Extensão Cultural Visita o Masp

Publicado em: 13/07/2012

“Observem a iluminação dessa obra, a direção dessas árvores e a leveza das pinceladas”, dizia a crítica de artes visuais, curadora e professora Angélica de Moraes, diante de uma obra do período Romântico, no Museu de Arte de São Paulo. Ela visitou ao Masp na última quinta-feira (12), ao lado de seus alunos do curso de Extensão Cultural História da Arte, que ministra na sede Roosevelt da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. 

 

Com olhos atentos às explicações da professora, os alunos acompanhavam as exposições de pinturas, gravuras e fotografias, que fazem parte do maior acervo de obras de arte ocidental do Hemisfério Sul. Em seus 11 mil m², o Masp concentra cerca de 8 mil peças de artistas como Botticceli, Renoir e Van Gogh.

 

Um dos alunos, Rodrigo Oliveira, que também é professor de História, entusiasmou-se com a visita e com o ritmo das aulas. “A vinda ao Masp é importante para relacionarmos toda a teoria vista em sala de aula. Esse contato  ao vivo com as obras traz uma nova carga de análise para os próximos estudos”, contou.

 

A pesquisadora Delcia Anny reconheceu o valor das obras para seu trabalho como arte-educadora. “Isso enriquece muito a minha formação”, disse. 

 

Ao final, Angélica construiu um panorama com questões levantadas pelos alunos. No curso de História da Arte, ela deseja aliar a educação visual às artes cênicas. “Eu costumo dar aulas levando os alunos para a prática, para a educação do olhar. Vamos fazer leituras cruzadas entre as informações visuais, da História da Arte e mantendo o ponto de vista do teatro”, afirmou.

 

Texto: Leandro Nunes