Aprendizes selecionam 4 pessoas para “Caverna Límbica”

Publicado em: 16/05/2011

Aprendizes da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco passarão 33 horas em vigília durante ato performático intitulado “Caverna Límbica” e que se baseia em investigações sobre as necessidades primitivas, com recorte para o sono. Com início marcado para as 23h de quarta-feira (18/05), a atividade se estenderá até sábado (21/05) com a “Experiência do Sono”. O projeto é dirigido pelos aprendizes de Direção Juliana Caldas e Anderson Maurício.

 

O grupo vai selecionar quatro pessoas para participar da vigília junto com eles. Para inscrever-se, os interessados deverão enviar ficha de inscrição e carta de interesse para o e-mail cavernalimbica@gmail.com, até amanhã (17/05), às 13h.

 

O exercício faz parte do Experimento, fase na qual os aprendizes colocam em prática tudo que aprenderam e discutiram até o momento, partindo, no caso do Módulo Azul, de ideias relacionadas ao movimento Bauhaus, à performatividade e à obra do diretor e dramaturgo Antonin Artaud.

 

“Durante o processo, levamos em consideração cada fala, cada palavra, cada gesto e cada ação dos integrantes do grupo. Descobrimos, então, que o assunto pulsante em todos os encontros era o instinto primitivo. Assim, escolhemos o sono como recorte de estudo e investigação do que realmente é primitivo dentro dessa sociedade repleta de estruturas controladoras das nossas subjetividades”, ressalta a diretora Juliana. Ela explica que o que norteou o processo de estudos foi a metáfora do desenho, descrita por Antonin Artaud no livro “Van Gogh: O Suicidado da Sociedade”.

 

“A ideia é desarticular estruturas convencionais para perceber outros impulsos, não só nos corpos em vigílias, como os corpos teatrais, de performance e institucionais”, acrescenta Maurício.

 

Segundo os participantes, o objetivo não é extrapolar o limite dos corpos, mas sim potencializar a criatividade em um momento de experimentação e de não-reflexão.

 

Para garantir o bem-estar dos aprendizes, o ato performático será acompanhado por dois enfermeiros e terá controle de entrada e saída de público, segurança, alimentação programada e o que o grupo chama de “Itinerário dos Corpo-Límbicos”, programação que pretende chamar a atenção do público.

 

Raquel de Carvalho, aprendiz de Cenografia e Figurino, observa que o grupo teve apoio de figurino da União Brasileiro-Israelita do Bem-Estar Social (Unibes) para a realização deste Experimento.

 

O processo receberá espectadores de 20 em 20 minutos. Em cada sessão, cinco pessoas poderão entrar na sala (durante a noite haverá um sistema de senha para controle). O grupo possui perfil no Facebook (Caverna Límbica) e Twitter (@cavernalimbica) que serão atualizados simultaneamente durante o experimento.