Cassio Scapin em “Eu não dava praquilo”

Publicado em: 11/07/2013

O Centro Cultural Banco do Brasil de São Paulo apresenta, com estreia para convidados nesta sexta-feira (12), o monólogo “Eu não dava praquilo”. A peça, que segue em temporada até 23 de setembro, aos sábados, domingos e segundas-feiras, enfoca a história do teatro e a arte de interpretar, a partir das narrações em depoimentos e fatos vividos pela atriz Myriam Muniz (1931-2004), uma das maiores personalidades do teatro brasileiro. Estrelado por Cassio Scapin, que divide os créditos do texto com Cássio Junqueira, o espetáculo traz direção de Elias Andreato, cenografia e figurino de Fabio Namatame.

Este monólogo tragicômico, além de contar, a partir de sua biografia, passagens da vida pessoal e profissional da atriz e diretora paulista Myriam Muniz, pretende ser uma homenagem ao ofício teatral e sua importância como agente de transformação tanto do indivíduo quanto da sociedade.

Para Cassio Scapin, seria impossível contar a história dos palcos brasileiros sem falar em Myriam. Para ele, a atriz era dona de personalidade ímpar, o que lhe conferiu uma forma única de representar. Suas passagens pelos palcos eram impregnadas do modo como encarava a vida e o ofício do ator. “Ela era impulsiva, intuitiva, generosa; de uma generosidade rara nos palcos de hoje”, diz o ator/autor.

O espetáculo também relembra a história do teatro, seus ensinamentos, prazeres, decepções, obstáculos e relevância. Para Elias Andreato, Myriam foi uma sacerdotisa do teatro e seus ensinamentos marcaram profunda e apaixonadamente muitos artistas. Segundo ele, “Eu não dava praquilo” é uma forma de agradecimento e reverência pelo encantamento despertado pela artista em seu público.

 



O ator Cassio Scapin, em cena do monólogo “Eu não dava praquilo”, em cartaz no CCBB/SP (Foto: João Caldas Filho/Divulgação)

Serviço
Peça: “Eu não dava praquilo”
Quando: Sábados e segundas, às 20h; domingos, às 19h. Até 23 de setembro
Onde: Teatro do CCBB/SP
Rua Álvares Penteado, 112 – Sé
Tel. (11) 3113-3651
Preço: R$ 6 e R$ 3 (meia-entrada)
 

Texto: Esther Chaya Levens