A Reação (escrita no calor da hora)

Publicado em: 02/10/2017

Sempre disse aos aprendizes da SP Escola de Teatro e aos novos autores do Sesi: o brasileiro, depois do nocaute da ditadura, está começando a se levantar. E o que vemos hoje é a reação. O juiz já contou até não sei que número e o LUTADOR se levanta, está machucado, sangra, mas levanta MAIS FORTE DO QUE NUNCA. Acabou essa luta, mas começou outra.

Acredito, com toda a minha alma e as minhas energias, num país melhor. Sempre acreditei. Eu mesma, por muito tempo, desconfiei de tanto otimismo da minha parte. Acreditar em que, se moramos num país desmoronado e desmoronante em matéria de EDUCAÇÃO e QUALIDADE DE VIDA, atrasado em POLÍTICAS PÚBLICAS, retardado em AÇÃO, domesticado, simples, pagador dos impostos mais altos do mundo? Mas sempre ACREDITEI.

A reação chegou. A hora chegou. Quem sabe FAZ. E nos tempos que correrão será finalmente possível MOSTRAR que se pode ser HONESTO sem ser burro, EDUCADO sem ser trouxa, VALENTE sem ser cruel. Não são 20 centavos, mas séculos de dominação, de cordialidade, de passividade ante os atos inescrupulosos.

Toda mudança agora será MUITO GRANDE, ainda que MUITO SIMPLES. MUDAR em gesto, em atitude, em pensamento. Sair do DOMÍNIO do nacionalismo perverso, que ou via o ser brasileiro como um romântico, ou um ser simples, ou um caipira sem cultura, ou um ignorante sem modos. É a hora de mudar POR DENTRO e POR FORA.

Hora de não mais aceitar O DESRESPEITO, A CORRUPÇÃO, OS MAUS TRATOS, A FALTA DE ÉTICA. EDUCAÇÃO JÁ! CULTURA JÁ! NÃO ACEITAÇÃO DOS VALORES DOMINANTES! NÃO ACEITAÇÃO DA IMPOSTURA, DA HIPOCRISIA, DO GESTO OFENSIVO, DA AÇÃO DISSIMULADA. Já não depende deles, depende de NÓS. DE CADA UM! Mudemos JÁ!!!