Bonfanti e a Luz de “Bom Retiro, 958 metros”

Publicado em: 14/02/2013

MAJÔ LEVENSTEIN

 

A atriz Mawusi Tulani, em cena de “Bom Retiro, 958 Metros”, na Rua José Paulino

Desde o ano passado, o pensamento teórico de iluminação cênica no Brasil ganhou uma nova ferramenta para reflexão. São os Cadernos de Luz, espaço virtual aberto para que aprendizes de Iluminação publiquem suas pesquisas, artigos e pensamentos sobre o tema, sob a orientação de Guilherme Bonfanti, coordenador do curso de Iluminação da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco.

Após inaugurar esse projeto com o texto “A Luz Natural e o Teatro”, de autoria dos ex-aprendizes Celso Linck, Fernando Azambuja e Valéria Lovato, Bonfanti compartilhou seu conhecimento com o ensaio “Relato de uma Experiência: Luz em Processo”, sobre a importância da luz na cena. Para isso, ele reviveu sua trajetória com o Teatro da Vertigem, premiado grupo paulistano, do qual faz parte.

Agora, Bonfanti volta a publicar no espaço. Desta vez para falar da criação da luz para o espetáculo “Bom Retiro, 958 metros”, nova empreitada do Vertigem. “O que mais me inquietou no projeto foi a questão ‘rua’. Pensar a luz para o Shopping ou para o Taib estava dentro de experiências que de certa forma já tínhamos vivido, o ‘site specific’, mas até então em edifícios fechados”, começa ele. Para ler o ensaio, na íntegra, clique aqui.

Para ler outros artigos do “Cadernos de Luz”, clique aqui.

 

O site da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco está sob licença Creative Commons. A cópia e a reprodução de seu conteúdo são autorizadas para uso não-comercial, desde que citado o devido crédito ao site, aos autores e fotógrafos. Não estão incluídas nessa licença obras de terceiros.

Para reprodução com outros fins, entre em contato com a Escola.

Assisdesign