Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão
indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
Em atendimento à legislação eleitoral, os demais conteúdos deste site ficarão indisponíveis de 2 de julho de 2022 até o final da eleição estadual em São Paulo.
EN | ES

Verdade

Publicado em: 21/07/2022

“Não há fatos eternos, como não há verdades absolutas.”
Friedrich Nietzsche

 

“Verdade”, de Alexandre Dal Farra, parte de situações e personagens reais em momentos decisivos e transformadores da história recente e, procurando rastrear, desde 2005, o papel do Exército Brasileiro nessas transformações, refaz os caminhos da ascensão de um dos maiores exemplos mundiais da extrema direita contemporânea no poder, imaginando situações que jamais teremos como acessar.

Tanto a encenação, quanto a dramaturgia da obra se instauram por meio de um olhar que procura supor acontecimentos, situações, maneiras de pensar. Com um pressuposto documental, a obra narra momentos concretos da história recente do Brasil. “Evidentemente que não tivemos, e não teremos, acesso ao que realmente ocorreu nesse dia, nessa sala de comando. Então, nos pusemos a imaginar hipóteses, para esta situação, e para todas as que se seguem”, explica Dal Farra.

Nessa mesma perspectiva, e observando pelo prisma fotográfico, percebo sempre de forma muito intrigante as opiniões e impressões sobre as fotografias. Uma mesma imagem pode suscitar diversas opiniões, e muitas delas podem nunca ter atravessado o ato fotográfico. Nesses casos, sempre digo que é preciso invadir os “porões da fotografia”. Desse modo, como afirma Martine Joly, a revelação de uma fotografia potencializa o seu poder de fascínio pela evocação das diversas práticas que ela enseja. De outro e reiterado modo, como escreveu Roland Barthes, contemplamos as fotografias “[…] com a esperança louca e vã de descobrir a verdade”.

O ensaio fotográfico foi realizado na Sala Ademar Guerra, Porão do Centro Cultural Vergueiro.

Bob Sousa é fotógrafo, pesquisador e mestre em artes pela Unesp. É crítico de artes visuais/APCA e Prêmio Arcanjo de Cultura

 

Ficha Técnica
Texto e direção: Alexandre Dal Farra
Atores: André Capuano, Alexandra Tavares, Clayton Mariano, Gabriela Elias e Nilcéia Vicente
Cenário: Alexandre Dal Farra, Stephanie Frentin e Camila Refinetti
Luz: Wagner Antonio
Figurinos: Victor Paula
Produção: Corpo Rastreado – Leo Devitto
Idealização: Tablado SP
Este projeto foi realizado com o apoio do Programa Municipal de Fomento ao Teatro para a Cidade de São Paulo – Secretaria Municipal de Cultura.

Serviço
VERDADE
De Alexandre Dal Farra, com Tablado SP
Temporada: de 14 a 31 de julho de 2022, quinta a sábado às 21h, e domingo, às 19h.
Local: Centro Cultural São Paulo – Sala Ademar Guerra – Porão (Rua Vergueiro, 1000 – Paraíso – São Paulo)
Ingressos: Gratuitos – Retirada de ingressos na bilheteria, 1h antes da sessão
Duração: 90 minutos Recomendação: 14 anos Lotação: 80 lugares