Reflexões

2021 para SP Escola de Teatro foi um momento de resistência e reelaboração. A readaptação das estruturas pedagógica e administrativa para um formato digital permaneceu e foi anexada a uma nova maneira de se enxergar o mundo e o aprendizado do fazer teatral. Assim como a retomada presencial, que foi efetiva e inteligente, sendo adotada em aulas e atividades em que o cara a cara, presencial, é extremamente necessário.

Atuante e produtiva, a instituição manteve as aulas do curso técnico e também ocorreram os bem-sucedidos cursos de curta duração, para o enriquecimento intelectual dos estudantes e interessados. Os eventos educativos, culturais, artísticos e de entretenimento ocorreram no formato híbrido, portanto online e, a medida que o isolamento foi flexibilizado, presencial. Apesar do infortúnio da carência de um contato humano próximo e físico, o formato digital e as inúmeras transmissões de eventos significativos e importantes culturalmente ficaram registrados nas plataformas de streaming na SP, compondo assim, de maneira democrática e operante, o patrimônio cultural brasileiro.

Nesse período, a escola apoiou o Teatro Digital observando e se questionando sobre essa nova linguagem artística que ainda está em processo de amadurecimento. Tal troca, possibilitada por essa nova proposta, foi determinante para encontros que trouxeram grande enriquecimento individual e coletivo, com pessoas de diferentes partes do Brasil e do mundo.