Novos Meios de Produção Cultural

Publicado em: 02/02/2012

A interação proporcionada pela internet transformou a forma de as pessoas se relacionarem. Na rede, é possível compartilhar ideias, projetos, iniciar novas parcerias e até lucrar com isso. Portanto, se você tem um protejo, mas está com dificuldades em arrecadar recursos, o Crowdfunding é um meio que pode ser usado para produção de trabalhos artísticos e culturais. 

 

No financiamento coletivo, como é conhecido no Brasil, cada pessoa ou empresa que se interessar pelo projeto pode doar uma quantia até atingir o valor necessário para viabilizá-lo. São projetos de música e teatro até Trabalhos de Conclusão de Curso (TCC) e a divulgação e recebimento das doações são realizados pela internet. 

 

Para começar, o autor apresenta sua ideia em um vídeo ou texto e o valor necessário para sua realização. Para “vender o peixe”, deve-se convencer de que o projeto tem uma proposta original e interessante para o público. As doações ocorrem por meio de uma plataforma online e, em troca, o autor pode oferecer recompensas como ingressos para suas apresentações, camisetas, ou uma cópia da obra produzida.

 

Os projetos ficam disponíveis por um tempo determinado e, quando atingem a meta, a plataforma repassa o valor ao autor. Caso contrário, não são financiados.

 

O financiamento coletivo em números

 

Um destaque na área de Crowdfunding é o site americano Kickstarter, que já arrecadou mais de US$ 30 milhões em diversos projetos. No Brasil, o site Catarse.me aposta nessa modalidade e auxilia na captação de recursos para projetos. O site recebe uma grande variedade de propostas, como espetáculos de teatro, gravações de álbuns musicais e produção e publicação de impressos. No ar desde janeiro do ano passado, a plataforma recebe doações de R$ 10 até 10 mil reais. 

 

Quando uma ideia atinge a meta, o Catarse repassa o valor e fica com uma comissão de cerca de 5%. Para os projetos que não atingem, os valores são devolvidos a quem ajudou em forma de créditos para novas doações.

 

Um balanço feito pelo site mostrou que nesse primeiro ano de existência, o Catarse recebeu 278 projetos, sendo 146 bem sucedidos. Entre os temas, 19 projetos de teatro, 8 de dança e 1 de circo arrecadaram, juntos, mais de R$ 147 mil. Depois desse, surgiram outra plataformas de arrecadação como o Incentivador, o Começaki e o Vakinha

 

Texto: Leandro Nunes