sobre a convidada
Clarisse Derzié Luz estrelou a montagem carioca da comédia “Trair e coçar é só começar”, de Marcos Caruso, um de seus grandes sucessos. Também atuou sob a direção de Domingos de Oliveira e tem uma parceria longa com Maitê Proença, participando de três espetáculos com a assinatura da atriz: “As meninas”, “Achadas & perdidas” e “À beira do abismo me cresceram asas”. Na TV, iniciou seus trabalhos em 1980, na novela “As Três Marias”. Em 2012, fez parte do núcleo turco da novela “Salve, Jorge”, de Glória Perez, como a faxineira Fatma.

Serviço
Bate-Papo Online: Clarisse Derzié Luz

Tema: “Processos na criação e direção artística”
Quando: Quinta-feira (1º), das 16h às 17h
Onde: www.spescoladeteatro.org.br/chat

 

Texto: Esther Chaya Levenstein