Som na Caixa

Publicado em: 16/06/2011

Aprendizes de Sonoplastia da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco se dividiram em oito grupos para apresentar seminários práticos sobre vários artistas do mundo da música, como Fernando Sardo, Wilson Sukorski, Walter Smetak, Pax Bittar, Reed Ghazala e também sobre alguns artistas de rua.

 

A ideia surgiu baseada no movimento punk, que tem como lema a frase “faça você mesmo”. Partindo desse princípio, os próprios aprendizes fizeram seus circuitos e os colocaram em caixas de ovos e recipientes plásticos. Estes, por sua vez, foram conectados a baterias e caixas de som.

 

O formador do curso, Martin Eikmeier, foi o idealizador dessa série de exibições. “Não deverão ser apresentadas músicas puras, mas sim as que possuam uma conexão com a performance do ator em cena”, explicou.

 

O trio composto por Samuel Gambini Damasceno, Bruno Emerson Boaro e Danuza Novaes da Silva apresentou, terça-feira (14), o Circuit Bending, de Reed Ghazala. A prática traz em questão a distorção de circuitos eletrônicos – criados por eles próprios – para a produção de sons. 

 

Para exemplificar, aprendizes deram as mãos e, os que ficaram na ponta, tocaram em uma parte elétrica do circuito montado. A corrente elétrica que passava de corpo em corpo fazia com que cada movimento projetado por eles fosse captado e transformado em sons distintos. Além deste grupo, os outros sete apresentarão seus seminários, voltados aos próprios aprendizes, nas próximas semanas.