A Performatividade da Luz

Publicado em: 13/05/2013

FELIPE DEL

 

Exercício de iluminação realizado por aprendizes da Escola, em 2011 (Foto: Arquivo SP Escola de Teatro)

A performatividade da luz é o tema abordado pela professora e iluminadora Nadia Moroz Luciani no novo artigo que entra hoje (13) para os Cadernos de Luz, espaço reservado à reflexão sobre a iluminação, no portal da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. Leia aqui.

De acordo com a autora, a pesquisa, publicada na revista O Mosaico, “pretende introduzir a questão da performatividade da luz, supostamente estabelecida a partir da presença/ausência do seu agente, o criador/operador de luz e sua relação com o espectador (cri)ativo da cena contemporânea. Para tanto, considera as transformações ocorridas na função e significação da luz com o advento do teatro pós-dramático e as formas de recepção surgidas simultaneamente aos conceitos de teatralidade e performatividade na segunda metade do século 20”.

Nadia analisa, ainda, alguns exemplos nos quais a luz é “performada” dentro e fora da cena, para demonstrar a forma como a iluminação, por meio de sua própria teatralidade, explora a potencialidade da recepção criativa para alcançar sua performatividade expressiva.

Para ler outros artigos do “Cadernos de Luz”, clique aqui.

 

O espaço destinado aos Cadernos de Luz foi idealizado por Guilherme Bonfanti, coordenador do curso de Iluminação da Escola, que, motivado pela escassez de materiais teóricos na área, decidiu abrir terreno para reunir estudos e pensamentos sobre o tema.