Seminário 150 Anos de Stanislavski

Publicado em: 29/11/2013

No ano em que o mundo celebra os 150 anos do nascimento de um dos maiores nomes do teatro universal, o russo Constantin Stanislavski, a SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, instituição da Secretaria de Estado da Cultura, e o Centro ITI Brasil – International Theater Institute – ligado à Unesco, com o apoio do SATED –SP (Sindicato dos Artistas e Técnicos do Estado de São Paulo),  promovem de 10 a 12 de dezembro, um seminário para rever e atualizar o legado do mestre eslavo. 

 

Serão três dias com palestras e uma oficina, reunindo nomes de relevância da cena brasileira e uma convidada especial francesa. As inscrições, para as palestras e para a oficina, podem ser feitas através do e-mail: secretaria@itibrasil.org.br. Todas as atividades são gratuitas e ocuparão a SP Escola de Teatro.

 

Palestras:

Dia 10/12 – 19h

Marie-Christine Autant-Mathieu: “O que ainda hoje podemos aprender com Stanislavski e o Sistema”.

Sérgio de Carvalho: “Realismo crítico e teatro dialético: a experiência da Companhia do Latão com Stanislavski”.

 

Dia 11/12 – 19h

Maria Thais Lima Santos: “Stanislavski e Meierhold: simetrias assimétricas – da pedagogia à cena, da cena à pedagogia”.

Marco Antonio Rodrigues: “Não fosse a incongruência nas idades e uma ou outra questão referente às diferenças nas línguas, qualquer um poderia jurar que Stanislavski era brechtiano”.

 

Dia 12/12 – 19h

Diego Moschkovich: “Reforma ou revolução: algumas reflexões sobre a atualidade do Sistema de Stanislavski”.

Eduardo Tolentino: “Das primeiras leituras de Stanislavski à prática teatral”.

Mediação: Ney Piacentini.

 

Dias 10, 11 e 12/12, das 10 às 13h

Oficina prática: “Noções do Sistema de Stanislavski para jovens atores e diretores teatrais”, ministrada por Ney Piacentini.

 

Marie-Christine Autant-Mathieu

É Diretora de Pesquisa do CNRS – Centre National de la Recherche Scientifique, e leciona na Paris III- Sorbonne. Historiadora de teatro, especialista da cena russa, trabalha especialmente na gênese e distribuição de Sistema Stanislavski na Rússia e nos Estados Unidos. É autora do livro “La ligne des actions physiques“, sobre a prática e a teoria stanislavskiana.

 

Sérgio de Carvalho

É dramaturgo e encenador. Diretor e fundador da Companhia do Latão, é pesquisador de teoria do teatro e professor de Dramaturgia e Crítica na Universidade de São Paulo. Tem mestrado em Artes Cênicas e doutorado em Literatura Brasileira. Autor e organizador dos livros “Companhia do Latão – 7 peças”, “Introdução ao teatro dialético e “Atuação crítica”. É o editor da revista Vintém e do jornal Traulito.

 

Maria Thais Lima Santos

É pesquisadora e diretora teatral. Professora Doutora do Departamento de Artes Cênicas da ECA – Universidade de São Paulo, com  doutorado e mestrado em Artes Cênicas pela USP. Fundadora da Cia. Teatro Balagan, é autora do livro “Poética e pedagogia em  V.E. Meierhold”. Foi professora do Departamento de Artes Cênicas da Unicamp eimplantou a Escola Livre de Teatro – da Prefeitura Municipal de Santo André/SP.

 

Marco Antonio Rodrigues

Ator e diretor teatral, foi fundador e diretor artístico do Folias D’arte, coletivo teatral de São Paulo. Tem especialização no Sistema Stanislavski pela Academia Russa de Arte Teatral. Como colaborador atua como professor-encenador da Escola Superior de Artes Célia Helena e do Teatro-escola Célia Helena. Atuou também como professor-encenador do Curso de Teatro da Escola Superior de Educação em Coimbra, e na Escola Superior de Música e Artes do Espetáculo do Porto, ambas em Portugal.

 

Diego Moschkovich

Cursou Artes Cênicas na Academia Estatal de Artes Cênicas de São Petersburgo (LGITMiK), na Rússia. É pesquisador das heranças históricas de Stanislávski e Meierhold e foi bolsista e tradutor no projeto Masters in Residence, do Instituto Grotowski (Wroclaw, Polônia), sob a direção de Anatóli Vassíliev. Traduziu diretamente do russo para o português o livro “Do Teatro”, de Meierhold.

 

Eduardo Tolentino

É diretor teatral e um dos fundadores do Grupo Tapa. Entre suas principais encenações estão: “Uma peça por outra” de Jean Tardieu, “A mandrágora” de Maquiavel,  “Solness – o construtor” de Henrik Ibsen, “As raposas do café” de Celso Luís Paulini e Antônio Bivar, “A megera domada” de William Shakespeare, “Corpo a corpo” de Oduvaldo Vianna Filho e “Rasto atrás” de Jorge Andrade.

 

Ney Piacentini

É ator com 35 anos de profissão e integra a Companhia do Latão desde a sua fundação. A partir do mestrado em Artes Cênicas pela ECA/USP, com pesquisa em Eugênio Kusnet, iniciou seu trabalho como professor de atuação em teatro.  É o idealizador da Mostra Latino-Americana de Teatro de Grupo, pela Cooperativa Paulista de Teatro, na qual foi presidente. Criou, com Luiz Amorim, o Centro ITI Brasil – International Theater Institute – ligado à Unesco.

 

 

Serviço 

Seminário 150 Anos de Stanislavski

Quando: De 10 a 12 de dezembro

Onde: SP Escola de Teatro – Sede Roosevelt

Praça Roosevelt, 210 – Centro – São Paulo/SP

Tel.: (11) 3775-8600

Grátis e aberto ao público