V Edição do Prêmio CPT | 2012

Publicado em: 10/05/2012

O Prêmio Cooperativa Paulista de Teatro (CPT) é destinado aos grupos e profissionais de teatro atuantes na Capital e Estado de São Paulo e tem como diferencial o protagonismo dos coletivos em relação aos talentos individuais, sem excluir estes últimos.

Rumo ao quinto ano de existência, já premiou nomes expressivos do teatro contemporâneo como, por exemplo, Rodolfo Garcia Vázquez, co-fundador da Cia. Os Satyros de Teatro e coordenador do curso de Direção da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, com a Melhor Direção por “Roberto Zucco” e “Hipóteses para o amor e a verdade”, em 2010; Leonardo Moreira, da Cia. Hiato, com Melhor Dramaturgia, por “O Jardim”; e Nelson Baskerville, da Cia Mungunzá de Teatro, também de Melhor Direção, por “Luis Antônio Gabriela”, ambos em 2011.

A Comissão Julgadora desta nova edição conta com Christiane Galvan (Cia. Vagalum Tum Tum), Luiz Fernando Ramos (USP), José Cetra Filho (Crítico de Teatro – Unesp/SP), Ênio Gonçalves (Apetesp e Cooperativa) e Raquel Rollo (Trupe Olho da Rua – Santos/SP).

Interessado em concorrer ao V Prêmio CPT? Então, não perca tempo. Se o seu espetáculo estreou no primeiro semestre desse ano, envie o material de divulgação sobre suas montagens, assim como datas de apresentações e temporadas para o e-mail: premiocpt@cooperativadeteatro.com.br.

Para mais informações, clique aqui.

Cooperativa Paulista de Teatro

Em maio de 1979 alguns artistas que trabalhavam com produção coletiva se reuniram para discutir a necessidade de uma organização e, em agosto do mesmo ano, fundaram a Cooperativa Paulista de Teatro, nos termos da Lei 5.764/71, que define o cooperativismo no Brasil.

A partir de 1993 a Cooperativa intensificou seus trabalhos oficializando todas as suas relações e documentações, erguendo uma infraestrutura sólida e respeitada. A Cooperativa Paulista de Teatro conta hoje com cerca de 750 núcleos e 3800 associados, respondendo pela maior parte da produção artística teatral do Estado, tendo entre seus associados companhias das mais diversas linguagens e com amplo reconhecimento de sua excelência cultural.

 

Texto: Gabriel Gilio