SP Escola de Teatro recebe evento de encerramento de projeto do coletivo performático europeu OuUnPo

Publicado em: 13/11/2014

O coletivo performático OuUnPo (Ouvroir d’Univers Potentiels), formado por artistas, curadores e pesquisadores europeus, está encerrando o ciclo de pesquisa denominado “Catastrophe & Heritage” (Catástrofe e Herança), que teve início em 2012 e já passou por Suécia, Itália, Japão, Grécia e Líbano.

 

O local escolhido pelo grupo para encerrar a pesquisa foi a cidade de São Paulo. Os artistas apresentam, de 7 e 16 de novembro, uma série de palestras, vídeos, workshops e performances, que vão ocupar instituições como a Pinacoteca, o MAM, o CCSP, o Goethe-Institut e a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. 

 

Batizado de “Sem palavras” e com curadoria de Per Hüttner e Marcio Aquiles, o evento performático na SP Escola de Teatro ocorrerá no dia 16 de novembro, com entrada gratuita e aberta ao público. Foram selecionados três projetos individuais ou coletivos que colocassem sob perspectiva um olhar para formas de comunicação além da linguagem. 

 

Performance de Gustavo Sol faz parte da programação

 

Eles deveriam, ainda, valorizar uma compreensão mais profunda sobre duas questões: como podemos aprender mais sobre a comunicação não verbal e como ela funciona? Por que continuamos fascinados tanto pelos aspectos da vida que nos aterrorizam, assim como por aqueles que nos trazem alegria – a incapacidade de linguagem para expressar ambos tem um papel nisso tudo?

 

Os três projetos selecionados foram: “Reflexos – Ensaio sobre o vazio”, “PISC in À”, e “Casulo”. Após manter contato e desenvolver suas criações com os artistas do OuUnPo, na semana passada, esses trabalhos serão apresentados na Escola, no domingo (16), das 14h às 18h, juntamente com as performances dos artistas Per Huttner (Suécia), Jacopo Miliani (Itália), Samon Takahashi (França), Pedro Penin (Portugal), entre outros.

 

A proposta do evento é promover um diálogo entre os profissionais de teatro e performance de diferentes culturas, para, com isso, investigar a comunicação não verbal.

 

Programação completa

Ato I

SP Escola de Teatro – Domingo (16/11), das 14h às 18h

 

14:00 – 14:10 / Recepção da SP Escola de Teatro

Introdução do dia pelos curadores Per Huttner e Marcio Aquiles. Os dois farão uma breve apresentação das performances e mostrar como elas se relacionam com a sessão OuUnPo no Brasil.

 

14:15 – 15:30 / SP Escola de Teatro – R8

“Delayscapes” (Marcus Bastos) / “Construção” (Samon Takahashi e Claudia Squitieri)

Um vídeo sugestivo e uma performance sonora que se baseia em tradições construtivistas e experimentais. A peça será seguida por “Construção”, uma colagem de som meditativo criada para a 30º Bienal de São Paulo, misturando música experimental com sons gravados na e sobre a cidade.

 

15:40 – 17:00 / Praça Roosevelt

“PISC in À” (Maria Cecília Mansur Oliveira)

Um mergulho performático em busca dos prazeres liquefeitos, a impossibilidade de estabelecer relações duradouras. Em “PSIC in À”, os sonhos, os conflitos, os desejos, encontros e desencontros submergem para o mundo aparente em estados, impulsos, improvisos que logo se conectam e se desfazem. A investigação é estabelecida a partir da relação da intérprete com o objeto, a piscina.

 

16:00 – 16:30 / Recepção da SP Escola de Teatro

“Untitled” (Jean-Louis Huhta, Stephen Whitmarsh, Per Huttner, Pedro Penin e Teresa de Almeida Prado)

O grupo irá gravar os movimentos e as ondas cerebrais dos dois atores enquanto eles realizam um diálogo teatral clássico, uma semana antes do evento. As gravações irão servir de base para uma investigação sinestésica, em que os movimentos tornam-se música e as ondas cerebrais se tornam uma coreografia para o movimento.

 

16:30 – 17:00 / Recepção da SP Escola de Teatro

“The Yellow Square” (Samon Takahashi e Claudia Squitieri)

Os dois performers vão refletir sobre a relação entre construtivismo, mistério e conflito humano. 

 

16:30 – 17:55 / Recepção da SP Escola de Teatro

“Casulo” (Sueliton Martins)

O performer vai devagar e meticulosamente costurar um casulo em torno de si e levantar questões relevantes relacionadas com a vulnerabilidade humana e os limites do corpo.

 

17:00 – 17:45 / SP Escola de Teatro – R8

“Objeto Descontínuo” (Gustavo Sol)

A performance é uma experiência estética que investiga os mecanismos de criação. É objeto e sujeito de si mesma. Esta experiência é baseada na capacidade de ação e reação entre homem e máquina. Microfones, câmeras e um avançado aparelho de eletroencefalografia captam alterações dos estados de consciência do performer enquanto ele se apresenta, e os transforma em variações matemáticas. A partir delas, um computador reage ao que ele faz e projeta sons e vídeos que os inspiram e modificam os seus estados em cena.

 

10:00 – 18:00 / Praça Roosevelt/SP Escola de Teatro/Bambolina

“Reflexos – Ensaio Sobre o Vazio” (Autoria: Fe Vas; Bodyart: Hugo Cabral)

A intervenção urbana parte de uma pesquisa sobre as relações entre a performance, a body-art e o espaço urbano. O corpo do artista se torna objeto de observação do outro, ao mesmo tempo em que o outro, em contato com esse corpo, se torna o sujeito observado pelos demais espectadores. O trabalho trata sobre a inserção, subversão e intervenção do corpo no espaço por meio da caracterização como mediador de relações entre o sujeito e o espaço que ocupa. 

 

Ato II

Bar Bambolina – Praça Roosevelt, 124 / das 18h às 21h

– “Dungeon Acid”, concerto de Jean-Louis Huhta

 

– “Make-up”, sessão de maquiagens realizada pelo artista italiano Jacopo Miliani, oferecendo a oportunidade de membros do público criarem uma atmosfera festiva e carnavalesca capaz de reverter as estruturas de poder existentes e amplificar os prazeres carnais.

 

Serviço

“Sem palavras”

Conclusão do ciclo de pesquisa “Catastrophe & Heritage, do OuUnPo

Quando: Dia 16 de novembro, das 14h às 18h

Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt

Tel.: (11) 3775-8600

Grátis

Relacionadas:

Notícias | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Notícias | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS