O teatro brasileiro moderno através da dramaturgia

Publicado em: 05/07/2018

A oficina tem como objetivo traçar um painel do teatro brasileiro através da dramaturgia que foi criada a partir dos anos 30, e que marcou a história de nosso teatro pelas importantes encenações realizadas com estes textos nacionais, que refletem a realidade brasileira em seus diversos aspectos e períodos.

Orientador: Antonio Gilberto

circle Quando: De 24 a 31 de julho de 2018
Segunda a sexta – Das 10h às 13h, das 15h às 18h, sábado das 13h às 19h
Local: Sede Roosevelt. Praça Roosevelt, 210, República


INSCRIÇÕES ENCERRADAS!

Antonio Gilberto é diretor, produtor e pesquisador teatral. Formou-se em Artes Cências e Direção Teatral na Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e em Psicologia na PUC/RS.
Estreou profissionalmente em 1984, na cidade do Rio de Janeiro, como assistente de direção de Domingos Oliveira no espetáculo “Irresistível Aventura”, produzido e protagonizado pela atriz Dina Sfat. Realizou a produção executiva da excursão nacional dos espetáculos “Irresistível Aventura”, “De Braços Abertos”, entre outros.
Idealizou e foi curador de vários ciclos de leituras e simpósios nacionais e internacionais sobre a vida e a obra de autores como Goethe, Schiller, Gogol, Dostoiévski, Tolstoi e Nelson Rodrigues. Dos espetáculos que dirigiu destacam-se: “Cabaret Valentin”, “Como Se Fosse a Chuva” (Prêmio IBEU de Melhor Diretor de 1997), “Credores”, “Werther”, “Um Brinde Ao Teatro”, “Federico García Lorca – Pequeno Poema Infinito”, “Contando Machado de Assis”, “Maria Stuart”, “A Esposa e a Noiva” e “Carta ao Pai”. Publicou, pela Coleção Aplauso da Imprensa Oficial de SP, as fotobiografias “Dina Sfat- Retratos de uma guerreira”, Ítalo Rossi, Isso é Tudo” (em parceria com Ester Jablonski) e “Ziembinski, Mestre do Palco”. Também foi publicado pela mesma Coleção o roteiro teatral, elaborado em parceria com o ator José Mauro Brant, “Federico García Lorca – Pequeno Poema Infinito”. Como gestor cultural trabalhou nas seguintes Instituições Públicas: Secretaria de Estado de Cultura do Rio de Janeiro (Assessor de Artes Cênicas/ 2002) e na Funarte/Ministério da Cultura (Diretor do CEACEN – Centro de Artes Cênicas, períodos 2003 a 2006 e 2011 a 2014).

Público
Acima de 18 anos. Atores, diretores, dramaturgos, interessados em artes cênicas. 35 vagas

Seleção
Preencher ficha de inscrição com dados, carta de interesse e breve currículo

Cronograma das inscrições:
Inscrições: 5 a 18 de julho
Aprovados: 20 de julho
Matrícula online: 23 de julho