Um dia histórico para o Teatro Brasileiro

Publicado em: 01/01/2010

Nas palavras do Governador do Estado de São Paulo, José Serra, o dia 25 de novembro foi um marco para a história teatral do País. O motivo foi à inauguração oficial da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, que tem como Diretor Artístico Ivam Cabral.
A SP Escola de Teatro foi idealizada pelo Governador José Serra. “A inauguração desta Escola é a realização de um sonho”, disse.
A cerimônia de lançamento foi apresentada pelo ator Leopoldo Pacheco. O vice-governador do Estado de São Paulo, Alberto Goldman, e o Secretário de Estado da Cultura, João Sayad, discursaram sobre a importância de criação da Escola integrada por artistas, com o objetivo de formar profissionais do palco.
Em discurso, o vice-governador disse sobre a importância cultural que o Estado construiu nos últimos tempos. “Todos veem aquilo que é a pujança de São Paulo: sua indústria, seu campo, suas universidades. Poucas vezes se percebe o salto que a cultura deu no Estado. Poucos veem os diversos empreendimentos culturais que estão em andamento”, afirmou o vice-governador.
Na noite de lançamento, a SP Escola de Teatro homenageou o Sr. Jacob Guinsburg, crítico de teatro, professor, ensaísta e diretor da Editora Perspectiva; e também os representantes das principais escolas de teatro do País, por acreditar que essas pessoas sempre fizeram do palco um espaço para a transformação individual e social ao longo da história do teatro brasileiro.
As escolas homenageadas foram: Escola de Arte Dramática (EAD); Escola Livre de Teatro; Escola Superior de Artes Célia Helena; Conservatório Dramático e Musical de Tatui “Dr. Carlos de Campos” e Teatro Escola Macunaíma.
No roteiro da cerimônia, Leopoldo Pacheco disse uma frase do escritor Johann Wolfgang von Goethe que resume um dos motivos de criação da SP Escola de Teatro. “ Não é suficiente saber: deve-se também aplicar. Não é suficiente querer: deve-se também fazer.”