Amigas da Cacilda

Publicado em: 10/03/2011

No mês de maio de 2010, uma cadelinha grávida e assustada invadiu a vida da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. Depois de dar à luz seis filhotes, essa matriarca, de olhar e gestos meigos, se impôs aos aprendizes e funcionários da Escola.  Em poucos dias, não havia opção, ela já era parte daquela história e já havia conquistado o coração de todos.
 

Assim, com a orientação de um veterinário, filhotes e mamãe receberam o tratamento e cuidados necessários e, com rigorosa seleção realizada pelos funcionários da Escola, os filhotes ganharam amorosas famílias.
 

O nome Cacilda, homenagem à grande Cacilda Becker, foi escolhido por meio de uma votação, realizada pelo Twitter da Escola. Castrada, batizada e amada, desde então, Cacilda convive em grande harmonia com todos os funcionários e aprendizes da Escola e, esperta, passa de sala em sala e caminha devagar pelos corredores para receber o carinho de todos.
 

O cotidiano da SP Escola de Teatro já havia incorporado totalmente a presença da mascote Cacilda quando surgiram visitantes inesperadas. Duas lindas gatinhas que também acabaram adotando a sede provisória como nova sua morada.
 

No início, todos ficaram preocupados com o fato de Cacilda não se acostumar com a presença de felinos em seu território, porém, essa preocupação logo foi embora quando porque Cacilda não se abalou com as recém-chegadas, que, aos poucos, também conquistaram o coração mole dos frequentadores da sede provisória da SP Escola de Teatro.
 

Miando sem parar embaixo de uma árvore que fica atrás do prédio, quem chegou primeiro foi uma gata branca, malhada nas cores caramelo e preto, que, de tão carinhosa, já foi batizada no primeiro dia de visita com o nome de Cleyde, homenagem à atriz Cleyde Yáconis, irmã de Cacilda Becker.
 

Esperta, mas um pouco mais tímida, uma gatinha cinza tigresa também decidiu se instalar nesse território pacífico. Em poucos dias, começou a acompanhar Cacilda por toda a Escola. O charme lhe rendeu uma sala de pais adotivos e, batizada de Matilda, a gatinha passa as manhãs e tardes em uma cadeira na sala da sessão administrativa da Escola.