EN | ES

[O] Bloco do Eu Sozinho

Publicado em: 07/04/2011

Os textos trazem uma história a ser contada, já os discos apresentam uma “ambientação sonora” e este será o elemento que o grupo Atocontínuo… colocará em cena com “[O] Bloco do Eu Sozinho”, espetáculo inspirado no CD homônimo da banda Los Hermanos.
 

Assim, enquanto os músicos criam trilhas sonoras para enredos, a companhia criou uma “trilha cênica” para a música que será levada aos palcos em abril, no Espaço Satyros 2, em sua primeira temporada.
 

O espetáculo é baseado nas opiniões, sensações e lembranças dos atores sobre o disco que completa dez anos de lançamento em 2011. A ideia surgiu da percepção de que alguns discos “levam” o ouvinte consigo e constroem um universo próprio.
 

Na montagem, os atores colocam em cena suas impressões, histórias e memórias sobre e a partir das músicas do CD, em um jogo de realidade em cena e de vida no palco, que dialoga com a linguagem da performance e da dança-teatro. Assim, os atores trazem a identidade sonora do disco por meio de seus materiais pessoais.
 

O coletivo Atocontínuo… pesquisa a adaptação do texto teatral e suas novas matrizes, como o material fonográfico, enquanto fonte de dramaturgia no teatro contemporâneo. 
 

A companhia surgiu em 2007 com os espetáculos “Sentidos” e “O Homem: O seu Amor”.  As duas peças realizaram um circuito de festivais pelo Estado de São Paulo, entre eles o Festival de Cenas e Monólogos do Teatro Nill de Pádua, onde “O Homem: O Seu Amor” recebeu os prêmios de como Melhor Espetáculo, Melhor Ator, Melhor Atriz e Direção.
 

Em 2009, concentrada em manter seu viés de pesquisa,  a companhia debruçou-se em uma investigação sobre a obra de Jean-Paul Sartre, com a montagem do espetáculo “Três por Quarto”, livre adaptação da peça “Entre Quatro Paredes”, que estreou sua primeira temporada, em setembro do mesmo ano, no Teatro Comunne, em São Paulo. 
 

Tom Paranhos, aprendiz de Atuação da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco, faz parte do elenco e conta que a peça dialoga com a linguagem da performance, tema de estudo dos aprendizes do Módulo Azul. “Em abril do ano passado, fizemos a abertura do processo na Escola, portanto, é com grande alegria que convidamos a todos aprendizes, formadores e demais profissionais para conferir o resultado final deste trabalho”, revela.
 

Serviço:
“[O] Bloco do Eu Sozinho”
Quando: De 07 a 28 de abril, Quintas-feiras, às 21hs.
Local: Espaço dos Satyros 2
Praça Roosevelt, 134, Centro.
Ingressos: R$ 20,00 (inteira), R$ 10,00 (meia) e R$ 5,00 (Moradores da Praça e oficineiros dos Satyros).
Classificação Livre
Informações: (11) 3258.6345