EN | ES

A Estrutura do Sorriso

Publicado em: 26/05/2011

Sorrisos, risos e aplausos são reações comuns ao público de um espetáculo de humor, mas por trás dessas apresentações existe um longo e árduo processo de preparação. Ou seja, o humor é coisa séria, assim como o Componente Elementos do Cômico, que faz parte da Matriz do curso de Humor da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco. 

 
As aulas são ministradas por Bete Dorgam e Daniela Biancardi  no Módulo Azul, e por Juliana Jardim no Módulo Verde. 
 
O coordenador do curso, Raul Barretto, afirma que o Componente é, de certa forma, genérico, pois o humor tem muitos gêneros, mas, segundo ele, é esse mesmo o objetivo. “Elementos do Cômico oferece um panorama das diferentes formas de humor para que o aprendiz possa se identificar com algumas delas e escolher uma linha para seguir.”
 
Segundo Barretto, são explicados elementos de diversos estilos, entre eles: palhaçaria, bufonaria, sátira, caricatura, stand-up e paródia. “Isso propicia aos aprendizes que vivenciem diferentes maneiras de expressão do humor”.
 
Em uma das aulas, por exemplo, os aprendizes se vestiram de palhaço e, ao som de uma música de Gioacchino Rossini, cada grupo apresentou uma cena sem texto, enquanto os demais serviam como plateia e assistiam aos risos a apresentação. Uma das mais engraçadas se ambientava em uma agitada cozinha de restaurante, onde se matavam galinhas para preparar as refeições, até que a correria se torna tamanha que cozinheiros, faxineira e gerente, atordoados, proporcionam várias situações engraçadas.
 
Depois de encerrada a exibição, a formadora Bete Dorgam analisou os mecanismos da encenação, ressaltando a importância do tempo dos movimentos dos atores e a sincronia com o ritmo da música, recomendando que eles definissem exatamente em qual momento cada um entra em cena e interage com os outros. 
 
Toda essa cobrança se faz necessária, afinal, como diz Bete, “mesmo a loucura deve ser bem executada”.