Palavra em Cena | Alma Negra III

Publicado em: 02/05/2014

O Palavra em Cena, série quinzenal de podcasts produzida pelo diretor e dramaturgo Maurício Paroni de Castro especialmente para o portal da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, recebe hoje (2) a terceira edição do ciclo de sete programas especiais dedicados a Luiz Gama (1830-1882), poeta, escritor advogado, jornalista e um dos mais importantes e combativos abolicionistas da história do Brasil.

 

“O Palavra em Cena de hoje reúne um sarau de fazer inveja ao olimpo: uma  poesia de Luiz Gama, o primeiro poema brasileiro que enaltece a beleza da mulher negra, uma quadra de camões, tudo sustentado musicalmente por um lundu do seculo XIX recolhido por Mário de Andrade”, comenta Paroni. 

 

Lundu, dança brasileira surgida no século 18

 

Nascido de mãe negra livre, Gama foi vendido escravo aos 10 anos pelo pai, branco. Analfabeto até os 17 anos, conquistou judicialmente a própria liberdade e passou a atuar na advocacia pela libertação de negros ilegalmente escravizados. Autodidata, foi um dos raros intelectuais negros no Brasil escravocrata do século XIX e o único a ter passado pela experiência do cativeiro.

 

Este podcast contou com as participações de Óscar Silva e Sylvia Soares, além de contribuição técnica de Pedro Zurawski. A direção e dramaturgia radiofônica são de Paroni. Ouça o programa.

 

Acesse a seção Palavra em Cena para ouvir os demais podcasts.

Relacionadas:

Palavra em cena | 23/ 03/ 2017

Palavra em Cena | Roswitha e Nelson

SAIBA MAIS

Palavra em cena | 31/ 08/ 2016

Palavra em Cena | Diálogos sobre Cervantes e o Sonho

SAIBA MAIS

Palavra em cena | 16/ 08/ 2016

Palavra em Cena | Fantasmas Existem

SAIBA MAIS