Célia Helena por Michel Fernandes

Publicado em: 29/03/2012

A Grande Mãe

 

Atriz, professora, mãe… Todos os substantivos empregados por

superlativos adjetivados pelo carisma, disciplina e talento servem

para definir Célia Helena. Sem dúvidas, minha grande mãe artística,

assim como o é de privilegiados que, como eu, receberam dela o legado

do amor ao teatro e receberam de sua iluminada presença energias das

mais puras e benéficas.

 

A Célia me deu possibilidades no teatro. Achava que tudo estava

acabado por eu andar de cadeira de rodas – auto-preconceito, hoje,

graças a Deus superado – e ela disse que as únicas formas que

afastavam alguém da arte eram “a desistência e a falta de inteligência

criativa”, e, com isso, me abriu novas dimensões de atuação dentro e fora

do palco.

 

Sinto saudades do brilho dos seus olhos negros, da sua voz aveludada

e tranquilizadora, do seu sorriso de faísca sincera e apaixonada…

Sinto saudades do seu carinho especial…

 

Foi embora rápido, mas anjos ficam nos olhando, protegendo e

inspirando de outros planos, não é Célia, meu anjo amado?

 

 

Veja o verbete de Michel Fernandes e Célia Helena na Teatropédia.

 

Para ver os outros depoimentos que compõem a semana em homenagem ao Dia Mundial do Teatro, clique aqui.