Festival Sesc Melhores Filmes revela vencedores em 2019 e abre edição 2020

Publicado em: 20/08/2020

O 46º Festival Sesc Melhores Filmes tem início nesta quarta-feira, com a cerimônia de premiação dos filmes mais votados do último ano.

Em transmissão ao vivo, a partir das 19h30, no canal do CineSesc no YouTube, o evento que visa homenagear o cinema nacional e mundial, os profissionais do audiovisual e o público terá apresentação da atriz Karine Teles. A live será aberta ao público e gratuita, sem necessidade de cadastro.

Também participam da cerimônia os jornalistas e críticos de cinema Flávia Guerra, Thiago Stivaletti e a cineasta Viviane Ferreira, que aquecem a premiação comentando sobre os filmes mais votados de 2019.

Os vencedores serão conhecidos apenas na transmissão e, após a live, o site do Festival publica a lista completa dos premiados e disponibiliza uma versão digital do catálogo com informações dos filmes mais votados pelo público e pela crítica.

Criado em 1974, o Festival Sesc Melhores Filmes é o primeiro festival de cinema de São Paulo. Ele oferece ao público a oportunidade de ver ou rever o que passou de mais significativo pelas telas da cidade. Sua programação é escolhida democraticamente pelo público e pela crítica. Os filmes que participaram da votação deste ano foram aqueles lançados comercialmente nas salas de cinema de São Paulo em 2019.

Após a cerimônia, e abrindo a 46ª edição do Sesc Melhores Filmes, o público poderá assistir gratuitamente à primeira exibição, única e exclusiva, do filme Meu Nome é Bagdá, de Caru Alves de Souza, agraciado pelo júri na mostra Generation, dedicada a obras que retratam a juventude, do Festival de Cinema de Berlim.

Para esta edição especial online, a equipe do festival preparou um recorte com alguns dos filmes mais votados pelo público e pela crítica que estariam na programação da edição presencial do Melhores.

O público poderá ver e rever gratuitamente filmes como o polonês Guerra Fria, de Paweł Pawlikowski , o dinamarquês Rainha de Copas, de May el-Toukhy, e o sueco Border, de Ali Abbasi, além dos nacionais Bacurau, de Kleber Mendonça Filho e Juliano Dornelles, Greta, de Armando Praça, Torre das Donzelas, de Susanna Lira, e Divino Amor, de Gabriel Mascaro.

Eles estarão agrupados em sessões especiais, com exibições únicas, disponíveis on demand por 24h, de uma semana a até um mês, na plataforma do Sesc Digital. Para assistir basta acessar o link.

 

CULTURA EM CASA

Assim como outros equipamentos, a SP Escola de Teatro criou uma programação especial na internet para oferecer ao seus seguidores. Assim, está disponível uma série de conteúdos multimídia, como vídeos de espetáculos e de palestras e bate-papos de nomes como as atrizes Fernanda Montenegro, Nathalia Timberg e Denise Fraga, a monja Coen, a escritora Adélia Prado e o pastor Henrique Vieira, além de cursos gratuitos a distância.

O acervo ainda inclui filmes produzidos pela Escola Livre de Audiovisual (ELA) – iniciativa da Associação dos Artistas Amigos da Praça (Adaap), gestora da SP Escola de Teatro – em parceria com instituições internacionais, com a Universidade das Artes de Estocolmo (Suécia).




Relacionadas:

Notícias | 24/ 01/ 2022

SP Transvisão E Coordenação de Políticas para Diversidade Sexual da Sec. da Justiça e Cidadania promovem mutirão de emissão de RG com o nome social

SAIBA MAIS

Notícias | 24/ 01/ 2022

Emoção, homenagens e muito talento: confira como foi o show de abertura da 10ª edição da SP Transvisão, na sede Roosevelt

SAIBA MAIS

Notícias | 24/ 01/ 2022

Confira a programação da semana de abertura do Cine Satyros Bijou, que reabre as portas nesta terça, 25

SAIBA MAIS