Mario Viana fala sobre Alberto Guzik

Publicado em: 09/06/2011

Não haveria mais lugar para Alberto Guzik nos cadernos de cultura. É triste constatar que os atuais “críticos” decidiram setorizar seu trabalho: há o que assiste só a peça mainstrean, há a que só gosta de espetáculo alternativo; a outra que escreve de forma incompreensível e detesta comédia,  e, ainda, os que adoram detonar qualquer coisa que se apresente num palco. Não há mais um apaixonado pelo teatro, um homem que assistia a tudo com o mesmo olhar generoso e atento, que apontava falhas e elogiava os bons. Guzik deve ter sido o último dessa espécie. Faz uma falta danada nos jornais. Quanto ao amigo, que a gente esbarrava descendo a Augusta, correndo a Roosevelt pra chegar a tempo no ensaio, o blogueiro que falava de tudo, atento à vida… Desse, nem se fala.