Pontes negras entre África e Brasil em cursos digitais grátis de teatro

Publicado em: 24/09/2020

Por Miguel Arcanjo Prado

O começo de um novo ciclo profissional é sempre um grande desafio que a vida coloca diante de nós. Chego a esta casa incrível que é a SP Escola de Teatro neste momento tão delicado da história humana, mas também no ano em que ela celebra seus dez anos de história e reconhecimento mundial de sua pedagogia inovadora.

Com muita honra, vindo de uma trajetória de 17 anos no jornalismo cultural condensada no Blog do Arcanjo, assumi em 1º de setembro de 2020 a Coordenação de Extensão Cultural e Projetos Especiais da instituição, sucedendo com muito respeito nossa grande fazedora de cultura e abridora de caminhos Lucia Camargo.

De cara, tive a notícia que sou o primeiro coordenador negro da instituição. Sendo assim, considerei que precisava, de largada, mostrar que essa representatividade importa.

Como primeira empreitada na Extensão Cultural, a curadoria dá um recado importante de integração em todos os sentidos, a começar que são cursos em parceria da MT Escola de Teatro com a SP Escola de Teatro, duas instituições de ponta quando o assunto é o ensino e o pensamento das artes cênicas. Propomos três cursos digitais e gratuitos de teatro negro que unem África e Brasil.

Napo Masheane: história do teatro africano direto da África do Sul – Foto: Divulgação

O curso que inaugura este novo ciclo é História do Teatro Africano, com a incrível Napo Masheane, um dos nomes mais importantes no pensamento sobre o teatro na África do Sul. Nas aulas, ela vai apresentar as raízes ancestrais negras no período pré-colonial, passar pela chaga do Apartheid até chegar na exuberante cena teatral africana contemporânea. As inscrições gratuitas estão abertas até domingo (27) neste link.

Afinal, durante muito tempo o que aprendemos estruturalmente ser “teatro” era, na realidade, “teatro europeu”. Portanto, há outros olhares e formas de se fazer artes cênicas que precisamos conhecer.

Raphael Garcia no palco com o Coletivo Negro – Foto: Leandro Jorge/Divulgação

Na sequência, temos o curso Cenas Brasileiras: Um Olhar sobre Os Teatros Negros, do brasileiro Raphael Garcia, integrante fundador do Coletivo Negro, grupo que revigorou o teatro negro contemporâneo e que integra uma geração de jovens negros propositivos e que sacudiram a história do teatro brasileiro à qual pertenço. Raphael é atualmente da equipe de Formadores em Direção da SP Escola de Teatro. As inscrições gratuitas estão abertas até 4 de outubro neste link.

Bola Stephen-Atitebi: teatro da Nigéria perto de nós – Foto: Divulgação

Segun Adefila: cultura yorubá nigeriana no teatro africano – Foto: Divulgação

E vem mais por aí. Nos próximos dias, abriremos neste link as inscrições para o terceiro curso digital e gratuito dentro da temática negra: os artistas da Nigéria Bola Stephen-Atitebi, da Tell-a-Tele Production, e Segun Adefila, do Crown Troupe of Africa, fazem um curso focado na cultura Yorubá, tão presente na negritude brasileira. Durante as aulas de Bola e Segun, se construirá naturalmente uma ponte afrodiaspórica entre Brasil e África.

Mariana Queen Nwabasili: interlocução e tradução dos cursos africanos – Foto: Bruno Poletti/Divulgação

Por fim, temos algo importante a celebrar: para garantir maior número de participantes convidamos para fazer a interlocução e tradução dos cursos de Napo Masheane (África do Sul) e de Segun Adefila e Bola Stephen-Atitebi (Nigéria), que serão ministrados em inglês, a jornalista brasileira filha de nigeriano Mariana Queen Nwabasili, que é Mestre em Meios e Processos Audiovisuais pela ECA-USP e nome fundamental no pensamento negro na contemporaneidade.

Não posso deixar aqui de agradecer a colaboração imprescindível de Rodolfo García Vázquez e Ivam Cabral, sempre abarcadores de novos sonhos, e também ao Marcio Aquiles, das Relações Internacionais, e Marie Ikonomidis, da Extensão Cultural, e todos estudantes e equipe da SP Escola de Teatro (Giovana Gallucci e Margarete Lara, também da Extensão) e da MT Escola de Teatro que tornaram estes cursos possíveis.

Temos muito o que comemorar, não? Espalhe e compartilhe estas boas novas por aí e que seja incrível esta nova etapa!

Miguel Arcanjo Prado – Foto: Bob Sousa

Siga @miguel.arcanjo

 

O site da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco está sob licença Creative Commons. A cópia e a reprodução de seu conteúdo são autorizadas para uso não-comercial, desde que citado o devido crédito ao site, aos autores e fotógrafos. Não estão incluídas nessa licença obras de terceiros.

Para reprodução com outros fins, entre em contato com a Escola.

Assisdesign