Intercambistas cubanos encerram ciclo na Escola

Publicado em: 19/12/2013

No dia 4 de fevereiro de 2013, dois cubanos chegaram na SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. Os estudantes da Facultad de Arte Teatral del Instituto Superior de Arte de La Habana, Reinol Sotolongo e Eugenia Alvarez, vieram, por meio de um intercâmbio, para cursar, respectivamente Direção e Dramaturgia, até dezembro.

 

Este período se encerrou nesta semana e, após a conclusão dos dois módulos, Reinol e Eugenia se despediram do País. Durante sua estada na capital paulista, eles puderam receber da Escola, por meio do Programa Kairós, coordenado por Cléo De Páris, bolsa auxílio, vale-refeição e vale-alimentação.

 

Depois de uma reunião surpresa organizada por seus colegas de turma, os jovens aprendizes deixaram a Escola emocionados e, segundo eles, levando muitos amigos e aprendizagens. 

 

Reunião de despedida dos intercambistas (Eugenia está ao centro, vestindo camiseta branca, e Reinol é o terceiro da direita para a esquerda)

 

“A minha experiência aqui foi muito rica, não só pela quantidade de profissionais da arte e do teatro que tive a oportunidade de conhecer, mas também pelo tipo de pedagogia da Escola, que é muito particular. Em Cuba, o ensino é muito teórico, e aqui existe a possibilidade de misturar todas as áreas para conhecermos as pessoas que fazem parte delas e a natureza criativa de cada uma”, disse o cubano.

 

Para ele, os dois módulos vivenciados na Instituição foram “de uma importância muito grande para minha formação como profissional de teatro e como pessoa”. 

 

Eugenia não ficou menos satisfeita. “Fazer intercâmbio na Escola foi mais que um sonho pessoal. Significou um sonho profissional, sobretudo porque eu tenho a esperança de que seja a abertura de novos caminhos entre a SP e a faculdade de Havana”, comentou. 

 

Dividir sua experiência com outros artistas também foi de grande valia para ela que chegou a afirmar que fez, em um ano, “amigos que em 23 anos da minha vida não havia feito em Cuba”. “Foi uma experiência maravilhosa compartilhar com profissionais tão incríveis e com aprendizes de múltiplas procedências, que é o que faz com que essa troca de saberes seja muito mais rica. O experimento foi uma experiência grandiosa. Pedagogicamente, a Escola tem uma estrutura incrível.”

 

Ivam Cabral, diretor executivo da Instituição, comenta a importância da constante busca por intercâmbios que se revelam cada vez mais férteis. “Os intercâmbios com escolas de todo o mundo são o reflexo do êxito que temos desenvolvido no ensino artístico. E quando se concretizam intercâmbios, como nos casos do Reinol e da Eugenia, eles não se dão apenas no âmbito acadêmico ou de forma unilateral. É mais do que isso. Acima de tudo, são intercâmbios culturais, nos quais a troca de conhecimento se dá na sua forma mais cara – falo do entendimento que o ser humano pode ter de si mesmo. Se por um lado somos questionados sobre quem somos de fato, por outro, somos constantemente redefinidos pelo outro”, arremata.

 

Acesse nosso canal do Youtube e assista aos vídeos dos depoimentos de Reinol e Eugenia.

 

 

Texto: Felipe Del

Relacionadas:

Uncategorised | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Uncategorised | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS