Impossibilidade de diálogo permeia peça de Sérgio Roveri

Publicado em: 20/02/2014

“Um dia” e “Uma noite”, duas peças assinadas pelo dramaturgo Sérgio Roveri compõem o espetáculo “Opus 12 para vozes humanas”, dirigida por José Roberto Jardim e em cartaz até 1º de maio no Club Noir, com sessões às quartas e quintas-feiras, às 21h.

 

Os elementos que estão presentes nos dois textos e dão unidade ao trabalho são a presença de personagens fechados em universos particulares, incapazes de romper seus cotidianos, nos quais não existe qualquer possibilidade de um diálogo efetivo. Nas situações da trama existem muitas falas e, mesmo assim, nenhuma comunicação se estabelece, impedindo que as pessoas se aproximem.

 

(Foto: Marcelo Hein/Divulgação)

 

No elenco, estão os atores Alex Gruli, Anna Cecília Junqueira, Felipe Folgosi, Janaína Afhonso, Munir Kanaan e Pedro Henrique Moutinho. O figurino é de Caio da Rocha, um dos principais estilistas do País e a trilha sonora de André Moraes, músico que também assinou “Lisbela e o prisioneiro” e “Assalto ao Banco Central”.

 

A montagem também marca a parceria entre Sérgio Roveri e José Roberto Jardim, que já trabalham juntos pela quinta vez.

 

Serviço

“Opus 12 para vozes humanas”

Quando: Quartas e quintas, às 21h (até 1º/5)

Onde: Club Noir

Rua Augusta, 331 – Consolação 

Ingresso: R$ 30

 

 

Texto: Felipe Del

Relacionadas:

Uncategorised | 03/ 11/ 2021

Danilo Dal Lago, artista egresso da SP, estreia peça que contrapõe escritor periférico e mercado editorial

SAIBA MAIS

Uncategorised | 28/ 10/ 2021

Maria Bonomi inaugura obra no Memorial da América Latina que homenageia vítimas da pandemia

SAIBA MAIS

Uncategorised | 01/ 10/ 2021

Festival Satyricine Bijou anuncia vencedores da mostra competitiva e homenageia a atriz e cineasta Helena Ignez

SAIBA MAIS