EN | ES

Cenas do Teatro de Família

Publicado em: 18/08/2010

 

“A intimidade é o foco do meu trabalho. Procuro a teatralidade em regiões instáveis, como o espaço íntimo, onde a inocência pode aparecer”, explica a diretora Vivi Tellas em uma de suas aulas no Curso de Difusão Cultural “Teatro de Família”, ministrado na SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco.

Vivi Tellas é uma das diretoras de teatro experimental mais reconhecidas da Argentina. Trabalha colocando o teatro em contato com outros mundos, rastreando elementos teatrais em vidas, como a repetição, a presença, a situação, o olhar dos outros e o texto. Situações ou disciplinas exteriores ao teatro. Parente do gênero documentário, o seu teatro não repousa na representação, mas na apresentação de “casos”. Em todas suas obras está presente o que ela denomina Umbral Mínimo de Ficção, que existe, por exemplo, na tendência natural à repetição que há no comportamento humano. Seu trabalho gira em torno dessa ideia: buscar teatralidade fora do teatro.

Afastando-se radicalmente dos métodos tradicionais de cursos teatrais, Vivi desenvolveu o curso “Teatro de Família” baseada em um projeto que recebeu o nome de “Arquivos”, e que se repousou na apresentação de “casos” relatados por intérpretes verdadeiros para criar espetáculos. Assim, convidou os participantes a envolver membros de suas famílias para reconstruir os grandes temas teatrais da história familiar como enganos, aparências, segredos, traições, amores, mortes.

               
Alice K, diretora, atriz, pesquisadora e também formadora do Curso, explica que uma das vertentes do teatro documental é o Teatro de Família. “Nesse gênero, Vivi busca identificar elementos comuns que se destacam na relação entre os membros familiares para, assim, identificar possibilidades de teatralidade. Uma das coisas que mais me impressiona no trabalho dela é a teatralidade fora do teatro. Os protagonistas não são atores.”

Alice K e Vivi Tellas organizaram uma mostra dos trabalhos/cenas levantadas durante o período de curso se encerra essa semana. As apresentações são abertas a convidados, na sexta-feira (20/8), às 16h e  às 20h, da sala 26 na SP Escola de Teatro.