Homens, Santos e Desertores

Publicado em: 08/08/2012

Em mais uma das atividades que compõem o projeto “Cemitério de Automóveis 30 Anos – Artes do Subterrâneo”, o ator, diretor e dramaturgo Mário Bortolotto sobe ao palco para interpretar uma peça de sua própria autoria, “Homens, Santos e Desertores”, que cumpre temporada até 2 de setembro, no Teatro Estação Caneca, com direção de Fernanda D’Umbra.

A peça trata, basicamente, da transição do fim da adolescência para a vida adulta. No enredo, um jovem estudante rebelde (Gabriel Pinheiro), que se encontra exatamente nessa fase, conhece um homem bem mais velho (Bortolotto), já desiludido com a vida, que enxerga no rapaz as mesmas crises existenciais pelas quais passou, há tempos.

No decorrer do texto, eles vão compartilhando suas respectivas referências musicais e literárias e descobrindo suas semelhanças. Tanto o garoto, que não se sente pertencente a nenhum lugar, como o adulto, que vive isolado entre seus livros, não conseguem se enquadrar nos padrões determinados pela sociedade.

O projeto “Cemitério de Automóveis 30 Anos – Artes do Subterrâneo” conta com uma programação especial, em virtude do aniversário do coletivo, reunindo teatro, literatura, música, poesia, cinema, vídeo e fotografia, além de oficinas e encontros. “Homens, Santos e Desertores” tem ingresso consciente. Isso quer dizer que o espectador paga o valor que considerar justo pelo espetáculo.

Serviço
“Homens, Santos e Desertores”

Quando: De quarta a sábado, às 21h; domingo, às 20h. Até 2 de setembro.

Onde: Teatro Estação Caneca

Rua Frei Caneca, 384 – Consolação

Tel.: (11) 2371-5387

Ingresso consciente (pague quanto puder).
 

 

Texto: Felipe Del