Silêncio e ritual no campo das artes – diálogos teatro e psicanálise

Publicado em: 22/11/2018

O propósito do curso é o de examinar os silêncios nas produções do campo das artes – em particular, nas artes cênicas. Paralelamente, articular o tema do silêncio às temporalidades peculiares que se estabelecem no palco, conectando-as aos conceitos de ritmo (timing) e de rito.

Coordenação: Sergio Zlotnic
Orientadores: André Castelani; Elisa Band; Leonardo Aldrovandi; Luana Chnaiderman de Almeida; Marcelo Coelho; Rafael Costa; e, Wander B.

circle

Quando: De 16 de janeiro a 22 de março de 2019

circle De 16 de janeiro a 22 de março de 2019
Quartas e sextas – Das 19h30 às 22h30
Local: Sede Roosevelt - Praça Roosevelt, 210 • Centro


INSCRIÇÕES ENCERRADAS!

Sergio Zlotnic

É psicanalista, doutor em psicanálise e pesquisador no campo das artes. Investigador dos diálogos artes-cênicas/psicanálise. Colaborador e colunista da SP Escola de Teatro desde a sua fundação. Autor do livro de ficção “Baleiazzzul” (2013) – e dos livros teórico-clínicos: “Gestalt Terapia e Transferência”, ed. Zagodoni, e “A Metapsicologia da Atenção Flutuante”, ed. Giostri (ambos de 2017). Integra o Coletivo de Teatro Cia Os Zzzlots, com espetáculos apresentados em festivais, oficinas e temporadas – e cursos e debates em instituições e escolas de teatro.

André Castelani

É Mestre em Artes Cênicas pelo Programa de Pós Graduação em Artes Cênicas da UNESP. Ator e Diretor, ministra aulas de História do Teatro, Teoria da Interpretação e Ator Épico na Escola Nacional de Teatro. É produtor e diretor da Cia. Disfarsa de Teatro, Coordenador Artístico-Pedagógico do Programa Vocacional da Prefeitura de São Paulo. Atualmente amplia sua pesquisa interdisciplinar, investigando as interseções entre Teatro e Psicanálise, particularmente no campo da Anamnése e Associação Livre, tomadas como categorias dramatúrgicas presentes na Escrita de Cena Autobiográfica.

Elisa Band 

É performer, encenadora e pesquisadora. Formada em Artes Cênicas-Unicamp, foi uma das fundadoras do grupo K, dirigido por Renato Cohen. De 2007 a 2012 foi uma das diretoras e dramaturga da Cia Ueinzz. Em 2015 publicou o livro de contos Perecíveis, Ed. Lamparina Luminosa. Em 2016 foi residente da Akademie Schloss Solitude (Alemanha). É diretora de Teatro da ONG Ser em Cena e professora do curso de performance no MAM- SP. Desde 2018, é mestranda na Escola de Comunicações e Artes- USP.

 

Leonardo Aldrovandi

É compositor e escritor. Foi professor de Filosofia e Escrita Criativa da Fundação Mineira de Educação e Cultura e da FMU. De música, foi professor da Universidade Anhembi-Morumbi. Produziu e criou música para espetáculos em Barcelona e Lisboa, com o grupo catalão “***”.  Em São Paulo. criou e produziu “Teares da Memória Sonora” e “Retrato Sonoro”, premiados pela Secretaria de Cultura, circulando por diversas cidades. Escreve obras musicais para solistas, grupos de câmara e orquestra, além de manter parcerias de criação de música popular. Foi premiado pelo Festival de Música Contemporânea Edino Krieger.  Como escritor, já recebeu os prêmios Jabuti (terceiro lugar) e Proac de literatura, e publica livros de ensaios sobre música e filosofia.

 

Luana Chnaiderman

É professora de Português no Colégio Equipe desde 2006 e trabalha com formação de professores. Formada em Letras pela USP onde também fez Mestrado. Escritora, publicou os seguintes livros: Minhocas, São Paulo: Cosac e Naif, 2014; Orelhas (livro coletivo de Orelhas, do grupo Djalma). São Paulo: publicação independente, 2017; Fuga. São Paulo: FTD, 2017; Contos de Moçambique. (adaptação Luana Chnaiderman de Almeida, fotografia e pesquisa Christian Piana). São Paulo: FTD, 2017. Prêmio FNLJ melhor reconto 2018; Os animais domésticos e outras receitas. São Paulo: Perspectiva, 2018.

 

Marcelo Coelho

É mestre em Sociologia pela USP e articulista do jornal “Folha de S. Paulo”. Escreveu “Crítica Cultural: Teoria e Prática” (editora Publifolha), “Cine Bijou” (Cosac e Naify), “Patópolis” (Iluminuras) e “Folha Explica Montaigne” (Publifolha), entre outros.

 

Rafael Costa

É ator, diretor, psicanalista, pesquisador e mestre em Psicologia Aplicada pela Universidade Federal de Uberlândia. Formou-se na SP Escola de Teatro no curso regular de Humor. Atualmente desenvolve o projeto “… o MUNDO é um PALCO” articulando Saúde Mental, Psicanálise e Teatro, dirige a Residência Artística [ABSURDAS] na SP Escola de Teatro e participa do Coletivo PlataformaDois e da Cia Os Zzzlots.

 

Wander B.

É um artista da palavra, da música e do gesto. Interessado nas investigações e pesquisas no campo das artes, particularmente em suas articulações com a filosofia e a psicanálise.

 

Público
Acima de 18 anos, atores, atrizes, dramaturgos, diretores, cenógrafos, sonoplastas, iluminadores, figurinistas, encenadores, psicólogos, psicanalistas, psicoterapeutas, músicos, artistas plásticos, estudantes, interessados em psicanálise e artes cênicas, interessados no campo das artes em geral. 35 vagas

Seleção
Preencher ficha de inscrição com dados, carta de interesse e breve currículo

Cronograma das inscrições:
Inscrições: 22 de novembro a 11 dezembro
Aprovados: 14 de dezembro
Matrícula online: 17 de dezembro

circle De 16 de janeiro a 22 de março de 2019
Quartas e sextas – Das 19h30 às 22h30
Local: Sede Roosevelt - Praça Roosevelt, 210 • Centro


 

O site da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco está sob licença Creative Commons. A cópia e a reprodução de seu conteúdo são autorizadas para uso não-comercial, desde que citado o devido crédito ao site, aos autores e fotógrafos. Não estão incluídas nessa licença obras de terceiros.

Para reprodução com outros fins, entre em contato com a Escola.