A Direção do Ator no Cinema é Tema de Mesa de Discussão

Publicado em: 22/06/2011

“Os verdadeiros atores encontram-se sempre, e antes de tudo, no pensamento dos diretores. 
Atores não são como os diretores.
São infinitamente mais generosos. 
Diretores apenas perseguem as personagens que se escondem, em sono latente, no coração dos atores. 
Por sua vez, os atores perseguem, até a exaustão, a personagem que se esconde no pensamento do diretor.”
Ana Carolina 
 

Ao iniciar sua carreira no cinema, em 1968, Ana Carolina era uma das raras mulheres atrás das câmeras. Hoje, em uma relação de paixão com seu trabalho, é considerada uma das mais respeitadas cineastas brasileiras e demonstra sua inquietação criativa e olhar poético até ao elucidar a sinopse da Mesa de Discussão “A Direção do Ator no Cinema”, como na epígrafe desta matéria. 

 

Ana Carolina vai mediar uma conversa, gratuita e aberta ao público, com conceituados profissionais do cinema nacional como o autor, ator, roteirista e jornalista Rubens Ewald Filho e o crítico de cinema Luiz Carlos Merten. O encontro está marcado para segunda-feira (27/06), às 19h, na SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco.

 

Ana Carolina já compôs júris importantes como o Festival de Veneza. Em sua filmografia destacam-se “Amélia”, “Gregório” e “Mar de Rosas”, além de documentários como “Getúlio Vargas, Ditador”. 

 

A cineasta também emprestou seu talento a outras artes como a música. Foi percussionista do grupo Musika Antiga e dirigiu óperas como “Salomé”, de Strauss. Atualmente, está em processo de captação para filmar “A Primeira Missa”.

 

Direto do Oscar

 

Comentarista da festa do Oscar por 25 vezes, Rubens Ewald Filho nasceu em Santos, onde fez quatro faculdades simultâneas (Direito, Jornalismo, História e Geografia) e ainda encontrou tempo para se unir ao grupo Teatro Escola da Faculdade de Filosofia (Teffi), do qual faziam parte Ney Latorraca, Jandira Martini, Neyde Veneziano e Carlos Alberto Soffredini. 

 

Com o grupo, estreou como ator e se iniciou no teatro, mas o cinema era seu maior sonho e, aos 21 anos, foi convidado para escrever no jornal A Tribuna de Santos, onde atua como crítico de cinema até hoje. Em 2007, voltou ao teatro dirigindo a comédia “Querido Mundo”, de Miguel Falabella e Maria Carmen Barbosa. Junto com o grupo Os Satyros, produziu e dirigiu “Hamlet Gashô” e “O Amante de Lady Chatterley”.

 

O Olhar da Crítica

 

Luiz Carlos Merten atua como crítico de cinema do jornal O Estado de S.Paulo desde 1989, cobrindo os principais eventos cinematográficos mundiais, como os festivais de Berlim e de Cannes, do qual já foi o único jurado brasileiro, participando da seção Camêra D’Or. 

 

Além de escrever para o jornal, mantém um dos blogs mais acessados do Portal Estadão. É autor de livros, como “Cinema – Um Zapping de Lumière a Tarantino” e “Cinema – Entre a Realidade e o Artifício”, além das biografias dos cineastas Anselmo Duarte e Carlos Coimbra. Também é comentarista das rádios Eldorado, em São Paulo, e Metrópole, em Salvador.  

 

 
Serviço
“A Direção do Ator no Cinema”
Convidados: Ana Carolina, Rubens Ewald Filho e Luiz Carlos Merten
Quando: 27/06, das 19h às 22h
Onde: SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco
Avenida Rangel Pestana, 2.401 – Brás
Aberto ao público
 
 

Foto: Fotógrafo/Imprensa/O Estado de SP