Venham! Vai Começar!

Publicado em: 21/03/2012

O sino (Foto: Arquivo SP Escola de Teatro)

 

O sino toca, todos procuram de onde vem seu som. Vem da igreja, do teatro, vem da praça. O sino chama, é o ritual que convida para alguma atividade, é a tradição. Agora, a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco tem um sino que anuncia o início e o término das aulas. Com sua instalação, a intenção foi trazer para a Instituição o costume instaurado nos teatros da Praça Roosevelt, onde as campainhas eletrônicas foram trocadas pelas badaladas metálicas do instrumento.

No primeiro Território Cultural do ano, que aconteceu no sábado passado (17), o sino soou ritmado, inspirando um de nossos aprendizes, Erik Moura, do curso de Atuação, que escreveu, para todos seus amigos de uma rede social, a seguinte declaração:

“Sábado, vi pela primeira vez um sino a badalar no pátio da SP Escola de Teatro. Anunciava o início dos Experimentos do Módulo Azul 2012, após uma fala emocionada de Ivam Cabral e um manifesto lido pelo coordenador pedagógico Joaquim Gama, com a presença dos coordenadores e formadores dos cursos. Parei para refletir sobre a importância da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco na minha vida. A SP me faz pensar, a SP, sendo um território livre, me dá autonomia em minha faculdade de criação. Sou ator na SP, sou aprendiz na SP, sou amigo na SP, sou parte da SP, ajudo a construir sua história, assim como ela ajuda a construir a minha. A SP, hoje, é minha aldeia, onde me sinto seguro e protegido…

Ó sino da minha aldeia,
Dolente na tarde calma,
Cada tua badalada
Soa dentro da minha alma.
E é tão lento o teu soar,
Tão como triste da vida,
Que já a primeira pancada
Tem o som de repetida.
Por mais que me tanjas perto
Quando passo, sempre errante,
És para mim como um sonho,
Soas-me na alma distante.
A cada pancada tua,
Vibrante no céu aberto,
Sinto mais longe o passado,
Sinto a saudade mais perto.
(Fernando Pessoa – ‘Cancioneiro’)”.

 

 

Por: Gabriel Gilio