Do Teatro

Publicado em: 16/08/2012

O ator, diretor e pesquisador teatral Diego Moschkovich tomou para si uma importante e difícil tarefa: a de traduzir, pela primeira vez, diretamente do russo para o português, o único livro publicado em vida pelo ator, diretor, pedagogo e pesquisador Vsévolod Meyerhold. O resultado pode ser conferido em “Do Teatro” (288 págs., R$ 47), que acaba de ser lançado pela Editora Iluminuras.

A Sede Roosevelt da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco promove, na terça-feira (dia 21), a partir das 19h, um evento para brindar à chegada da obra ao mercado literário. Haverá a palestra “O Legado de Meyerhold e os Desafiios de uma Tradução Voltada à Prática Teatral”, com Diego Moschkovich, seguida de bate-papo com o tradutor e sessão de autógrafos.

O livro é resultado de quase três anos de trabalho. “A tradução propriamente dita foi concluída em 12 meses, mas entre tradução, revisão, diagramação, o trabalho levou mais dois anos para ficar pronto”, conta Moschkovich. Segundo o tradutor, o mais difícil da empreitada foi adaptar alguns termos do original russo do início do século 20 para a prática e a teoria teatral contemporânea brasileira. “Por exemplo, ao me referir ao Teatro dos Estados de Humor, preferi manter essa tradução para o português, em vez de optar por Teatro de Estados de Alma, de Atmosfera. E, para tanto, optei por explicar o termo em uma nota, dizendo que se trata do jogo de cena, da sintonia entre os atores, que influencia na percepção da plateia”, diz.

De acordo com Moschkovich, Meyerhold foi uma das peças principais da grande reforma teatral do século 20, que tirou o teatro de status de puro entretenimento para analisá-lo dentro de uma perspectiva artístico/científica. “Ele fez com que o ator saísse do papel de puro mensageiro do autor do texto para ser um criador da cena”, observa.

Em “Do Teatro”, pode-se observar claramente as pesquisas daquilo que formaria a “base fértil” para o desenvolvimento de quase todas as ideias, amadurecidas e concretizadas nos trabalhos posteriores de Meyerhold. A obra aborda a formulação de conceitos fundamentais da arte teatral a partir da análise de uma experiência histórica bastante concreta, e, por outro lado, descreve um período fértil e importante para a história do teatro, com base nas formulações teóricas sobre o fazer teatral. Béatrice Picon-Vallin é quem assina o prefácio desta edição com uma precisão enorme: trata-se realmente de um livro único.

De fato, o nome de Meyerhold é um dos que continuam envolto em sombras até os dias de hoje, apesar dos incontáveis esforços de inúmeros pesquisadores de garimpar o precioso arquivo chamado pelo cineasta Serguei Eisenstein, seu discípulo, de “meu tesouro”. O assassinato de Meyerhold, em 1940 (inscrito no Partido Comunista, ele foi condenado à morte por Stálin, tido como inimigo do povo), e o massacre da Segunda Guerra Mundial fizeram com que o nome do diretor só voltasse a aparecer na imprensa soviética em 1956, criando um vácuo de 16 anos na transmissão viva dos ensinamentos práticos desse mestre.

Sobre o Tradutor
Diego Moschkovich cursou Artes Cênicas na Academia Estatal de Artes Cênicas de São Petersburgo (LGITMiK). Pesquisador das heranças históricas de Stanislávski e Meyerhold, foi bolsista e tradutor no projeto Masters in Residence, do Instituto Grotowski (Wroclaw, Polônia), sob a direção de Anatóli Vassíliev. No Brasil, fez a assistência de direção para Adolf Shapiro, em trabalho realizado em 2010 com a Mundana Companhia. Antes disso, trabalhou sob a direção de Lu Carion no GPEC-Obara, laboratório que pesquisa a aplicação da Técnica Klauss Vianna ao trabalho do ator.

SERVIÇO

“Do Teatro”
Autor: Vsévolod Meyerhold
Tradução: Diego Moschkovich
Editora: Iluminuras
288 págs.
Preço: R$ 47

Lançamento: Terça-feira (21), às 19h
Sede Roosevelt da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco
Praça Roosevelt, 210, Centro
Tel. (11) 2292-7988


 

Texto: Majô Levenstein