Amor Duradouro

Publicado em: 02/11/2012

Na coluna desta semana, o ator, diretor e dramaturgo Ivam Cabral fala de sua antiga e longa relação com a recém-reformada Praça Roosevelt, que, pela 13ª vez, sedia, até domingo, mais uma edição do festival “Satyrianas – Uma Saudação à Primavera”.

Um dos fundadores da companhia de teatro Os Satyros, Ivam, que também é diretor executivo da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, recorda, em tom nostálgico, como começou seu fascínio pela Praça Roosevelt, no final dos anos 1980. “O local sempre foi um dos meus redutos de diversão e ocupou o meu imaginário. (…) Em meados do ano 2000, decidimos aportar na Praça, e sua degradação primeiro assustou; depois, instigou. Entre sustos e sobressaltos de toda ordem, insistimos em fincar pé no terreno que mais amedrontava do que atraía”, escreve ele.

O texto foi encomendado pelo caderno Ilustrada, do jornal Folha de S.Paulo, para acompanhar uma reportagem sobre as Satyrianas, publicada ontem (1º). Para lê-lo, na íntegra, clique aqui. 
 

 

Texto: Majô Levenstein