Barbara Oliveira fala sobre Alberto Guzik

Publicado em: 09/06/2011

Conheci o Guzik no Jornal da Tarde, no começo dos anos 90, início de uma amizade de 20 anos. Foi lá que tive a primazia de conviver com o  amigo de voz poderosa, risada solta e de uma inteligência afiadíssima. Adorava conversar com Guzik e absorver seu conhecimento. Aquilo me alimentava. Sua cultura, como homem de teatro, crítico, jornalista, escritor e tradutor, assombrava. Falava com propriedade sobre mitologia grega, Shakespeare, Jean Genet, Godard ou da seleção de futebol. Guzik era uma espécie de Google com relevância, profundidade e critério. E espero que esteja dando boas risadas agora…