Aprendizes bolsistas apresentam seus processos de criação

Publicado em: 04/06/2014

 

Os aprendizes da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco que recebem a Bolsa-Oportunidade oferecida pelo Programa Kairós podem optar por várias formas de prestar contrapartidas por este benefício, como o Acão Cidadã e o Processo de Criação.

 

Quando o semestre se aproxima do fim, os aprendizes realizam as apresentações finais dos trabalhos que foram desenvolvidos. As aberturas desses dois projetos ao público serão feitas ao longo dos próximos dias. A partir de hoje (4), haverá uma exposição na Sede Roosevelt da Escola, e, nos dias 9 e 11, outros aprendizes se apresentam.

 

Todas as apresentações são gratuitas e abertas ao público. 

 

 

 

 

 

Confira, abaixo a programação completa:

 

 

Dia 09/06

Apresentação 1

Título: “Preta – luz e sombra”

Aprendiz: Eidglas Danilo Xavier 

Iluminação – módulo Verde

Processo de Criação

Orientação: Francisco Turbiani

Local: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt – R6

Horário: 12h30

Tempo de duração: 1h

Participantes: Eidglas Danilo Xavier Silva em colaboração com Mavi Veloso, Caio César, Teresa Moura, Natália Lima, Calu Zabel e Conrado Carmven.

 

Sinopse: “Preta” é a proposição de ambiências para experimentar, vivenciar, cavoucar matéria interpessoal a partir da indumentária e as possíveis relações que se estabelecem com aquele que se apropria dela. Utilizando a preta, uma vestimenta criada pelo estilista e artista Alex Cassimiro a partir das burkas, tomando como referências aspectos de trabalhos dos artistas brasileiros Lygia Pape, Hélio Oiticica e Lygia Clark, criando e recriando um imaginário fantástico e intercruzando com imagens de moda, os artistas propõem uma ocupação investigando estados performativos e as tensões entre performer e a própria indumentária, entre os lugares e seus frequentadores.

 

Apresentação 2

Título: “Espanca”

Aprendiz: Igor Gabriel Martimiano

Sonoplastia – módulo Azul

Processo de Criação

Orientação: Raul Teixeira

Local: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt – R6

Horário: 15h

Tempo de duração: 30 minutos

Participantes: Igor Gabriel Martimiano, Amanda Gasparetto e Maíra da Fonseca Pagliuso, todos aprendizes do curso de Sonoplastia.

 

Sinopse: Um olhar particular sobre o universo da mulher ou das mulheres. Tendo total influência do universo da mulher ou “das mulheres” tanto em trabalhos artísticos e na própria vida, a cena; micro cena; ou esquete, traz um ponto de vista bem pessoal e particular do aprendiz de Sonoplastia Igor Martimiano. O projeto tem como “chão” literário os poemas de Florbella Espanca, especialmente três poemas de seu primeiro livro, “Livro de mágoas”, o qual o aprendiz também usa com sua companhia a Cia. Mobiles, de sua cidade Marília – São Paulo, o projeto com sua companhia ainda está em processo de construção.

 

O projeto intitulado “e s p a n c a”  traz as experiências e referências de “dramaturgias sonoras” que o aprendiz teve tanto em sala na SP Escola de Teatro, quanto (e principalmente) na vivência com seu grupo. No trabalho as linguagens entre poema; dança teatro; sons-ruídos; canção e projeções se misturam na tentativa de um terceiro corpo.

 

Apresentação 3

Título: “Aplicação de softwares na representação gráfica de projetos cenográficos”

Aprendiz: Luiz Felipe Bernardes dos Santos

Cenografia – módulo Azul

Processo de Criação

Orientação: J. C. Serroni

Local: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt – R6

Horário: 17h15

Tempo de duração: 15 minutos

 

Sinopse: Uso dos softwares Auto Cad e 3DMax na representação gráfica e modelagem tridimensional de projetos.

 

Apresentação 4

Título: “O conto da dama da noite”

Aprendiz: Douglas da Silva Lima

Direção- módulo Azul

Processo de Criação

Orientação: Eric Lenate

Local: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt – R6

Horário: 20h

Tempo de duração: 45 minutos

Participantes: Lucas Wikaus, Igor Armucho, Eriko Carvalho, Matheus Lípari, Leo Pereira

 

Sinopse: SAI DA RODA, BOY.

Atores. Travestis. Artistas…

Artistas são resgatados do palco-cativeiro-inferno de um cabaré decadente e jogados cada um em uma mesa de convidados. Depois de toda uma existência de aprisionamento, esses artistas transformam o esperado show de variedades em confissão íntima cujo formato poderá até mesmo ser escolhido pelos frequentadores do cabaré. Porém, esse vínculo artista-espectador revela-se sedução cujo único propósito é o deboche e a ironia. De tudo, o que resta é o desvelamento do medo como instrumento de controle moral e social. Aqui, o travesti muda senhas e regras. Aqui, o oprimido vira o jogo e brinca de opressor.

 

Baseada no conto “Dama da Noite”, do escritor gaúcho Caio Fernando Abreu, a cena escancara o medo que nos sequestra em imensas rodas-gigantes — cativeiro moto-contínuo de onde, talvez, apenas os artistas (ou ostravestis) consigam se libertar.

 

Ficha técnica:

Atores: Renata Peron  e Douglas Lima.

Luz: Marcela Katzin

Som: Felipe Alves. 

Cenário e Figurino: Douglas Lima.

 

Dia 11/06, às 20h30

Apresentação 5

Título: “Vésperas”, de Lucas Verzola

Aprendiz: Natasha Karasek

Direção – módulo Azul

Processo de Criação

Orientação: Eric Lenate

Local: Edificio Planalto

Endereço: Rua Maria Paula, 279 – Apartamento 1002 – 10º Andar – Bela Vista

Lotação: 10 pessoas (os interessados em assistir à apresentação deverão reservar ingressos até o dia 10/06, no Programa Kairós, sede Brás).

Tempo de duração: aproximadamente 20 minutos de apresentação de cenas e 30 minutos de discussão.

Direção: Natasha Karasek

Elenco: Fernanda Arellano e Luana Jóia

 

Sinopse: A partir do texto de Lucas Verzola pretendemos investigar a relação da cidade com as pessoas que nela vivem. Como a decadência da metrópole pode influenciar as relações privadas? O quanto a memória (ou a falta de) de uma senhora pode nos revelar sobre os prédios cinzas deteriorados do centro de São Paulo?

 

A abertura de processo que propomos levará a público uma etapa da investigação destas questões. Compartilharemos algumas das cenas criadas a partir de uma proposta intimista. Investigamos, neste momento do processo, o trabalho de ator e a criação de ações para adaptação do conto à cena dramática e a busca por teatralizar elementos que dêem conta de trazer para a cena o diálogo entre o humano e a cidade. Após a apresentação das cenas abriremos um debate com a plateia para podermos discutir e reorganizar a criação a partir daqui.

 

Apresentação 6

Exposição “Qual é o seu nome?”

Quando: De 4 a 10 de junho

 

Titulo: “Qual é o seu nome?”

Aprendizes participantes do projeto da ação cidadã: Janina Arnaud (Atuação); Isabela Lisboa (Atuação); Felipe Dias Batista (Dramaturgia); Tiago Fróes (Sonoplastia); Leonardo Sobral Franchi (Sonoplastia); Li Vy (Dramaturgia); Ariadne Senna (Atuação)

Orientadora: Rita Couto

Local: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt (hall de entrada)

 

Sinopse:

O intuito da exposição é tentar resgatar um pouco da experiência vivida pelos aprendizes nos encontros com os moradores de rua. Partindo da pergunta que nomeia o projeto, “qual é o seu nome?”, a exposição recria um cenário que contextualiza o ser humano, que é muitas vezes negligenciado, dentro de seu próprio universo.

 

Através de fotografias e poesias criamos, com caixas de papelão e jornal, uma linguagem cênica que pretende traduzir o olhar de cada aprendiz. A exposição também tem como objetivo resumir o conteúdo do blog criado pelos aprendizes ao longo do semestre, com as estórias e experiências vividas nas ruas e albergues (http://qualeseunome.blogspot.com.br/).