Cursos Regulares / APRENDIZES



Atuação
ADRIANA DOS SANTOS FERREIRA

ADRIANA DOS SANTOS FERREIRA

Tenho medo de: Cavalos e do mar.
Não vivo sem: Chocolate.
Estar na SP Escola de Teatro é: A melhor coisa que me aconteceu.
Teatro é, para mim: A melhor coisa do mundo.
O que mais gosto em mim é: O meu cabelo.
Meu papel no mundo é: Ainda não descobri, estou buscando entender!
Minha maior ambição é: Viajar pelo mundo.
Como cheguei até aqui: Pela vontade de viver o teatro.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água potável, um companheiro e comida.
“O Bêbado e o Equilibrista”, Elis Regina, é a trilha sonora da minha vida.
Clarice Lispector é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, não sei o que faria.

Brás, São Paulo, Brasil: lugares de encontros e novas paixões.

ADRIANA GAETA BRAGA

ADRIANA GAETA BRAGA

Tenho medo de: Ter medo.
Não vivo sem: Arte.
Estar na SP Escola de Teatro é: Estar disponível, aberto, vivo.
Teatro é, para mim: A lente de aumento da alma.
O que mais gosto em mim é: A sinceridade, a vontade de aprender.
Meu papel no mundo é: Conhecer o ser humano, no seu melhor e no seu pior.
Minha maior ambição é: Viver de arte no Brasil.
Como cheguei até aqui: Depois de muitos caminhos percorridos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros, filmes, um amor, meu filho.
Madredeus é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, teria a certeza de já ter sido feliz.
Brás, São Paulo, Brasil: Trem, movimento, som e fúria.

ADRIANO APARECIDO MILAN

ADRIANO APARECIDO MILAN

Tenho medo de: Mim mesmo.
Não vivo sem: Me questionar.
Estar na SP Escola de Teatro é: Parte do caminhar, rumo ao artista que estou a desenvolver em mim mesmo.
Teatro é, para mim: Uma forma pura de me conectar com as pessoas e com o tempo.
O que mais gosto em mim é: Capacidade de audição e reflexão.
Meu papel no mundo é: Dialogar.
Minha maior ambição é: Exercitar o ser e conseguir me libertar do “ter”.
Como cheguei até aqui: Fazendo um balanço de vida, onde aceitei caminhar por onde sempre tive vontade.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Serenidade, água, frutas, uma galocha, faca e repelente.
Janis Joplin é a trilha sonora da minha vida.
Björk é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu iria para junto da minha família.
Brás, São Paulo, Brasil: mundo!

ALEXANDRE GUARACI DA SILVA E SILVA

ALEXANDRE GUARACI DA SILVA E SILVA

Tenho medo de: Ausência.
Não vivo sem: Minha família e meus amigos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um desafio.
Teatro é, para mim: O encontro do particular no todo (e vice-versa).
O que mais gosto em mim é: O bom humor.
Meu papel no mundo é: Dar o melhor de mim em cada situação.
Minha maior ambição é: Atingir a essência do simples.
Como cheguei até aqui: Jogando tudo para o alto.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Inteligência, coragem e fé.
…é a trilha sonora da minha vida. (Não há uma. Há sim músicas, sons, ruídos que a compõem).
Chico Buarque é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, preferia saber na hora.

Brás, São Paulo, Brasil: Pizza, pizza, pizza?!

ANTONIO DE SALLES TEIXEIRA

ANTONIO DE SALLES TEIXEIRA

Tenho medo de: Lagartixas.
Não vivo sem: Teatro.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um caminho.
Teatro é, para mim: O mais importante na vida.
O que mais gosto em mim é: O senso crítico.
Meu papel no mundo é: Descobrir.
Minha maior ambição é: Atuar/interpretar.
Como cheguei até aqui: A pé.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Camisinhas, drogas, uma vitrola e discos de vinil.
Arctic Monkeys é a trilha sonora da minha vida. 
Celso Frateschi é alguém que admiro muito. 
Se o mundo acabasse amanhã, eu morreria transando.
Brás, São Paulo, Brasil: Barulho com cheiro cinza.

BRUNA PAULA DE MORAES

BRUNA PAULA DE MORAES

Tenho medo de: Fracassar.
Não vivo sem: Minha família, meus amigos e arte em geral.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma conquista na qual darei muito valor.
Teatro é, para mim: Viver a minha vida intensamente e a de outras personagens.
O que mais gosto em mim é: A capacidade de lidar com as pessoas, extroversão.
Meu papel no mundo é: Lutar pela arte.
Minha maior ambição é: Lutar pela arte e ver os resultados, as mudanças, as conquistas.
Como cheguei até aqui: Arriscando, quebrando a cara e aprendendo com meus os erros.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Material de desenho, alimentos, kit 1º socorros e o resto a gente faz.
“O Tempo Não Para”, Cazuza, é a trilha sonora da minha vida.
Cazuza é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, aproveitaria todos os minutos de hoje (Carpe Diem).
Brás, São Paulo, Brasil: milhares de pessoas, sentimentos e ações. Auge da urbanização, selva de pedra.

CECILIA VIEIRA MONDADORI

CECILIA VIEIRA MONDADORI

Tenho medo de: Altura, mar e cobra.
Não vivo sem: Café, açúcar e movimento.
Estar na SP Escola de Teatro é: Oportunidade.
Teatro é, para mim: Um bicho muito grande em constante movimento.
O que mais gosto em mim é: Estou descobrindo.
Meu papel no mundo é: Transformar um ser, mesmo que seja por dois segundos.
Minha maior ambição é: Sobreviver de arte.
Como cheguei até aqui: Após muitas horas de viagem. Ônibus, metrô e trem…
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, café, garrafa térmica.
Barulho da chuva é a trilha sonora da minha vida.
Pina Bausch é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, faria uma festa, ligaria para alguns amigos, comeria chocolate à vontade.
Brás, São Paulo, Brasil: Caos.

CRISTIANO ALVES FERREIRA

CRISTIANO ALVES FERREIRA

Tenho medo de: Não realizar o que posso e o que sonho, por não tentar; por isso tento.
Não vivo sem: A arte, e não me refiro apenas ao teatro, é o que me alimenta a alma.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um passo consciente em direção aos meus objetivos em relação ao teatro.
Teatro é, para mim: Uma paixão e uma opção.
O que mais gosto em mim é: A sensibilidade em relação às pessoas e ao mundo, creio.
Meu papel no mundo é: Discuti-lo, contribuir a meu modo e viver.
Minha maior ambição é: Viver de teatro, de arte.
Como cheguei até aqui: Por indicações de amigos e movido pela vontade. 
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um isqueiro, uma faca, um livro e uma esperança.
Los Hermanos é a trilha sonora da minha vida.
Meus pais, por sua história e exemplo, de luta, de amor e de vida, são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, o “hoje” seria tão importante quanto os que já se passaram e se tornaram “ontem”; por isso o hoje é urgente.
Brás, São Paulo, Brasil: A continuação e o começo – SP Escola de Teatro.

DEBORA RAMOS RIBEIRO

DEBORA RAMOS RIBEIRO

Tenho medo de: escuro.
Não vivo sem: água.
Estar na SP Escola de Teatro é: ter muito o que aprender.
Teatro é, para mim: o jeito mais gostoso de buscar minha utopia.
O que mais gosto em mim é: difícil dizer.
Meu papel no mundo é: torná-lo melhor.
Minha maior ambição é: mudar o mundo.
Como cheguei até aqui: de trem e metrô.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: água, livros e uma boa companhia.
Samba e chorinho são a trilha sonora da minha vida.
Mahatma Gandhi é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, seria uma grande frustração.
Brás, São Paulo, Brasil: América do Sul, Planeta Terra.

FERNANDA APARECIDA OTAVIANO

FERNANDA APARECIDA OTAVIANO

Tenho medo de: Assalto.
Não vivo sem: Desodorante, família e amigos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma grande oportunidade de avançar em meus estudos para compreender e melhorar minhas práticas em atuação e educação.
Teatro é, para mim: Comunicação e partilha.
O que mais gosto em mim é: O sorriso e bom humor.
Meu papel no mundo é: Construção e reconstrução.
Minha maior ambição é: Tornar-me uma grande atriz e arte-educadora.
Como cheguei até aqui: Fazendo teatro em coletivos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água potável, protetor solar, chapéu e literatura.
“As the World Falls Down”, David Bowie, é a trilha sonora da minha vida.
Rafael Truffaut é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, gostaria de estar com minha família.
Brás, São Paulo, Brasil: Caos, diferenças, misturas, poesia, alegria e melancolia.

HENRIQUE DA SILVA FIGUEIREDO

HENRIQUE DA SILVA FIGUEIREDO

Tenho medo de: Bandido.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um novo projeto de vida.
Teatro é, para mim: Alçar voo.
O que mais gosto em mim é: Força de vontade e curiosidade.
Meu papel no mundo é: Ainda busco saber.
Minha maior ambição é: Ser um bom ator.
Como cheguei até aqui: Com o desejo de continuar aprendendo.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Aparelho de barbear, uma faca, um livro grosso e um tocador de mp3.
“Lullaby Dream”, Balanescu Quartet, é a trilha sonora da minha vida.
Pina Bausch é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu passaria as últimas horas dançando.
Brás, São Paulo, Brasil: História, minha casa, plural.

HERÁCLITON CALEB DE OLIVEIRA SILVA

HERÁCLITON CALEB DE OLIVEIRA SILVA

Tenho medo de: Dormir no ônibus e passar do ponto.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma grande realização.
Teatro é, para mim: Irreversível.
O que mais gosto em mim é: É… então… das minhas respostas inconclusivas.
Meu papel no mundo é: Questionar, provocar, iluminar.
Minha maior ambição é: Transcender os séculos.
Como cheguei até aqui: Baldeando pelo metrô afora.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livro, caneta e papel.
MPB é a trilha sonora da minha vida. 
Matheus Nachtergaele é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu ficaria livre das dívidas.

Brás, São Paulo, Brasil:

JUAN MANUEL TELLATEGUI

JUAN MANUEL TELLATEGUI

Tenho medo de: Adoecer e morrer e sentir que ainda tenho coisas a fazer, também perder pessoas que amo.
Não vivo sem: Amor, paz e liberdade.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um objetivo e também um desafio, lugar onde espero ampliar meus conhecimentos, estabelecendo intercâmbios.
Teatro é, para mim: Uma forma de me expressar, sentir a vertigem de cada espectador.
O que mais gosto em mim é: Quando estabeleço alguma meta ou desafio, sigo sem limites, arrisco-me até o final; capacidade de sempre me reinventar.
Meu papel no mundo é: Ser uma pessoa que tenta fazer uma contribuição para melhor, dentro de minhas possibilidades.
Minha maior ambição é: Desenvolver-me intelectualmente, em um dinamismo de pesquisa contínua, onde possa me sustentar trabalhando no que gosto.
Como cheguei até aqui: Por motivos pessoais, mudei de país, já havia feito meus primeiros passos no teatro e na busca de aperfeiçoamento, descobri afinidade com a proposta desta Escola.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Barraca, canivete, água e aparelho de som com carregador, mas, chegando lá, me daria conta de que faltou um monte de coisa.
Fabiana Cantilo é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, seria uma pena, tenho muito o que fazer.
Brás, São Paulo, Brasil: Lugar onde desejo ficar nos próximos dois anos.

JULIANA OSTINI ANDRÉ

JULIANA OSTINI ANDRÉ

Tenho medo de: Que o tempo passe rápido demais, e que eu não o veja passar.
Não vivo sem: Encontrar meus amigos de infância, pelo menos uma vez por semana.
Estar na SP Escola de Teatro é: Fazer teatro o tempo todo.
Teatro é, para mim: Uma corrente elétrica que toma conta do meu corpo.
O que mais gosto em mim é: O meu bom humor.
Meu papel no mundo é: Cuidar dos animais.
Minha maior ambição é: Viver de teatro.
Como cheguei até aqui: Através de amigos de teatro.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, fogo e repelente.
“The Dog Days Are Over”, Florence and the Machine, é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu reuniria todos os meus amigos numa praia e dançaria até o fim.
Brás, São Paulo, Brasil: Desorganização.

KAUÊ AGUILLERA DO CARMO

KAUÊ AGUILLERA DO CARMO

Tenho medo de: Ficar louco e sozinho.
Não vivo sem: Loucuras temporárias para artes duradouras.
Estar na SP Escola de Teatro é: Experimentação; vivência e aprendizado.
Teatro é, para mim: Experimentação; vivência e aprendizado.
O que mais gosto em mim é: Das minhas vontades.
Meu papel no mundo é: Criar e procurar.
Minha maior ambição é: Viver de arte e passar aos próximos tudo o que ela me ensinou.
Como cheguei até aqui: Com pressa.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um papel e uma caneta (talvez uma garrafa).
The Doors é a trilha sonora da minha vida.
Meus amigos são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, não faço ideia do que faria hoje.
Brás, São Paulo, Brasil: Inusitado, caótico, porém, bonito e injusto.

LAUANDA PORTELA VARONE

LAUANDA PORTELA VARONE

Tenho medo de: Acabar sufocando sonhos, quando priorizo o que não é prioridade para mim.
Não vivo sem: Minha câmera fotográfica.
Estar na SP Escola de Teatro é: Viver, mexer em sentimentos que desestabilizam ora me põem no eixo respirar outra vez o teatro.
Teatro é, para mim: Uma força que me puxa e me mostra o que é “ser”  e ´poder refletir o outro.
O que mais gosto em mim é: Meu comprometimento comigo mesma.
Meu papel no mundo é: Me aperfeiçoar como ser humano e conseguir reverberar com isso.
Minha maior ambição é: Conseguir manter uma vida confortável, trabalhando com teatro, e ter um espaço voltado à arte.
Como cheguei até aqui: Vencendo várias barreiras, inclusive geográficas, correndo atrás dos meus objetivos nessa cidade com toda a sua loucura.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Chocolate, pão, minha câmera e meus óculos de sol.
O som do público entrando para assistir ao espetáculo é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu faria questão de dizer, mais uma vez que meus amigos são minha família e que por eles tenho imenso amor.
Brás, São Paulo, Brasil: Onde ultimamente minhas energias estão focadas, o lugar onde pretendo estar diariamente, nos próximos dois anos, mais precisamente no 2401 da Rangel Pestana.

MARIA EUGÊNIA PACHECO MENDES

MARIA EUGÊNIA PACHECO MENDES

Tenho medo de: Ratos.
Não vivo sem: Água.
Estar na SP Escola de Teatro é: Objetivo de hoje.
Teatro é, para mim: Um manifesto de emoção.
O que mais gosto em mim é: Sinceridade.
Meu papel no mundo é: Fazer parte do maior número de vidas.
Minha maior ambição é: Me considerar uma atriz.
Como cheguei até aqui: Não sei.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água e Club Social.
“Try a Little Tenderness” é a trilha sonora da minha vida.
Tio Arnaldo é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu faria uma festa.
Brás, São Paulo, Brasil: Muamba com algo de valor no meio.

MAYKOL ANDRES ACOSTA ARANCIBIA

MAYKOL ANDRES ACOSTA ARANCIBIA

Tenho medo de: Pensar demais.
Não vivo sem: Ar.
Estar na SP Escola de Teatro é: O começo de uma etapa.
Teatro é, para mim: Transformação.
O que mais gosto em mim é: Ser sensato e sereno.
Meu papel no mundo é: Me compreender a ajudar a mudar o mundo.
Minha maior ambição é: Perdurar.
Como cheguei até aqui: De Metrô.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Comida, abrigo, água, protetor e repelente.
Jorge Drexler é a trilha sonora da minha vida.
Meus pais são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, faria uma festa.

 Brás, São Paulo, Brasil: Um bairro a desvendar.

MELINA BARBOSA DA SILVA

MELINA BARBOSA DA SILVA

Tenho medo de: Barata.
Não vivo sem: Banho e sabonete.
Estar na SP Escola de Teatro é: Iniciar um novo ciclo de conhecimento e experiências.
Teatro é, para mim: Revelar o que está dentro, o que está fora ou o que convier.
O que mais gosto em mim é: Meu black power e tudo que ele representa.
Meu papel no mundo é: Transformá-lo.
Minha maior ambição é: Fazer acontecer, o que quer que seja.
Como cheguei até aqui: O universo conspirou.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Sabonete, livros, um radinho.
Pipoca moderna, Banda de Pífanos de Caruaru, é a trilha sonora da minha vida.
Augusto Boal é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, respiraria aliviada, porque acho que tenho feito boas escolhas.

Brás, São Paulo, Brasil:

NAYARA TIOSIN ROCHA

NAYARA TIOSIN ROCHA

Tenho medo de: Não conseguir me realizar como profissional.
Não vivo sem: Chocolates, livros e as pessoas que amo.
Estar na SP Escola de Teatro é: O início da realização de um sonho.
Teatro é, para mim: O lugar onde posso ser quem eu quiser.
O que mais gosto em mim é: Minha sinceridade e minha força de vontade para conquistar o que desejo.
Meu papel no mundo é: Mostrar às pessoas um novo universo, no qual possamos ser seres críticos e transformadores.
Minha maior ambição é: Ser uma grande atriz reconhecida pelo meu trabalho, podendo viver da minha arte.
Como cheguei até aqui: Através do apoio dos meus pais, amigos e professores e da minha força de vontade.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água potável, comida (alimento não-perecível), papel higiênico e um bom amigo.
“Ana e o Mar”, Teatro Mágico, é a trilha sonora da minha vida.
 Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu reuniria toda minha família e aproveitaria o máximo de tempo com quem me ajuda a ser quem eu sou.

Brás, São Paulo, Brasil: Um lugar de realizações.

PAOLA DOURGUE BRAGA

PAOLA DOURGUE BRAGA

Tenho medo do: Medo. Desse sentimento que te paralisa e não deixa pensar direito.
Não vivo sem: Família, amigos, música, teatro, dança, uma agenda.
Estar na SP Escola de Teatro é: Meu sonho, minha paixão. O começo de tudo quanto gosto e ao qual quero dedicar minha vida.
Teatro é, para mim: Vida, paixão, sentimentos. Meu amor maior pelo qual estou disposta a tudo, inclusive sair do meu país (Chile).
O que mais gosto em mim é: Minha personalidade, alegria, positivismo, uma espécie de inteligência criativa.
Meu papel no mundo é: Ser um grão de areia na praia, lutar com a ideia utópica para alguns de mudar o mundo e ser um fator de alegria na vida das pessoas.
Minha maior ambição é: Viver do teatro, não só em termos econômicos, mas também contribuir para a polarização do teatro.
Como cheguei até aqui: Meu pai que é do Chile, quando chegou, leu, no metrô, notícias da escola e me contou.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Manter a calma, pensar tranquilamente, água, comida, música.
“Woman Del Callao”, Juan Luis Guerra, é a trilha sonora da minha vida.
Meus pais são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, morreria feliz pelas pessoas que conheci. Das vivências, do carinho da minha família e amigos e, o mais importante: tentaria ir em frente sem medo.

Brás, São Paulo, Brasil: O começo de um grande sonho, de um grande amor.

RAILSON FIDÉLIS DE SOUZA

RAILSON FIDÉLIS DE SOUZA

Tenho medo de: Me perder tão completamente que nunca me encontre.
Não vivo sem: A vida em São Paulo. O melhor lugar do mundo!
Estar na SP Escola de Teatro é: Ter comprado o bilhete que eu mais queria (e na hora certa).
Teatro é, para mim: Onde eu me perco para me achar e me perder de novo…
O que mais gosto em mim são: As poucas certezas que vêm sei lá de onde e me fazem viver.
Meu papel no mundo é: Descobrir.
Minha maior ambição é: Viver!
Como cheguei até aqui: Literalmente, aos trancos e barrancos, chorando e rindo pra caramba!
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água e alguém para conversar.
Por agora, “Chá Verde”, Tiê, é a trilha sonora da minha vida.
Marta Fidélis e Walquíria Alves são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu ligaria para o Victor, a Tati e o Rafa para a gente andar pelo centro da cidade.
Brás, São Paulo, Brasil: Onde eu quero estar!

STELLA MARIS KRAFT MENZ

STELLA MARIS KRAFT MENZ

Tenho medo de: Violência e esquecimento.
Não vivo sem: Sutiã.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma oportunidade de aprendizado e desenvolvimento.
Teatro é, para mim: Conhecimento com diversão.
O que mais gosto em mim é: Meu senso de humor.
Meu papel no mundo é: Ceder o corpo e a mente para alegria das platéias.
Minha maior ambição é: Ser uma atriz completa e, um dia, passar meu conhecimento adiante.
Como cheguei até aqui: Deixei a vida me levar… 
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Canivete suíço, protetor solar e, sem dúvida, um podólogo. 
Tiê é a trilha sonora da minha vida.
 André Brasil é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, sempre faltaria algo a fazer (ou eu estaria acabada antes).

Brás, São Paulo, Brasil: Quero que seja o palco do meu futuro.

THAÍS OLIVEIRA PINTO

THAÍS OLIVEIRA PINTO

Tenho medo de: Ficar velha.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Pesquisa e desafio.
Teatro é, para mim: Uma forma sensível e poética de entender o mundo e suas relações.
O que mais gosto em mim é: A vontade de olhar no fundo dos olhos das pessoas.
Meu papel no mundo é: Mudar injustiças impostas, mas não sei se é só esse o meu papel.
Minha maior ambição é: Conquistar meu espaço.
Como cheguei até aqui: Chorando bastante.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Rede, biquíni, protetor solar, óculos escuros e cobertor de orelha.
Marisa Monte é a trilha sonora da minha vida.
Verônica é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, pegaria amigos e família e viajaria.

 Brás, São Paulo, Brasil: Centro, pesquisa, caos, esperança.

VICTOR MONTEIRO VASQUES PEREIRA

VICTOR MONTEIRO VASQUES PEREIRA

Tenho medo de: Não arriscar e enfrentar os medos.
Não vivo sem: Silêncio.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma oportunidade de me desenvolver.
Teatro é, para mim: Um encontro, algo que surge para o ator e espectador.
O que mais gosto em mim é: Meu corpo.
Meu papel no mundo é: Ainda não sei.
Minha maior ambição é: Me tornar um artista bem sucedido.
Como cheguei até aqui: Errando, corrigindo e sonhando.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Comida, água, bons professores e teatro.
Elza soares, Bethânia e Nina Simone são a trilha sonora da minha vida.
Elza Soares é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, viveria como um dia comum.
 Brás, São Paulo, Brasil: Balbúrdia, vidas, vitória, pesquisa, ponto cultural.

Cenografia e Figurino
ANNA BELINELLO COSTA

ANNA BELINELLO COSTA

Tenho medo de: Insetos, todos eles.
Não vivo sem: Minha família e amigos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Ainda não sei.
Teatro é, para mim: Algo mágico e, ao mesmo, tempo real.
O que mais gosto em mim é: Meu humor.
Meu papel no mundo é: Ainda não descobri.
Minha maior ambição é: Sucesso profissional.
Como cheguei até aqui: Pegando um trem lotado.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, protetor solar e um avião de resgate.
“Parabéns Pra Você” é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, seria ruim.
Brás, São Paulo, Brasil: Bom lugar para comprar coisas.

ARIANE VITÓRIA CABRERA

ARIANE VITÓRIA CABRERA

Tenho medo de: Ficar sozinha, sem família e amigos. Medo de ser infeliz.
Não vivo sem: Meus amigos e família. Arte. Música. Comida e água.
Estar na SP Escola de Teatro é: No momento, a coisa mais importante que pode me acontecer. Um momento de aprendizagem e amadurecimento artístico.
Teatro é, para mim: Vida, entretenimento, aprendizado, movimento e transformação.
O que mais gosto em mim é: Ser eu mesma, independente do que digam. Ser de dentro pra fora.
Meu papel no mundo é: Fazer o que eu puder para torná-lo um lugar mais agradável e harmonioso.
Minha maior ambição é: Ser feliz e mudar o mundo.
Como cheguei até aqui: Por meio de indicações de amigos. Dei o melhor de mim; me joguei de corpo e alma.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Cabana, cobertor, comida, celular (quem sabe tem sinal?) e livros.
Cazuza é a trilha sonora da minha vida. 
Oswaldo Montenegro é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, não saberia se fui aprovada.

Brás, São Paulo, Brasil: Longe de casa, amor e movimento, meus pais, minha SP Escola de Teatro.

DIEGO VELLOSO GONÇALVES

DIEGO VELLOSO GONÇALVES

Tenho medo de: Ter amor e não saber amar.
Não vivo sem: Movimentos peristálticos e involuntários.
Estar na SP Escola de Teatro é: Algo que ainda tenho que vivenciar. Depois eu conto.
Teatro é, para mim: Uma paroxítona muito poderosa. Fica a dica!
O que mais gosto em mim é: Aquela covinha dúbia quando sorrio. Ps: vide a foto.
Meu papel no mundo é: Amar e ser amado.
Minha maior ambição é: Falar mais idiomas que um papa.
Como cheguei até aqui: Andando, com meu tênis de dança velho e furado.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Todas as temporadas de “Lost”. Nesse contexto, seria muito didático e útil.
Amélie Poulain, sem dúvidas, é a trilha sonora da minha vida.
Aquele que sorri, em solidariedade, para animar o outro, é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu voltaria a usar cueca.
Brás, São Paulo, Brasil: Posso ser bem limitado? Então, vamos lá: roupas e acessórios, poluição e concreto, Amazônia e Índia. Faz sentido?

FABIANO DE ALMEIDA PEREIRA

FABIANO DE ALMEIDA PEREIRA

Tenho medo de: Não conhecer o máximo de lugares possíveis.
Não vivo sem: Teatro e música.
Estar na SP Escola de Teatro é: A melhor oportunidade de fazer parcerias e o melhor pela arte.
Teatro é, para mim: Ferramenta de transformação para quem faz e quem vê.
O que mais gosto em mim é: Não ter medo de mudar.
Meu papel no mundo é: Contribuir com arte para a sensibilização do homem.
Minha maior ambição é: Viajar o mundo.
Como cheguei até aqui: Com muito estudo.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros de poesia e água doce.
O repertório da cantora Ceumar é a trilha sonora da minha vida.
Bertold Brecht é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, aceitaria. Lutar contra a natureza também é morte.

Brás, São Paulo, Brasil: História, identidade, material para muito trabalho.

FELIPE EDUARDO DE OLIVEIRA

FELIPE EDUARDO DE OLIVEIRA

Tenho medo de: Pombos!
Não vivo sem: A curiosidade de conhecer coisas novas, meus amigos, filmes, livros e música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma grande oportunidade de descobertas, aprendizado e, sobretudo, o prazer de estar em contato ainda mais próximo com o teatro.
Teatro é, para mim: Vida, arte e descobertas.
O que mais gosto em mim é: A fabulação e imaginação.
Meu papel no mundo é: Me reinventar.
Minha maior ambição é: Conhecer o mundo todo, viajar para lugares remotos e exóticos e conhecer várias culturas diferentes.
Como cheguei até aqui: Movido pela curiosidade e vontade de arte.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros, filmes, música, papel em branco e caneta.
Maria Callas é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe, por sua história e trajetória, é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, morreria não realizado.

Brás, São Paulo, Brasil: Uma incógnita.

FRANCINE RAQUEL SANCHES FERNANDES

FRANCINE RAQUEL SANCHES FERNANDES

Tenho medo de: Me acomodar e perder oportunidades.
Não vivo sem: Arte, amigos, teatro, música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um objetivo conquistado. Além do privilégio de poder aprender com grandes artistas.
Teatro é, para mim: Meu oxigênio.
O que mais gosto em mim é: Minha determinação.
Meu papel no mundo é: Levar um pouco de cor e poesia a lugares cinzas.
Minha maior ambição é: Ser reconhecida pelo meu trabalho, mas fazendo aquilo que amo, trabalhar com teatro.
Como cheguei até aqui: Planejando cada passo para encerrar uma etapa e iniciar outra. Decidi trocar o certo e cômodo pelo incerto e desafiador.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros, um instrumento musical, um canivete, um pote… e um escoteiro.
MPB é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu estaria de consciência limpa e ligaria para os meus amigos.
Brás, São Paulo, Brasil: Um espaço a ser explorado e vivido.

JOSÉ EDUARDO ÁLVARES DA SILVA

JOSÉ EDUARDO ÁLVARES DA SILVA

Tenho medo de: Altura, mas só um pouco.
Não vivo sem: Ar.
Estar na SP Escola de Teatro é: Reaprender novos momentos.
Teatro é, para mim: Arte.
O que mais gosto em mim é: O olhar.
Meu papel no mundo é: Fazer parte.
Minha maior ambição é: Crescer profissionalmente e como pessoa.
Como cheguei até aqui: Por meio de minha filha.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Paciência.
O som da vida é a trilha sonora da minha vida.
Meus pais são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, acredito que teria cumprido minha missão.
Brás, São Paulo, Brasil: Um mundo inexplorável.

KÁTIA CILENE GOMES

KÁTIA CILENE GOMES

Tenho medo de: Violência urbana e lugares claustrofóbicos.
Não vivo sem: Música e paixão (sentido amplo da paixão).
Estar na SP Escola de Teatro é: Mais uma etapa na construção de um perfil profissional.
Teatro é, para mim: Arte completa.
O que mais gosto em mim é: Capacidade de adaptação e humor (o bom, claro!).
Meu papel no mundo é: Descobrir qual é o meu papel.
Minha maior ambição é: Ser considerada uma artista de fato.
Como cheguei até aqui: De carro, num trânsito caótico e num dia chuvoso.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Pinça, fio dental e protetor solar.
“Dancing Queen” é a trilha sonora da minha vida.
Svoboda, Joseph Campbell e minha mãe são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, acordaria mais cedo.

Brás, São Paulo, Brasil:

LESLYE REVELY DOS SANTOS

LESLYE REVELY DOS SANTOS

Tenho medo de: Ficar sozinha e sentir muita dor.
Não vivo sem: Comida, cobertor, papel e lápis.
Estar na SP Escola de Teatro é: A possibilidade do encontro com pessoas aspirantes ao fazer e apaixonadas pela arte.
Teatro é, para mim: Uma mentira, fábrica de ilusões extremamente necessária à crueldade do viver e a paixão de viver.
O que mais gosto em mim é: Minha facilidade de me adaptar e o constante encontro e busca pelo prazer.
Meu papel no mundo é: Contribuir para que o movimento da vida, sempre em transformação, flua com verdade e sabedoria.
Minha maior ambição é: Participar de obras teatrais e cenográficas que tenham significado para mim e me sustentar com isso.
Como cheguei até aqui: Com a busca pelo conhecimento.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um cortador, um cobertor, uma bússola, um papel e uma caneta.
“Vamos Fugir”, Gilberto Gil, é a trilha sonora da minha vida.
Minha avó é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, preferiria não saber para não sofrer antes, mas, na medida do possível, tento viver plenamente o presente.

Brás, São Paulo, Brasil: Localidades muito profundas para mim, pois comecei a fazer teatro no Brás (Mazzaropi), nasci em São Paulo e estudo muito o Brasil.

LUANA KAROLINE GONSAGA

LUANA KAROLINE GONSAGA

Tenho medo de: Altura e cobras.
Não vivo sem: Sal e água.
Estar na SP Escola de Teatro é: Possibilidade de continuar meu trabalho com qualidade.
Teatro é, para mim: Meu estudo saído de um hobby que virou trabalho.
O que mais gosto em mim é:
Meu papel no mundo é: A ousadia e os olhos.
Minha maior ambição é: Dar aulas de história da indumentária no Brasil.
Como cheguei até aqui: De carro, pelo corredor de ônibus.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma bola de tênis, folhas diversas e crença.
“La Valse d’Amélie” é a trilha sonora da minha vida.
Meu diretor é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu não saberia o que fazer.

Brás, São Paulo, Brasil: Imigrantes e loucura. Tudo junto.

MARIANA NAOMI HIRAI

MARIANA NAOMI HIRAI

Tenho medo de: Falecer antes da minha mãe.
Não vivo sem: Meu irmão.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um sonho.
Teatro é, para mim: Vida.
O que mais gosto em mim: Facilidade em conhecer pessoas novas.
Meu papel no mundo é: Ainda não descobri.
Minha maior ambição é: Viver de arte.
Como cheguei até aqui: Com o suporte da minha família e amigos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Pelo menos um amigo.
“Roda Viva”, Chico Buarque, é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, reuniria todos meus amigos e família.

Brás, São Paulo, Brasil: SP Escola de Teatro.

PATRÍCIA FREIRE DE ALMEIDA

PATRÍCIA FREIRE DE ALMEIDA

Tenho medo de: Parar.
Não vivo sem: Respirar fundo.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma nova experiência.
Teatro é, para mim: Uma diferente forma de interpretar o mundo.
O que mais gosto em mim: Hoje é a teimosia.
Meu papel no mundo é: Estar nele de verdade.
Minha maior ambição é: Ser mais corajosa.
Como cheguei até aqui: Escolhendo.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma faca, um isqueiro e filtro solar.
“Kind of Blue”, Miles Davis, é a trilha sonora da minha vida.
Oswaldo de Camargo é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, me acalmaria.
Brás, São Paulo, Brasil: Diversidade.

PATRÍCIA SCHLOSSARECKE GASPARETI

PATRÍCIA SCHLOSSARECKE GASPARETI

Tenho medo de: Alienígena.
Não vivo sem: Carinho.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um sonho se realizando.
Teatro é, para mim: Mais que arte, mais que cultura: é oxigênio.
O que mais gosto em mim: Força de vontade.
Meu papel no mundo é: Errar, aprender, ensinar.
Minha maior ambição é: Felicidade constante.
Como cheguei até aqui: Estudando, estudando, praticando, experimentando.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma companhia (humana ou animal) e água. O resto a gente se vira com o que tiver lá!
Qualquer música da Elis Regina é a trilha sonora da minha vida.
Meu pai é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu me desesperaria, mas acho que depois de respirar eu me encontraria com todas as pessoas que eu amo e faria uma festa.

Brás, São Paulo, Brasil:

PAULA SECO SILVA ROSA

PAULA SECO SILVA ROSA

Tenho medo de: Panela de pressão, levar choque e de “O Exorcista”.
Não vivo sem: Amor, cerveja e bacon.
Estar na SP Escola de Teatro é: Descobrir um novo mundo.
Teatro é, para mim: Mergulho, envolvimento.
O que mais gosto em mim: Minha sensibilidade exagerada.
Meu papel no mundo é: Desbravá-lo, viver todas as possibilidades que ele tem a me oferecer.
Minha maior ambição é: Descobrir o que me dá prazer e sobreviver disso.
Como cheguei até aqui: Depois de chorar, abandonar o curso de Biologia, me mudar para São Paulo, ir até Campinas assistir uma palestra e descobrir o maravilhoso mundo da cenografia e da SP Escola de Teatro.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Vinho, uma companhia (alguém) e um isqueiro.
Queen é a trilha sonora da minha vida.
Audrey Hepburn é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu beberia muita champanhe com as pessoas mais queridas.

Brás, São Paulo, Brasil: É onde eu quero estar nos próximos dois anos.

RUAMA SALES CARNEIRO

RUAMA SALES CARNEIRO

Tenho medo de: Retrocesso social.
Não vivo sem: Contato com o mundo.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma oportunidade de encontro.
Teatro é, para mim: Experiência.
O que mais gosto em mim: Disposição para experimentar o novo.
Meu papel no mundo é: Descobrir as deficiências técnicas no espaço e saná-las.
Minha maior ambição é: Poder me dedicar a muitas coisas e permitir que outras pessoas possam o mesmo.
Como cheguei até aqui: Errando por muitos caminhos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Cantil, livro, aparelho sonoro, cobertor, canivete.
“Alucinação”, Belchior, é a trilha sonora da minha vida.
Leonardo Da Vinci é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, gostaria apenas de estar com quem amo, não importa onde e como.

Brás, São Paulo, Brasil: meu lugar favorito, onde muitas histórias se cruzam numa paisagem que, ao mesmo tempo que amo, também quero transformá-la de modo a ser melhor para todos.

SIMONE KIOMI TAMANAHA

SIMONE KIOMI TAMANAHA

Tenho medo de: Decepção.
Não vivo sem: Um tempo para mim.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um grande passo para alcançar meus objetivos.
Teatro é, para mim: A representação de sonhos.
O que mais gosto em mim: Não me arrepender de nada.
Meu papel no mundo é: Fazer o meu melhor.
Minha maior ambição é: Ser boa no que escolher.
Como cheguei até aqui: Através de erros e acertos (mais erros do que acertos).
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta:  Companhia e perspectiva.
“Today”, Smashing Pumpkins, é a trilha sonora da minha vida.
Meu pai é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, diria que a vida valeu a pena, mas que ainda tinha muito o que fazer.

Brás, São Paulo, Brasil: Mundo!

VIVIAN FERNANDES DE CASTRO

VIVIAN FERNANDES DE CASTRO

Tenho medo de: Perder pessoas queridas.
Não vivo sem: Ouvir música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um grande desafio, pois sei que posso evoluir a partir desse momento.
Teatro é, para mim: Um elemento poderoso de veiculação de ideias, sentimentos, expressões.
O que mais gosto em mim é: Minha determinação e sinceridade.
Meu papel no mundo é: Fazer a diferença em qualquer lugar por onde passar, influenciar positivamente.
Minha maior ambição é: Adquirir conhecimento a fim de influenciar o meio em que vivo.
Como cheguei até aqui: Cheguei até aqui com esforço e sem medo de arriscar.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros e um aparelho que pudesse reproduzir horas de musica.
Anos 80 é a trilha sonora da minha vida.
Meus pais são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, viveria o mais intensamente possível o dia de hoje, faria coisas que não estou habituada a fazer.
Brás, São Paulo, Brasil: Pedaço onde pessoas de diferentes personalidades e vidas se cruzam, ligando os vários jeitos pertencentes a esta nação.

Direção
ALINE CRISTINA DA SILVA

ALINE CRISTINA DA SILVA

Tenho medo de: Lugares apertados e de políticos.
Não vivo sem: Sucrilhos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Poder cair de vez na espiral do caos.
Teatro é para mim: Unidade , uma atividade sem nós.
O que mais gosto em mim é: Meu cabelo.
Meu papel no mundo é: Mais do que imagino.
Minha maior ambição é: Não ter grandes recaídas com o meu ego.
Como cheguei até aqui: De ônibus e depois metrô.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Papel, caneta e eu.
Phillip Glass é a trilha sonora da minha vida.
Minha avó é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, não faria muita coisa.

Brás, São Paulo, Brasil: Aline Cristina da Silva.

DENIS HENRIQUE OLIVEIRA BUENO

DENIS HENRIQUE OLIVEIRA BUENO

Tenho medo de: Solidão.
Não vivo sem: Meu computador.
Estar na SP Escola de Teatro é: Fundamental para a minha vida artística.
Teatro é para mim: Uma religião, uma forma de vida.
O que mais gosto em mim é: A maneira como me organizo.
Meu papel no mundo é: Fazer com que o mundo se esqueça por algum tempo da realidade.
Minha maior ambição é: Ter meios para falar o que quero.
Como cheguei até aqui: Por indicação de amigos e vontade pessoal.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma pilha de livros, iPad e uma garrafa d’água.
“Human of the Year”, Regina Spektor, é a trilha sonora da minha vida.
Pina Bausch é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã: Teria deixado algumas coisas por fazer.
Brás, São Paulo, Brasil: Um mundo a se descobrir.

DENIS MICHAEL DE OLIVEIRA CINTRA

DENIS MICHAEL DE OLIVEIRA CINTRA

Tenho medo de: Falhar.
Não vivo sem: Amor.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma experiência.
Teatro é para mim: A criação de universos.
O que mais gosto em mim é: Energia.
Meu papel no mundo é: Aprender .
Minha maior ambição é: Conhecimento.
Como cheguei até aqui: Descobrindo-me um passo por vez.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um amigo e uma faca.
Beatles é a trilha sonora da minha vida.
Tarantino é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, me divertiria com quem amo, hoje.

Brás, São Paulo, Brasil: Meio.

EDMILSON APARECIDO FUSTER

EDMILSON APARECIDO FUSTER

Tenho medo de: Andar em uma rua escura em plena madrugada.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: O meio de ampliar o que é ser diretor.
Teatro é para mim: Momento doce em dias amargos.
O que mais gosto em mim é: Estar sempre calmo, buscando calma nas adversidades.
Meu papel no mundo é: Contar uma história para quem quiser me ouvir.
Minha maior ambição é: Viver de arte
Como cheguei até aqui: Dúvidas, acertos e determinação
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um canivete suíço.
“Não Sei Dançar”, Marina Lima, é a trilha sonora da minha vida.
Edward Norton é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, estaria beijando muito o meu grande amor, até o momento derradeiro.

Brás, São Paulo, Brasil: Pessoas, movimento e a teoria da pressa.

FILIPE ROSSI FERREIRA

FILIPE ROSSI FERREIRA

Tenho medo de: Aranha.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Estudo em foco.
Teatro é, para mim: Microcosmo.
O que mais gosto em mim é: Minha facilidade de aprendizado.
Meu papel no mundo é: Sensibilizar.
Minha maior ambição é: Gerir um Centro de Estudos Artísticos.
Como cheguei até aqui: Música, educação e teatro. Agora posso estar aqui.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Violão, cerveja, caneta e papel.
“Sagração à Primavera”, Stravinsky, é a trilha sonora da minha vida.
Nietzsche é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu morreria…
Brás, São Paulo, Brasil: Lugar de possibilidades.

GUSTAVO GUIMARÃES GONÇALVES

GUSTAVO GUIMARÃES GONÇALVES

Tenho medo de : Kassab.
Não vivo sem: Chocolate.
Estar na SP Escola de Teatro é: Fazer uma faculdade.
Teatro é para mim: Vida, fé, força.
O que mais gosto em mim é: Lealdade e disciplina.
Meu papel no mundo é: Não se encontrar nele.
Minha maior ambição é: Nesse momento da fome, uma piscina de chocolate.
Como cheguei até aqui: Com sorte e paixão pelo que faço.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um computador, um livro e água de coco.
A coletânea de Raul Seixas é a trilha sonora da minha vida.
Chuck Norris é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu viajaria em paz.

Brás, São Paulo, Brasil: Um dia, ainda viajo de férias para outro lugar.

JULIANA APARECIDA MOREIRA

JULIANA APARECIDA MOREIRA

Tenho medo de: Perder as pernas.
Não vivo sem: Liberdade.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma grande experiência.
Teatro é para mim: Algo maior que me conduz ao sagrado.
O que mais gosto em mim é: Minha teimosia.
Meu papel no mundo é: Viver.
Minha maior ambição é: Saber viver com sabedoria.
Como cheguei até aqui: Por amigos através de cursos de Extensão Cultural.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta:  Comida e bons livros, uma rede, sombra, agasalho e um MP3 também seria bacana.
Meu ritmo é a trilha sonora da minha vida.
Deus é um ser que admiro muito. 
Se o mundo acabasse amanhã, tudo bem, estou em paz comigo mesmo. Todo fim tem um recomeço.

Brás, São Paulo, Brasil: Caos.

MARIA CAROLINA FABBRI GUIMARÃES

MARIA CAROLINA FABBRI GUIMARÃES

Tenho medo de: Viver sem arte.
Não vivo sem: Família e amigos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Conquistas e aprendizados diários.
Teatro é para mim: Como o café de todos os dias. Quando acordo, tenho que tomá-lo e gosto muito mais quando eu mesma o preparo. É imprescindível!
O que mais gosto em mim é: Minhas convicções, que estão em constante mudança.
Meu papel no mundo é: Descobrir qual é o meu papel no mundo.
Minha maior ambição é: Ser feliz sempre
Como cheguei até aqui: Correndo riscos, abandonando o conforto do lar e, claro, com ajuda da minha família e amigos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma máquina de café, internet gratuita e um canivete 1001 utilidades.
“Metamorfose Ambulante”,Raul Seixas, é a trilha sonora da minha vida.
Meus pais são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, morreria feliz por ter chegado onde estou hoje, mas triste por não poder ter ido além.

Brás, São Paulo, Brasil: Que bom que estou aqui.

MILNER HENRIQUES DE SOUZA

MILNER HENRIQUES DE SOUZA

Tenho medo de: Dirigir.
Não vivo sem: Amigos e família.
Estar na SP Escola de Teatro é: Expandir as fronteiras da técnica e da imaginação.
Teatro é para mim: Mágica e delicadeza.
O que mais gosto em mim é: Facilidade de me questionar.
Meu papel no mundo é: Amar ao próximo.
Minha maior ambição é: Ser diretor de cinema.
Como cheguei até aqui: Dedicação e suor.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Violão, uma garrafa de cerveja e churrasco.
Bob Marley é a trilha sonora da minha vida. 
Meus pais são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, agradeceria a Deus pelo tempo de vida.

Brás, São Paulo, Brasil: Diversidade cultural.

NATASHA KARASEK

NATASHA KARASEK

Tenho medo de: Peixes (Ictiofobia), perdas.
Não vivo sem: Mudanças, minha família, música.
Estar na SP Escola de Teatro é: O início de uma nova fase.
Teatro é para mim: A arte da transformação.
O que mais gosto em mim é: Perseverança.
Meu papel no mundo é: Viver, ser feliz.
Minha maior ambição é: Fazer algo pelo teatro, como ele tem feito por mim.
Como cheguei até aqui: Pulando no alto dos prédios.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Todas as pessoas que me são queridas, qualquer coisa que toque música e minhas cachorras.
Belle and Sebastian é a trilha sonora da minha vida.
…é alguém que admiro muito. 
Se o mundo acabasse amanhã, correria para casa para morrer em segurança.

Brás, São Paulo, Brasil: Natasha Karasek.

NAYARA CRISTINA ZATTONI VICENTE

NAYARA CRISTINA ZATTONI VICENTE

Tenho medo de: Aranhas e altura
Não vivo sem: Ar, água, amigos, carinho e cores.
Estar na SP Escola de Teatro é: Ralar muito.
Teatro é para mim: Um escape para pintar o mundo à minha maneira.
O que mais gosto em mim é: Meu sexto sentido.
Meu papel no mundo é: Conquistar sorrisos.
Minha maior ambição é: Conhecer todos os países do mundo.
Como cheguei até aqui: Destino.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: . Uma boa companhia.
… seria a trilha sonora da minha vida. (Cada sensação tem um som)
Angel Vianna é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu teria sido feliz.

Brás, São Paulo, Brasil: Eis-me aqui.

TALITA ROSA GENEBRA

TALITA ROSA GENEBRA

Tenho medo de: Morte.
Não vivo sem: Sonhos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Estar em contato com outros artistas e trocar experiências e conteúdos.
Teatro é para mim: Minha paixão inconfessável .
O que mais gosto em mim é: Minha coragem.
Meu papel no mundo é: Mudá-lo.
Minha maior ambição é: Viajar e conhecer o mundo por meio do meu trabalho.
Como cheguei até aqui: Através dos cursos de Extensão Cultural.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Remédios, fósforos, faca e livros.
“Quase Sem Querer”, Renato Russo, é a trilha sonora da minha vida.
Meus pais são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, não teria porque estar respondendo a esse questionário.

Brás, São Paulo, Brasil: Mundo!

Dramaturgia
ANANDA RAÏSSA ROSALINO DOS SANTOS

ANANDA RAÏSSA ROSALINO DOS SANTOS

Tenho medo de: Não me conhecer bem o bastante.
Não vivo sem: Escrever e ter tempo/condições de captar inspiração.
Estar na SP Escola de Teatro é: Entrar mais profundo no mundo que me pertence.
Teatro é, para mim: O momento e a arte em que o pensamento coletivo toma formas físicas.
O que mais gosto em mim é: Não apenas o fato de eu ser sábia, mas o fato de eu ser consciente de tudo o que sei.
Meu papel no mundo é: Mostrar às pessoas deste mundo todos os outros mundos que elas podem enxergar.
Minha maior ambição é: Ser fonte de inspiração para outros sonhadores, nunca deixando de ser uma sonhadora também.
Como cheguei até aqui: Coloquei este lugar no mapa do meu caminho, que construo todos os dias.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Canetas e papéis para registrar tudo. O resto, inventa-se. Eu passo, a história fica.
New Wave, Synthpop e as vozes dos meus fantasmas e personagens são a trilha sonora da minha vida.
Oscar Wilde é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, iria contar a última história para alguém, talvez a minha.
Brás, São Paulo, Brasil: Aqui, agora e sempre.

ANA CRISTINA DA SILVA

ANA CRISTINA DA SILVA

Tenho medo de: Altura e de perder a poesia.
Não vivo sem: Música, livros e cinema.
Estar na SP Escola de Teatro é: A continuidade de um caminho.
Teatro é, para mim: Um divisor de águas em minha vida.
O que mais gosto em mim é: A curiosidade e conseguir enxergar poesia onde às vezes ela parece não existir.
Meu papel no mundo é: Escrever, contar e recontar histórias.
Minha maior ambição é: Escrever um roteiro excelente.
Como cheguei até aqui: De trem.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, livros, lanterna e fósforo.
“Sonhei”, Lenine, é a trilha sonora da minha vida.
José Saramago e Cora Coralina são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu faria uma festa hoje.
Brás, São Paulo, Brasil: Multidão.

ANNA GABRIELLA DE ASSIS

ANNA GABRIELLA DE ASSIS

Tenho medo de: Não realizar meus sonhos e não atingir objetivos.
Não vivo sem: Amor.
Estar na SP Escola de Teatro é: O início.
Teatro é, para mim: Vida.
O que mais gosto em mim é: Meu altruísmo que me enobrece.
Meu papel no mundo é: Interagir.
Minha maior ambição é: Ter uma profissão que me orgulhe e poder, por intermédio dela, transformar minha vida e a de outras pessoas.
Como cheguei até aqui: Em busca da realização de um sonho.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, protetor solar, guarda-sol, livros e uma boa companhia.
“Stairway to Heaven” é a trilha sonora da minha vida.
Meu pai é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, não poderíamos tanto quanto supõe nosso egoísmo.

Brás, São Paulo, Brasil:

BRUNA LETICIA LANDIM MORAIS

BRUNA LETICIA LANDIM MORAIS

Tenho medo de: Ficar presa em lugares fechados e muitas pessoas olhando pra mim.
Não vivo sem: Bolsa, caneta e óculos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma vontade sendo realizada de estar perto de um ambiente teatral.
Teatro é, para mim: Um exercício de vida.
O que mais gosto em mim: São os meus cabelos e os meus olhos.
Meu papel no mundo é: Estudante universitária.
Minha maior ambição é: Ser uma artista generosa.
Como cheguei até aqui: Por meio de amigos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Garrafa d’água, caderno e caneta.
“João e Maria”, Chico Buarque, é a trilha sonora da minha vida. 
Leila Diniz, Clarice Lispector e Tom Zé são pessoas que admiro muito. 
Se o mundo acabasse amanhã, eu queria poder estar trabalhando com arte.

Brás, São Paulo, Brasil: Chuva e caos.

DANILO DOS SANTOS

DANILO DOS SANTOS

Tenho medo de: Deixar de amar.
Não vivo sem: Comida, casa, arte, amor, vida.
Estar na SP Escola de Teatro é: Dar continuidade no processo permanente de aprendizagem.
Teatro é, para mim: Encontro, ruptura.
O que mais gosto em mim é: Ter corpo e mente.
Meu papel no mundo é: Mudá-lo para, um dia, talvez vivê-lo.
Minha maior ambição é: Mudar o mundo.
Como cheguei até aqui: Por amigos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros, pessoas (se for possível levar alguma).
“Vida”, Chico Buarque, é a trilha sonora da minha vida.
Caetano Veloso é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, não me abalaria tanto.
Brás, São Paulo, Brasil: Pedaço da barbárie.

DÉBORA BRENGA

DÉBORA BRENGA

Tenho medo de: Arrogância.
Não vivo sem: Amigos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um jeito novo de caminhar
Teatro é, para mim: Um farol que sinaliza quem e o quê vem e vai; para onde vou.
O que mais gosto em mim é: A capacidade de mudar sem perder meu núcleo.
Meu papel no mundo é: Descobrir em cada novo dia qual é o meu papel no mundo.
Minha maior ambição é: Realizar meus sonhos, torná-los viáveis.
Como cheguei até aqui: Navegando pela internet.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, mapa, lanterna carregada.
As músicas de “O Fabuloso Destino de Amelie Poulain” são a trilha sonora da minha vida.
Fernando Pessoa é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, morreria buscando.
Brás, São Paulo, Brasil: Um pedaço do mundo que precisa ser revisto, repensado, recriado.

EDUARDO GUSMÃO VALÉRIO

EDUARDO GUSMÃO VALÉRIO

Tenho medo de: Olhar no relógio.
Não vivo sem: Sexo e sushi.
Estar na SP Escola de Teatro é: Estender minha visão sobre o trabalho do ator.
Teatro é, para mim: Fome e desejo.
O que mais gosto em mim é: Meu humor negro e minha flexibilidade.
Meu papel no mundo é: Girar e revelar absurdos.
Minha maior ambição é: Viver de minha arte.
Como cheguei até aqui: Através de muita arte.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um caderno, uma caneta e um homem pra passar o tempo.
Chico Buarque é a trilha sonora da minha vida.
Roberto Alvim é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, iria para uma grande orgia para morrer em êxtase.

Brás, São Paulo, Brasil:

FERNANDO HENRIQUE ALVES

FERNANDO HENRIQUE ALVES

Tenho medo de: Ficar velho e descobrir que a vida não valeu a pena.
Não vivo sem: Meu celular.
Estar na SP Escola de Teatro é: Mais um passo para a realização do meu sonho.
Teatro é, para mim: O que me torna mais forte.
O que mais gosto em mim é: Minha criatividade.
Meu papel no mundo é: Fazê-lo esquecer dos problemas, por um tempo.
Minha maior ambição é: Viver de teatro.
Como cheguei até aqui: Com paixão pelo teatro.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, agasalho, abrigo e alimento.
“Forever Young” é a trilha sonora da minha vida. 
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, não faria nada diferente.

Brás, São Paulo, Brasil: Local que marcará o início da minha carreira em dramaturgia.

FERNANDO PRIETO DOS SANTOS

FERNANDO PRIETO DOS SANTOS

Tenho medo de: Apenas de coisas concretas, como armas e seus portadores.
Não vivo sem: Estudar, ler e fazer teatro.
Estar na SP Escola de Teatro é: A possibilidade de mudar de profissão.
Teatro é, para mim: A única possibilidade de realização profissional.
O que mais gosto em mim é: A capacidade de estudar e abrir novos caminhos.
Meu papel no mundo é: Ser eu mesmo.
Minha maior ambição é: Viver de teatro.
Como cheguei até aqui: Por amigos e pelo site.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livro, água e esperança.
“As Mulheres de Chico” é a trilha sonora da minha vida. 
Paulo Autran é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, Assistiria novamente ao Théâtre du Soleil.
Brás, São Paulo, Brasil: Por enquanto, o local de uma escola; em breve, minha escola.

HELOÍSA NASCIMENTO CARDOSO

HELOÍSA NASCIMENTO CARDOSO

Tenho medo de: Liberdade excessiva.
Não vivo sem: Conexão com outras pessoas (seja esta conexão pessoal ou virtual).
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma oportunidade de aprofundar estudos e trocar experiências com outros artistas.
Teatro é, para mim: Uma forma de expressão legítima, sensorial e transformadora.
O que mais gosto em mim é: Minha necessidade de transformar pensamentos autênticos em criações artísticas.
Meu papel no mundo é: Concretizar a necessidade que apontei na resposta acima.
Minha maior ambição é: Estudar e trabalhar o suficiente para poder me sustentar apenas com trabalhos artísticos.
Como cheguei até aqui: Soube da escola por meio de professores da minha faculdade (cursei a Escola Superior de Artes Célia Helena) e me interessei pelo curso de dramaturgia.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, comida, alguns livros e alguma outra pessoa.
“Paper Bag”, Fiona Apple, é a trilha sonora da minha vida. 
Sarah Kane é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, veria pessoas fundamentais em minha vida.

Brás, São Paulo, Brasil: Caos.

JAIRO CÉSAR ALVES

JAIRO CÉSAR ALVES

Tenho medo de: Apenas de coisas concretas, como armas e seus portadores.
Não vivo sem: Estudar, ler e fazer teatro.
Estar na SP Escola de Teatro é: A possibilidade de mudar de profissão.
Teatro é, para mim: A única possibilidade de realização profissional.
O que mais gosto em mim é: A capacidade de estudar e abrir novos caminhos.
Meu papel no mundo é: Ser eu mesmo.
Minha maior ambição é: Viver de teatro.
Como cheguei até aqui: Por amigos e pelo site.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livro, água e esperança.
“As Mulheres de Chico” é a trilha sonora da minha vida. 
Paulo Autran é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, Assistiria novamente ao Théâtre du Soleil.
Brás, São Paulo, Brasil: Por enquanto, o local de uma escola; em breve, minha escola.

KARINA VERNIZZI SANTOS

KARINA VERNIZZI SANTOS

Tenho medo: Do parto, de avião, de morrer.
Não vivo sem: Meu marido, um bom livro de vez em quando e escrever.
Estar na SP Escola de Teatro é: A realização pessoal que eu mais desejo neste momento.
Teatro é, para mim: Expressão.
O que mais gosto em mim é: Minha determinação e força de vontade.
Meu papel no mundo é: Fazer o mundo refletir junto comigo.
Minha maior ambição é: Ser uma profissional de sucesso com estabilidade financeira.
Como cheguei até aqui: Por meio do Portal, me informando sobre a Escola pela internet.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Companhia (preferencialmente do meu marido) e internet.
Neste momento, “Coração Vagabundo” é a trilha sonora da minha vida.
Meu irmão é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu dançaria e amaria mais do que nunca.

Brás, São Paulo, Brasil: História, tradição, casa.

LEONARDO FUHRMANN

LEONARDO FUHRMANN

Tenho medo de: Deixar de realizar meus sonhos por medos e inseguranças.
Não vivo sem: Tesão.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma oportunidade de crescimento e de troca de experiências.
Teatro é, para mim: Um jeito peculiar de viver.
O que mais gosto em mim é: Minha vontade de ser eu mesmo.
Meu papel no mundo é: Em branco, sempre a ser preenchido.
Minha maior ambição é: Manter outras ambições além das econômicas.
Como cheguei até aqui: A pé, de bicicleta, ônibus, metrô, barco, trem e avião.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Passagens de ida e volta para minha solidão.
Robert Johnson é a trilha sonora da minha vida.
O escritor João Antônio é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, pararia para assistir.
Brás, São Paulo, Brasil: Origem. Chão.

LUCAS LEONARDO VENTURIN

LUCAS LEONARDO VENTURIN

Tenho medo de: Silêncio.
Não vivo sem: Livros, música, escrever e xadrez.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um privilégio e uma grande oportunidade.
Teatro é, para mim: Expor esteticamente na realidade, minhas emoções, pensamentos e visão da vida.
O que mais gosto em mim é: Meu raciocínio.
Meu papel no mundo é: Filósofo da vida, poeta de mim mesmo e escritor da minha própria história.
Minha maior ambição é: Ganhar o Prêmio Nobel de Literatura.
Como cheguei até aqui: Por informações de amigos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um caderno, uma caneta e um tabuleiro de xadrez.
“Let It Be”, The Beatles, é a trilha sonora da minha vida.
Arthur Conan Doyle é alguém que admiro muito. 
Se o mundo acabasse amanhã, eu escreveria uma última palavra no chão: silêncio!

Brás, São Paulo, Brasil:

MÁRCIO TITO PELLEGRINI TRIGO

MÁRCIO TITO PELLEGRINI TRIGO

Tenho medo de: Me arrepender depois de morto, se me resta alguma consciência; me arrepender depois de morto, se me restar conivência.
Não vivo sem: Medo e leveza.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um caminho, um sentido para o meu trabalho.
Teatro é, para mim: Revolução, responsabilidade e reorganização da vida.
O que mais gosto em mim é: O que eu sou quando estou com quem amo.
Meu papel no mundo é: Dialogar e sentir.
Minha maior ambição é: Ter felicidade tranquila; poder escrever sobre a minha própria morte.
Como cheguei até aqui: Por meio de processos, provocações e medos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros, enlatados e uma crença.
Minha infância é a trilha sonora da minha vida. 
Insidream é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu iria querer ter um filho.

Brás, São Paulo, Brasil:

MARCO AURÉLIO KEPPLER DOS SANTOS

MARCO AURÉLIO KEPPLER DOS SANTOS

Tenho medo de: Ficar só.
Não vivo sem: Alguém.
Estar na SP Escola de Teatro é: Aprender.
Teatro é, para mim: A arte do encontro (Vinicius de Moraes).
O que mais gosto em mim é: Minha felicidade.
Meu papel no mundo é: Viver.
Minha maior ambição é: Realizar meus sonhos.
Como cheguei até aqui: Quando li o primeiro texto de teatro, assim encontrei o curso.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livro e sabonete em barra.
As vozes das pessoas são a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, meu papel no mundo acabaria.

Brás, São Paulo, Brasil: Adoniran Barbosa.

MARIANA AUGUSTO DE MENEZES

MARIANA AUGUSTO DE MENEZES

Tenho medo da: Possibilidade da existência de fantasmas.
Não vivo sem: O movimento.
Estar na SP Escola de Teatro é: Descobrir outras habitações.
Teatro é, para mim: Constante; reinventar-se.
O que mais gosto em mim são: Minhas sardas.
Meu papel no mundo é: Criar outros papéis.
Minha maior ambição é: Acreditar num mundo expandidamente consciente.
Como cheguei até aqui: Por meio de um impulso da arte.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, papel higiênico e lente de contato.
As músicas do filme “Hanami” são a trilha sonora da minha vida.
Minha bisavó (a qual não conheci) é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, ultrapassaria fronteiras.
Brás, São Paulo, Brasil: CAOS.

PAULO ROBERTO DE ASSIS FRANCO

PAULO ROBERTO DE ASSIS FRANCO

Tenho medo de: Ter medo.
Não vivo sem: Ar.
Estar na SP Escola de Teatro é: O começo.
Teatro é, para mim: Teatro. Não entretenimento.
O que mais gosto em mim é: Tudo.
Meu papel no mundo é: Estar aqui.
Minha maior ambição é: Intelectual.
Como cheguei até aqui: Após um longo e paciente caminho.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, livros, silêncio.
Sons da cidade de São Paulo são a trilha sonora da minha vida.
Jesus Cristo é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, iria feliz!
Brás, São Paulo, Brasil: O começo.

PATRÍCIA PEDROSO VIOTTO

PATRÍCIA PEDROSO VIOTTO

Tenho medo de: Não conseguir me lembrar das coisas.
Não vivo sem: Dúvidas e questões que me fazem seguir em frente.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma oportunidade de compartilhar e experimentar vivências.
Teatro é, para mim: Uma maneira de dividir minhas angústias e a oportunidade de perceber diversas formas de se pensar um mesmo ponto.
O que mais gosto em mim é: Meus sonhos, minhas alegrias, minhas tristezas, minha história.
Meu papel no mundo é: Tentar entender qual o meu papel no mundo.
Minha maior ambição é: Descobrir minhas ambições.
Como cheguei até aqui: Cheguei até aqui indo em busca do que acredito.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água e alguém para dividir.
Legião Urbana é a trilha sonora da minha vida. 
Minha irmã é alguém que admiro muito. 
Se o mundo acabasse amanhã, eu dormiria em cima de um palco.

Brás, São Paulo, Brasil:

VICTOR HUGO MAIA VALOIS COSTA

VICTOR HUGO MAIA VALOIS COSTA

Tenho medo de: Ficar doente (sou médico!).
Não vivo sem: Respirar.
Estar na SP Escola de Teatro é: A retomada de uma grande paixão.
Teatro é, para mim: A “arte mãe”, que une todas as outras.
O que mais gosto em mim é: Minha criatividade.
Meu papel no mundo é: Entreter, melhorar a vida das pessoas, seja por meio da arte, seja pela minha profissão de médico.
Minha maior ambição é: Quando criança, sonhava em ser autor de novelas e professor de Ciências. Hoje, minhas maiores ambições são pode viver da minha arte, como escritor e dramaturgo, e ser um grande médico.
Como cheguei até aqui: Cheguei de avião, ônibus, metrô, diretamente de Salvador, Bahia.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Comida, bebida e um computador com internet.
“Emoções” é a trilha sonora da minha vida.
Meu avô é alguém que admiro muito. 
Se o mundo acabasse amanhã, correria para um parque de diversões.
Brás, São Paulo, Brasil: Um grande berço de cultura e diversidade.

VIVIANE RODRIGUES E SILVA

VIVIANE RODRIGUES E SILVA

Tenho medo de: Sofrer um acidente e ficar com sequelas.
Não vivo sem: Filmes.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma experiência única de se redescobrir.
Teatro é, para mim: É transformar a vida em algo mais profundo do que a própria existência.
O que mais gosto em mim é: O otimismo.
Meu papel no mundo é: Fazer o mundo mais feliz, pelo menos à minha volta.
Minha maior ambição é: Escrever um roteiro.
Como cheguei até aqui: Trólebus + trem.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Tesoura.
“Maria”, Blondie, é a trilha sonora da minha vida.
Meu pai (Wagner) é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, reuniria todos os meus amigos.

Brás, São Paulo, Brasil: Um dos lugares mais democráticos do Brasil. É a fusão de culturas e diversidade.

YURI FERNANDES LIMA

YURI FERNANDES LIMA

Tenho medo de: Ter medo.
Não vivo sem: Amor.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma oportunidade.
Teatro é, para mim: Política.
O que mais gosto em mim é: Perseverança.
Meu papel no mundo é: Fazer o bem.
Minha maior ambição é: Me conhecer melhor.
Como cheguei até aqui: Um passo depois do outro.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Meu gato, livros, música, comida, água e pessoas amadas.
Caetano Veloso é a trilha sonora da minha vida.
Mahatma Gandhi é alguém que admiro muito. 
Se o mundo acabasse amanhã, Provavelmente não teria encontrado meu caminho ainda.

Brás, São Paulo, Brasil: Um local de possibilidades múltiplas.

Humor
ALBERTO BOSNIC FALCHI

ALBERTO BOSNIC FALCHI

Tenho medo de: Ficar sozinho.
Não vivo sem: Amigos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma grande vontade.
Teatro é, para mim: Minha responsabilidade.
O que mais gosto em mim: O bom humor.
Meu papel no mundo é: Respirar.
Minha maior ambição é: Viver coerentemente.
Como cheguei até aqui: De metrô.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água e bom humor.
Raul Seixas é a trilha sonora da minha vida.
Pedro Bandeira é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, seria mais um dia.

Brás, São Paulo, Brasil: Mundo.

ALEXANDRE ZAMPIERI

ALEXANDRE ZAMPIERI

Tenho medo de: Perder pessoas queridas.
Não vivo sem: Respirar.
Estar na SP Escola de Teatro é: Oportunidade.
Teatro é, para mim: Uma eterna paixão.
O que mais gosto em mim: Minha coragem.
Meu papel no mundo é: De protagonista.
Minha maior ambição é: Viver do meu trabalho como ator.
Como cheguei até aqui: Teletransporte.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Comida, bebida, bons livros e uma boa companhia.
“No Dia em que Eu Saí de Casa”, Zezé Di Camargo e Luciano, é a trilha sonora da minha vida.
Charles Chaplin é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, conheceria o paraíso.
Brás, São Paulo, Brasil: Monte Sião.

ANA PAULA LAISE DE OLIVEIRA

ANA PAULA LAISE DE OLIVEIRA

Tenho medo de: Ter medo.
Não vivo sem: Minha família e sem brigadeiro.
Estar na SP Escola de Teatro é: Estou querendo descobrir.
Teatro é, para mim: Essência.
O que mais gosto em mim é: Bom humor.
Meu papel no mundo é: Fazer o meu melhor, não importa a situação.
Minha maior ambição é: O autoconhecimento.
Como cheguei até aqui: De metrô e bem feliz.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Muita água potável, um facão, uma lixa e um amigo, que pode ser imaginário. Ah, e um livro.
“Dog Days Are Over”, Florence + The Machine, é a trilha sonora da minha vida.
Meu pai é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu dançaria muito e abraçaria todo mundo que passasse na minha frente. E depois eu morreria, né?
Brás, São Paulo, Brasil: Muita emoção no meu coração.

ANDRÉA DIAN VIEIRA DE CAMPOS

ANDRÉA DIAN VIEIRA DE CAMPOS

Tenho medo de: Ficar sozinha.
Não vivo sem: Minha mãe.
Estar na SP Escola de Teatro é: Minha maior conquista.
Teatro é, para mim: Vida.
O que mais gosto em mim: Quando faço as pessoas sorrirem.
Meu papel no mundo é: Tentar fazer a diferença na vida de alguém.
Minha maior ambição é: Viver do teatro.
Como cheguei até aqui: A pé, metrô, a pé.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, comida, um bichinho de pelúcia para abraçar.
“When You Wish Upon a Star” é a trilha sonora da minha vida.
Pessoas que me fazem rir são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, aproveitaria cada segundo com minha família e amigos.

Brás, São Paulo, Brasil: É aqui que eu quero passar os dois próximos anos.

BIANKA BELAVARY

BIANKA BELAVARY

Tenho medo de: Doenças.
Não vivo sem: Arte e doce.
Estar na SP Escola de Teatro é: Começo da minha carreira como atriz.
Teatro é, para mim: Liberdade da alma.
O que mais gosto em mim: Eu me acho uma pessoa que está quase sempre disponível para o outro, comunicativa.
Meu papel no mundo é: Ajudar.
Minha maior ambição é: Descobrir quais os melhores caminhos que devo trilhar no teatro.
Como cheguei até aqui: Por causa da minha vontade de entender mais onde eu me encaixo no teatro.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros, uma rede, uma faca e uma panelinha.
“La Valse D’Amélie”, Yann Tiersen, é a trilha sonora da minha vida.
Minha família são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu ia dar uma grande festa com todos que eu amo.

Brás, São Paulo, Brasil: Adoniran Barbosa!

BRUNA GRAZIELA GARCIA POTENZA

BRUNA GRAZIELA GARCIA POTENZA

Tenho medo de: Búfalos, dentre outras coisas.
Não vivo sem: Água, dentre outras coisas.
Estar na SP Escola de Teatro é: A chance de seguir um novo e belo caminho.
Teatro é, para mim: A vida em profundidade, o olhar com foco.
O que mais gosto em mim: O empenho.
Meu papel no mundo é: Buscar ajudar os outros, de qualquer modo.
Minha maior ambição é: Envolver-me em ações coletivas para exercer meu papel.
Como cheguei até aqui: Na procura de um coletivo.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros, comidas não perecíveis, tecidos e uma bateria.
Enya é a trilha sonora da minha vida.
Chaplin é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu ligaria para todos que amo e reafirmaria o sentimento.

Brás, São Paulo, Brasil: O meu ponto de partida, sempre.

BRUNO FERREIRA BEGO

BRUNO FERREIRA BEGO

Tenho medo de: Não viver plenamente.
Não vivo sem: Minha família, amigos sinceros e leais.
Estar na SP Escola de Teatro é: Como assistir à final da Copa do Mundo no Maracanã.
Teatro é, para mim: Vida, alegria e satisfação.
O que mais gosto em mim é: O gosto pelas variedades da vida.
Meu papel no mundo é: Contribuir para a arte e a ciência e ajudar pessoas.
Minha maior ambição é: Conhecer a Lua, Marte e viajar no espaço.
Como cheguei até aqui: Vim de trem e barco.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Violão, facão e telefone celular.
“I Am What I Am”, Gloria Gaynor, é a trilha sonora da minha vida.
Keanu Reeves é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu nadaria nu em uma cachoeira com meu amor e a natureza.
Brás, São Paulo, Brasil: …um infinito dentro de nós.

CRISTIANE MONTEIRO CAIS

CRISTIANE MONTEIRO CAIS

Tenho medo de: Escuro.
Não vivo sem: Filmes.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma nova experiência.
Teatro é, para mim: Vida.
O que mais gosto em mim: Responsabilidade.
Meu papel no mundo é: Viver.
Minha maior ambição é: Viver do que faço (teatro).
Como cheguei até aqui: Metrô, trem e caminhada.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Wilson e uma cesta básica.
No momento, Adele é a trilha sonora da minha vida.
Ceres Vittori é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, reuniria minha família e amigos.

Brás, São Paulo, Brasil: Fernandópolis.

EMILIANO BICALHO FAVACHO

EMILIANO BICALHO FAVACHO

Tenho medo de: Rato.
Não vivo sem: Ar.
Estar na SP Escola de Teatro é: Prazer.
Teatro é, para mim: Viver.
O que mais gosto em mim: Dedão do pé.
Meu papel no mundo é: Descobertas.
Minha maior ambição é: Expressão.
Como cheguei até aqui: Metrô (?) / Internet
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água de coco, aparelho de som, atabaque, sementes, mandioca, cobertor.
“Futuros Amantes” é a trilha sonora da minha vida.
Ésio Magalhães é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu começaria a cantar agora.

Brás, São Paulo, Brasil: Mundão.

ÉRIKA CAPROTTI DE OLIVEIRA E SILVA

ÉRIKA CAPROTTI DE OLIVEIRA E SILVA

Tenho medo de: Doenças fatais.
Não vivo sem: Amor.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma realização.
Teatro é, para mim: Um canal para dialogar com o mundo.
O que mais gosto em mim: O meu caráter.
Meu papel no mundo é: Questioná-lo, interagir com ele.
Minha maior ambição é: Ser atriz profissional.
Como cheguei até aqui: Atraída pelo humor e pela qualidade do ensino.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Álcool em gel, Tylenol, um bom livro, as dez temporadas de “Friends” e um iPod com uma boa seleção musical.
“Maluco Beleza” é a trilha sonora da minha vida.
Woody Allen é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu morreria sem saber se passei ou não no processo seletivo de 2012, triste por não ter tido a oportunidade de estudar na SP.
Brás, São Paulo, Brasil: Érika Caprotti de Oliveira e Silva.

FAGUNDES EMANUEL FERREIRA

FAGUNDES EMANUEL FERREIRA

Tenho medo de: Solidão, filmes de terror e de o mundo acabar em 2012.
Não vivo sem: Música (samba), arte, teatro, computador, internet.
Estar na SP Escola de Teatro é: Prazeroso, divertido, prontidão.
Teatro é, para mim: Vida, profissão, diversão.
O que mais gosto em mim: Dedicação e meu tamanho.
Meu papel no mundo é: Curtir, viver, fazer diferente.
Minha maior ambição é: Felicidade.
Como cheguei até aqui: De metrô e trem.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um pandeiro, namorada, amigos, computador (internet).
“Viver e não ter vergonha de ser feliz” é a trilha sonora da minha vida.
Meu pai e Chico Buarque são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, morreria. Iria atrás de quem eu gosto.

Brás, São Paulo, Brasil: SP Escola… Oh o pesado! Churrasco Grego.

FERNANDO BASSETO VASQUES

FERNANDO BASSETO VASQUES

Tenho medo de: Medo de ter medo do medo de uma mudança momentânea.
Não vivo sem: Bicicleta e muito ar no meu pulmão.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um grande privilégio desafiador.
Teatro é, para mim: Uma oportunidade de a vida ser mais vida.
O que mais gosto em mim: Dos meus joelhos que persistem em me agüentar.
Meu papel no mundo é: Ser muito feliz.
Minha maior ambição é: Uma terrinha, casinha, pomar, horta e gente querida.
Como cheguei até aqui: Depois de muita caminhada e algumas placas indicando o caminho.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Castanhas, água de coco, uma flautinha e um sinalizador.
“Sujeito de Sorte”, Belchior, é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, assistiria a cena toda da primeira fileira.

Brás, São Paulo, Brasil: Um lugar único como tantos outros lugares.

GABRIEL AUGUSTO PRADO DE OLIVEIRA

GABRIEL AUGUSTO PRADO DE OLIVEIRA

Tenho medo de: Acabar o humor das pessoas.
Não vivo sem: Água e comida, talvez.
Estar na SP Escola de Teatro é: Realização de um sonho e meta.
Teatro é, para mim: Vida e liberdade de ser quem sou.
O que mais gosto em mim: Espontaneidade.
Meu papel no mundo é: Levar humor ao maior número de pessoas possíveis.
Minha maior ambição é: Conquistar as pessoas com positivismo e humor, sempre.
Como cheguei até aqui: Indo ao encontro dos meus ideais.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, comida e tirinhas do “Calvin e Haroldo”.
“Wake Me Up When September Ends”, Green Day, é a trilha sonora da minha vida
Fernando Caruso é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, putz! Eu estaria morto.

Brás, São Paulo, Brasil: Gabriel Augusto Prado de Oliveira.

GUSTAVO VIEIRA DOS SANTOS

GUSTAVO VIEIRA DOS SANTOS

Tenho medo de: Espíritos.
Não vivo sem: Oxigênio.
Estar na SP Escola de Teatro é: O começo de um sonho.
Teatro é, para mim: O meu futuro, o meu presente, minha marca.
O que mais gosto em mim: Bom humor.
Meu papel no mundo é: Ser diferente e fazer acontecer.
Minha maior ambição é: Viver somente fazendo arte.
Como cheguei até aqui: Através de amigos do Satyros e da escola.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma garrafa d’água, uma cadeira de praia e protetor.
“Faz Parte do Meu Show”, Cazuza, é a trilha sonora da minha vida.
Denise Fraga é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu morreria (risos).

Brás, São Paulo, Brasil: Centro, onde tudo acontece, a esfera.

JAQUELINE OLIVEIRA STAMPONE

JAQUELINE OLIVEIRA STAMPONE

Tenho medo de: Filme de terror.
Não vivo sem: Café.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma conquista muito importante, muito aprendizado.
Teatro é, para mim: Vida, aprendizado.
O que mais gosto em mim: Saber cozinhar, falar bobeira.
Meu papel no mundo é: Fazer algo bom.
Minha maior ambição é: Ter uma casa e conhecer muitos lugares.
 Como cheguei até aqui: O Dú e minha família me ajudaram!
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, comida, cachaça.
Músicas da rádio são a trilha sonora da minha vida.
Meu pai é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, ai meu Deus!

Brás, São Paulo, Brasil: Tem de tudo!

JOCILEIDE GOMES DE SÁ FREITAS

JOCILEIDE GOMES DE SÁ FREITAS

Tenho medo de: Filme de terror, barata, viver só.
Não vivo sem: Minha viola.
Estar na SP Escola de Teatro é: Viver, sentir, estar e fazer teatro.
Teatro é, para mim: Manifestação política, cultural e social no qual me fortaleço.
O que mais gosto em mim: Meu cabelo. Africanidade latente em meu corpo.
Meu papel no mundo é: Reivindicar e lutar contra as injustiças sociais.
Minha maior ambição é: Fazer com que minha forma de fazer teatro traga alguma mudança social.
Como cheguei até aqui: No aperto do trem.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Amor e água.
“Travessia”, Milton Nascimento, é a trilha sonora da minha vida.
Meus pais são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu morreria.

Brás, São Paulo, Brasil: Fácil de chegar, não para, miscigenação.

LUANA NUNES CALIXTO DE GODOI

LUANA NUNES CALIXTO DE GODOI

Tenho medo de: Ficar sem minha família.
Não vivo sem: Comer.
Estar na SP Escola de Teatro é: Ter a chance de aprimorar meus estudos sobre teatro.
Teatro é, para mim: Fundamental.
O que mais gosto em mim: Minha disposição em encarar coisas novas, estar sempre disponível a aprender.
Meu papel no mundo é: Ser Luana.
Minha maior ambição é: Viver dignamente trabalhando somente com atuação.
Como cheguei até aqui: A pé, metrô, a pé.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: isqueiro, facão, repelente.
O som da bagunça da minha casa é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, ficaria o dia inteiro do lado dos meus amores.

Brás, São Paulo, Brasil: Luana Nunes Calixto de Godoi.

LUIZ FERNANDO DA COSTA

LUIZ FERNANDO DA COSTA

Tenho medo de: Solidão.
Não vivo sem: Meus três travesseiros, meu quarto, meus pais e o fazer teatral.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um sonho, uma oportunidade de ser um profissional do humor.
Teatro é, para mim: É vida, é um encontro necessário para a transformação.
O que mais gosto em mim: Meu sorriso, coragem, persistência e vontade, sonho de mudar o mundo.
Meu papel no mundo é: Ser um cidadão que sonhe e lute pelos seus direitos políticos, é transformar sempre.
Minha maior ambição é: Ser um humorista.
Como cheguei até aqui: Utilizei um ônibus, um trem, sola de sapato, os braços para me segurar e um livro para me distrair.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros, um facão, uma corda, uma rede, um óculos escuros e uns fósforos.
“Coração Civil”, Milton Nascimento, é a trilha sonora da minha vida.
Meu país, minha família e meus amigos são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu cantaria a trilha sonora da minha vida.

Brás, São Paulo, Brasil: Luiz Fernando da Costa.

LUIZ FERNANDO DE ARAÚJO

LUIZ FERNANDO DE ARAÚJO

Tenho medo de: Ser atropelado.
Não vivo sem: Oxigênio.
Estar na SP Escola de Teatro é: Aprender.
Teatro é, para mim: Comunicar.
O que mais gosto em mim: O corpo.
Meu papel no mundo é: Construir relações.
Minha maior ambição é: Ter uma casa de teatro.
Como cheguei até aqui: Metrô e ônibus e pernas.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Dinheiro, comida, água e disposição.
“Agir” é a trilha sonora da minha vida.
Antonia é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, ia beber muito.

Brás, São Paulo, Brasil: SP Escola de Teatro.

MARCEL FERRARI LONGUINI

MARCEL FERRARI LONGUINI

Tenho medo de: Pessoas que usam terno.
Não vivo sem: Música, ela respira dentro de mim.
Estar na SP Escola de Teatro é: Aprender a transformar um tipo de energia em outra.
Teatro é, para mim: Comprimir o tempo e espaço da vida no palco, na rua, para as pessoas.
O que mais gosto em mim: Minha bunda e minha calvície/careca.
Meu papel no mundo é: Modificar algo ou alguém, voluntariar, ajudar o próximo.
Minha maior ambição é: Transformar algo inútil em algo útil.
Como cheguei até aqui: Por indicação de amigos. Pela necessidade de rir/alegria.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma lupa gigante.
“Coração Pirata”, Roupa Nova, é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe, meu pai e Charles Chaplin são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu começaria a cantar até que tudo terminasse.

Brás, São Paulo, Brasil: São Paulo: está sempre brigando com São Pedro. Brás: Feito de pessoas, por pessoas. Brasil: Povo ardente e febril.

MARCELA GOMES PUPATTO

MARCELA GOMES PUPATTO

Tenho medo de: Piscina vazia.
Não vivo sem: Amigos e teatro.
Estar na SP Escola de Teatro é: Descobrir o meu humor.
Teatro é, para mim: Minha vida, meu trabalho, meu estudo, meu aprendizado.
O que mais gosto em mim: Fazer o que gosto e aprender diariamente com as pessoas.
Meu papel no mundo é: Conhecer pessoas, lugares, explorar o mundo.
Minha maior ambição é: O melhor é viver, meu bem, pois há um lugar em que o sol brilha pra você. Felicidade.
Como cheguei até aqui: Do interior à capital, do pantanal à garoa, de Rondonópolis a São Paulo.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, amigos, chocolate, um barco.
“Felicidade”, Marcelo Jeneci, é a trilha sonora da minha vida.
Nilmair é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, reuniria todos meus amigos de MT, Sampa, Goiânia.

Brás, São Paulo, Brasil: Meu presente há sete anos.

MARCELO ROSALEM ORIANI

MARCELO ROSALEM ORIANI

Tenho medo de: Não sobreviver à morte das pessoas que amo.
Não vivo sem: Ar.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma possibilidade de me reinventar.
Teatro é, para mim: Uma maneira de viver outras vidas que não a minha.
O que mais gosto em mim é: A capacidade de rir da minha própria dor.
Meu papel no mundo é: Uma folha de sulfite A1.
Minha maior ambição é: Conquistar o mundo (risos).
Como cheguei até aqui: De ônibus e metrô.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Protetor solar e um ventilador.
Som de risada e barulho de chuva são a trilha sonora da minha vida.
Não há alguém que admire muito.
Se o mundo acabasse amanhã, me mudaria para o Japão para que ele acabasse só depois de amanhã.

Brás, São Paulo, Brasil: Continuação do livro “Brás, Bexiga e Barra Funda”.

MARCUS VINICIUS MAZIERI CAMPO

MARCUS VINICIUS MAZIERI CAMPO

Tenho medo do: Egoísmo.
Não vivo sem: Luz, calor e som.
Estar na SP Escola de Teatro é: Experiência(s).
Teatro é, para mim: Sensação.
O que mais gosto em mim é: Ter dois ouvidos e uma boca.
Meu papel no mundo é: Respirar e andar.
Minha maior ambição é: Uma árvore enorme.
Como cheguei até aqui: Fluindo.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Faca, abridor de coco e um livro sagrado.
Cri, cri, cri é a trilha sonora da minha vida.
Osho é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu deixaria pra depois de amanhã.
Brás, São Paulo, Brasil: Lugar para andar e respirar.

MARIANA BEATRIZ TAQUES

MARIANA BEATRIZ TAQUES

Tenho medo de: Escuro.
Não vivo sem: Feijão preto.
Estar na SP Escola de Teatro é: Viver a alegria do encontro.
Teatro é, para mim: Flerte fatal.
O que mais gosto em mim: O amor por outras pessoas.
Meu papel no mundo é: Transferir o amor à vida.
Minha maior ambição é: Ser palhaça com reconhecimento internacional.
Como cheguei até aqui: Anos de análise.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Fósforo, cachaça, violão, creme dental.
“Geni”, Chico Buarque, é a trilha sonora da minha vida.
Leandro Taques é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, véi… fodeu.

Brás, São Paulo, Brasil: Meia, arquitetura, Arara Azul.

MARIANA DE MENEZES GUEDES

MARIANA DE MENEZES GUEDES

Tenho medo de: Ficar sem dinheiro para pagar as contas.
Não vivo sem: Estar no palco.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma descoberta.
Teatro é, para mim: Desafio constante.
O que mais gosto em mim: Minha teimosia.
Meu papel no mundo é: Ainda não definitivo, mas sei que relacionado a pessoas.
Minha maior ambição é: Ter minha casa própria.
Como cheguei até aqui: Lutando muito até a exaustão.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, isqueiro, faca.
Adele (músicas do 1º CD, não este deprê de agora) é a trilha sonora da minha vida.
Gustavo Oliveira é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu encheria a cara, frustrada por não ter feito tudo o que queria.

Brás, São Paulo, Brasil: Que seja um ponto inicial.

PRISCILLA MARIA AMARAL DOS SANTOS

PRISCILLA MARIA AMARAL DOS SANTOS

Tenho medo de: Revelar este meu medo de me machucar fisicamente.
Não vivo sem: Os meus olhos, pelos quais vejo o mundo.
Estar na SP Escola de Teatro é: É uma porta de entrada para um sonho.
Teatro é, para mim: Comunhão.
O que mais gosto em mim: A minha sensibilidade.
Meu papel no mundo é: Respeitar o cotidiano e ver poesia nele.
Minha maior ambição é: Ser feliz e ver as pessoas ao meu redor felizes.
Como cheguei até aqui:             Pela coragem, vim de 360° pra cá.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um livro da Seicho-No-Iê, martelo e alguém querido.
Pato Fu é a trilha sonora da minha vida.
Uma pessoa com coragem de ser a sua própria essência é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu iria comer um pedaço de bolo de chocolate e tomar Coca-Cola.

Brás, São Paulo, Brasil: Uma muvuca que eu amo.

RENATO MACEDO DA SILVA

RENATO MACEDO DA SILVA

Tenho medo de: Ficar parado.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Continuar e conhecer outros caminhos.
Teatro é, para mim: Troca.
O que mais gosto em mim: Não sei.
Meu papel no mundo é: Descobrir.
Minha maior ambição é: Crescer.
Como cheguei até aqui:             Já estava.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Meu pandeiro e alguns livros.
“O tom dos tambores” é a trilha sonora da minha vida.
Sócrates (do Corinthians) é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, mó treta!

Brás, São Paulo, Brasil: Muita gente!

SARAH MOREIRA SILVA

SARAH MOREIRA SILVA

Tenho medo de: Fantasma.
Não vivo sem: Ar.
Estar na SP Escola de Teatro é: Aprender.
Teatro é, para mim: Vida em ação.
O que mais gosto em mim: A capacidade de rir de mim mesma.
Meu papel no mundo é: Viver.
Minha maior ambição é: Ficar rica.
Como cheguei até aqui:             Pelo Fagner.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Comida e água.
“Viena”, Billy Joe, é a trilha sonora da minha vida.
Jesus Cristo é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu morreria.

Brás, São Paulo, Brasil: Aqui.

YVE LOUISE CANELHAS DE MENDONÇA

YVE LOUISE CANELHAS DE MENDONÇA

Tenho medo de: Perder as pessoas que amo.
Não vivo sem: Arte.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma realização artística.
Teatro é, para mim: Sagrado.
O que mais gosto em mim: Minha diplomacia.
Meu papel no mundo é: Estar feliz.
Minha maior ambição é: Aprender todo dia.
Como cheguei até aqui:             Conhecendo pessoas, conversando, pesquisando.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Amor, sabor e companhia.
Legião Urbana é a trilha sonora da minha vida.
Ésio Magalhães é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu viveria hoje.

Brás, São Paulo, Brasil: Verde, amarelo e cinza.

Iluminação
ADRIANA MARQUES DE SOUZA

ADRIANA MARQUES DE SOUZA

Tenho medo de: Pessoas Fanáticas.
Não vivo sem: Família e amigos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Continuar um caminho de conhecimento.
Teatro é, para mim: Um lugar de cultura onde verdades são expostas.
O que mais gosto em mim é: O detalhismo.
Meu papel no mundo é: Através da criação poder sensibilizar o olhar do outro.
Minha maior ambição é: Poder viver de arte no Brasil.
Como cheguei até aqui: A arte faz parte da minha vida social e profissional e a iluminação é uma possibilidade de diálogo na criação.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um bom livro, MP3 e comida.
“Infinito Particular”, Marisa Monte, é a trilha sonora da minha vida.
Michelangelo é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, reuniria os amigos e não deixaria sair de perto!

Brás, São Paulo, Brasil: Centro, onde tudo acontece!

AISLAN DA SILVA GOMES

AISLAN DA SILVA GOMES

Tenho medo de: Ficar sozinho.
Não vivo sem: Minha filha e minha mãe.
Estar na SP Escola de Teatro é: Fantástico, tudo de bom.
Teatro é, para mim: Felicidade, lição de vida.
O que mais gosto em mim é: Minha alegria, meu jeito e minha boca.
Meu papel no mundo é: Construir um mundo melhor.
Minha maior ambição é: Entrar na SP e ser reconhecido e respeitado no trabalho.
Como cheguei até aqui: Uma longa jornada através da estrada de Santos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma vara de pescar, uma cesta de frutas e uma rede.
Amor é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, iria querer comer pizza.

Brás, São Paulo, Brasil: Terra sem fim.

ALINE APARECIDA ANICETO PEREIRA

ALINE APARECIDA ANICETO PEREIRA

Tenho medo de: Não conseguir concretizar aquilo que almejo em vida.
Não vivo sem: Família, conhecimento, trabalho, etc.
Estar na SP Escola de Teatro é: Gratificante poder ter a oportunidade de agregar e transmitir conhecimento.
Teatro é, para mim: É a função de tudo que é arte. Evoé!
O que mais gosto em mim é: Determinação.
Meu papel no mundo é: Fazer o bem, sem olhar a quem.
Minha maior ambição é: Realização profissional.
Como cheguei até aqui: Através de confiança e determinação. Foco.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Paciência, produtos para primeiros socorros, comida e água potável.
“Todo Amor que Houver Nessa Vida”, Cazuza, e “Roda Viva”, Chico Buarque, são a trilha sonora da minha vida.
Peter Brook é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, continuaria aproveitando o hoje como se fosse o último andar.

Brás, São Paulo, Brasil: Megalópole cheia de riquezas de tradições. Amor São Paulo, tradição Brás…Paixão, verde, amarelo. Brasil.

ANEILZA NOBERTO TANCINI

ANEILZA NOBERTO TANCINI

Tenho medo de: Lagartixa.
Não vivo sem: Objetivos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um sonho a ser conquistado.
Teatro é, para mim: Cultura, vida.
O que mais gosto em mim é: Minha capacidade recomeçar.
Meu papel no mundo é: Buscar aprimoramento.
Minha maior ambição é: No momento, Iluminação.
Como cheguei até aqui: Transpondo limites.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, faca, determinação, estrutura emocional. 
”Azul da Cor do Mar”, Tim Maia, é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, estaria tranquila pois cumpri bem meu papel no mundo.

Brás, São Paulo, Brasil: SP Escola de Teatro

CYNTHIA ARAÚJO BORRELLI

CYNTHIA ARAÚJO BORRELLI

Tenho medo de: Não ser feliz por medo de ser.
Não vivo sem: O colo de minha mãe, música e um sorriso.
Estar na SP Escola de Teatro é: Mais um degrau alcançado em minha vida.
Teatro é, para mim: Arte, a prece mais pura.
O que mais gosto em mim é: Conseguir sorrir mesmo quando uma tempestade persiste dentro de mim.
Meu papel no mundo é: Eu ainda não descobri, e você?
Minha maior ambição é: Atingir um nível existencial onde a calma preencha meu mundo como um todo.
Como cheguei até aqui: Por meio de muitos tropeços e novas tentativas.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Garrafas d’água, pão, a foto de minha mãe, palitos de fósforo e um violão.
Acreditar que o de novo pode ser diferente é a trilha sonora da minha vida.
Todos que se doam verdadeiramente ao exercício de aprender a amar são pessoas que eu admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu provavelmente não teria tempo ou coragem para fazer tudo o que acabei de pensar.
Brás, São Paulo, Brasil: Gente, muita gente, gente pra caramba.

DAMARIS PEDROSO SOARES

DAMARIS PEDROSO SOARES

Tenho medo de: Ser paralisada pelo medo que nos impede.
Não vivo sem: Arte. Que nas suas diversas formas nos mostram algo diferente! Ou não.
Estar na SP Escola de Teatro é: Dar continuidade à minha formação e ao conhecimento.
Teatro é, para mim: A essência da vida, forma que conquista o mundo todos os dias.
O que mais gosto em mim é: Objetividade e determinação nos meus objetivos.
Meu papel no mundo é: Construir, transformar, difundir e compartilhar.
Minha maior ambição é: Alcançar cada vez mais patamares mais altos dentro da minha carreira.
Como cheguei até aqui: Com esforço, dedicação e foco nos objetivos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Papo, caneta, água e criatividade.
“Levante”, Marisa Monte, é a trilha sonora da minha vida.
 Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, viveria hoje sem esperar pelo amanhã.

Brás, São Paulo, Brasil: É onde quero estar!

DIEGO GONÇALVES CORDEIRO

DIEGO GONÇALVES CORDEIRO

Tenho medo de: Perder o medo.
Não vivo sem: Oxigênio.
Estar na SP Escola de Teatro é: Repetição.
Teatro é, para mim: Imprevisível, imponderado e não premeditado.
O que mais gosto em mim é: O desequilíbrio.
Meu papel no mundo é: Sobreviver.
Minha maior ambição é: Viver.
 Como cheguei até aqui: Transporte público.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Celular, bateria solar, sinalizadores e água.
“Como Nossos Pais” é a trilha sonora da minha vida.
Maria do Carmo Cordeiro é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, seria o fim da humanidade.

 Brás, São Paulo, Brasil: Contraste.

DOUGLAS SILVA BISI

DOUGLAS SILVA BISI

Tenho medo de: Perder os sentidos (ficar cedo, surdo ou mudo).
Não vivo sem: Comer, beber e música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Gratificante, estar a vontade, bem estar.
Teatro é, para mim: Minha vida, possibilidade de uma realidade mais interessante.
O que mais gosto em mim é: O bom humor.
Meu papel no mundo é: Servir à sociedade por meio da arte.
Minha maior ambição é: Ser um artista diferenciado.
Como cheguei até aqui: Por amigos e pela internet.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, comida, faca, fósforo, um bom livro e uma garrafa de whisky, pois toda ilha deserta tem coqueiro.
Toda a obra do Black Sabbath com Ozzy Osborne é a trilha sonora da minha vida.
Meus pais são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, tentaria aproveitar ao máximo esse último dia com os meus amigos.

Brás, São Paulo, Brasil: Novas possibilidades de crescimento.

FLÁVIO PONTES RODRIGUES DA SILVA

FLÁVIO PONTES RODRIGUES DA SILVA

Tenho medo de: Persistir no lugar do medo.
Não vivo sem: Amor no coração, saúde no corpo e paz no espírito.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um momento importante na minha vida.
Teatro é, para mim: Um ritual e um ato político.
O que mais gosto em mim é: O meu lado lúdico.
Meu papel no mundo é: Articular universos, dinamizar caminhos e superar os limites e bloqueios da minha existência.
Minha maior ambição é: Dirigir.
Como cheguei até aqui: Me deixando chegar pela busca da fluência e da neutralidade e pelo magnetismo da força dos guardiões.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um harém de mulheres e minha rainha.
Raul Seixas é a trilha sonora da minha vida.
Francisco Medeiros é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu meditaria em oração e em silêncio o dia inteiro numa cachoeira, acompanhado pelos amigos, pela família e, principalmente, pela minha namorada Carol.
Brás, São Paulo, Brasil: New York University.

FLÁVIO SILVA JÚNIOR

FLÁVIO SILVA JÚNIOR

Tenho medo de: altura (mas pratico escalada).
Não vivo sem: Buscar aprender mais.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma grande oportunidade de crescimento.
Teatro é, para mim: Um grande canal de transformação social e humana. Além de um prazer.
O que mais gosto em mim é: A paixão com que me dedico ao que faço.
Meu papel no mundo é: Compreender e desmistificar o mundo e criar.
Minha maior ambição é: Concretizar todos os meus projetos.
Como cheguei até aqui: buscando aprender
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma boa lâmina, uma fonte de fogo e, se possível, um grosso caderno e inúmeros lápis.
A natureza é a trilha sonora da minha vida.
Pablo Neruda é alguém que admiro muito. 
Se o mundo acabasse amanhã, eu não faria planos para a semana que vem

Brás, São Paulo, Brasil:

JULIA GOMES DE FREITAS

JULIA GOMES DE FREITAS

Tenho medo de: Perder as pessoas que amo e ficar na solidão.
Não vivo sem: Me comunicar, adoro falar.
Estar na SP Escola de Teatro é: Realizar um etapa e abrir espaço para milhões de novos sonhos.
Teatro é, para mim: O meio mais perfeito de expressar ideias e comunicar.
O que mais gosto em mim é: Minha coragem.
Meu papel no mundo é: Evoluir pessoalmente e contribuir para a evolução do planeta.
Minha maior ambição é: Ser independente e auto suficiente.
Como cheguei até aqui: Uma longa trajetória.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Fé, coragem e esperança.
é a trilha sonora da minha vida. (Minha vida não tem como se resumir a uma música).
Chico Xavier é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, iria querer morrer com minha família.

Brás, São Paulo, Brasil: Eu direto de Belém do Pára.

JULIANA OLIVEIRA DOS SANTOS MARSOLA

JULIANA OLIVEIRA DOS SANTOS MARSOLA

Tenho medo de: Barata.
Não vivo sem: As pessoas que amo.
Estar na SP Escola de Teatro é: Início da caminhada para realização dos sonhos.
Teatro é, para mim: Vida.
O que mais gosto em mim é: Meu carisma.
Meu papel no mundo é: Levar a arte para quem mais precisa.
Minha maior ambição é: Ser feliz a qualquer preço.
Como cheguei até aqui: Com força de vontade e muita garra.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Bons livros, meu Ipod e chocolate.
“Don’t Worry Be Happy” é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, faria um luau com as pessoas que amo.

 Brás, São Paulo, Brasil: Nova etapa.

LAIZA SOUZA MENEGASSI

LAIZA SOUZA MENEGASSI

Tenho medo de: Altura.
Não vivo sem: Minha família, meus amigos e o teatro.
Estar na SP Escola de Teatro é: Oportunidade de crescer profissionalmente.
Teatro é, para mim: Essencial, é o meio em que me expresso artisticamente.
O que mais gosto em mim é: Meu caráter.
Meu papel no mundo é: Me relacionar com as pessoas através da minha arte, o teatro.
Minha maior ambição é: Viajar para diversos países.
Como cheguei até aqui: Vivendo intensamente cada fase da minha vida.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros chocolate e objetos de higiene pessoal.
“Fátima” é a trilha sonora da minha vida.
 Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, estaria com as pessoas que amo para festejar e viver o momento.

Brás, São Paulo, Brasil: Lugar onde estarei nos próximos dois anos.

LEANDRA APARECIDA DEMARCHI

LEANDRA APARECIDA DEMARCHI

Tenho medo de: Animais peçonhentos.
Não vivo sem: Água, música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um desafio a mim, tanto como pessoa quanto como profissional. Aprendizado, vivência.
Teatro é, para mim: Quanto a espaço físico, é um dos lugares que desejo frequentar mais, que tanto me faz bem. Arte, cultura, sentido pra vida.
O que mais gosto em mim é: Seriedade com as pessoas e coisas que desenvolvo.
Meu papel no mundo é: Acho que ainda não descobri. Creio que vivência há de indicar algo que tenha facilidade de desenvolver.
Minha maior ambição é: Ser reconhecida pelo trabalho que desenvolvo e a melhora do mesmo.
Como cheguei até aqui: Por opção, antes mesmo de estar aqui.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, comida, alguém para uma boa conversa.
…é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, morreria em paz.

Brás, São Paulo, Brasil: É uma incógnita incógnita pra mim. Vejo como ponto de comércio. À noite morre. Pouco sei de sua história.

LOUIANNE RIBEIRO E SILVA

LOUIANNE RIBEIRO E SILVA

Tenho medo de: Solidão.
Não vivo sem: Família e amigos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Ampliar meu potencial artístico.
Teatro é, para mim: Parte da minha vida.
O que mais gosto em mim é: Bom humor.
Meu papel no mundo é: Transformar o mundo através da arte.
Minha maior ambição é: Construir espaço e cultura, para maior difusão da arte, onde encontre uma conjunção com todas as outras culturas.
Como cheguei até aqui: Por meio de amigos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Bote, colete salva-vidas, comida e um livro.
“Quando Fui Chuva” é a trilha sonora da minha vida.
Clarice Lispector é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã…valeu enquanto durou.

 Brás, São Paulo, Brasil: É a concentração dos povos.

LUIS CARLOS ZABEL

LUIS CARLOS ZABEL

Tenho medo: Do medo do mundo.
Não vivo sem: Meus amigos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Abrir possibilidades.
Teatro é, para mim: Um aprendizado.
O que mais gosto em mim é: A capacidade de abstração.
Meu papel no mundo é: Bater cabelo.
Minha maior ambição é: Envelhecer bem.
Como cheguei até aqui: Passando pela Sé.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Abridor de coco e rede de pesca.
“Vogue” é a trilha sonora da minha vida. 
Regina Teixera é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã…e o tal do mundo não acaba mais.

Brás, São Paulo, Brasil: Saindo do metrô, ciganas lendo a mão.

MAURICIO MEDEIROS SHIRAKAWA

MAURICIO MEDEIROS SHIRAKAWA

Tenho medo de: Bichos escamosos em geral.
Não vivo sem: Ar, luz e boas leituras.
Estar na SP Escola de Teatro é: Bom para ter novas ideias.
Teatro é, para mim: Ritual do dia a dia.
O que mais gosto em mim é: A modéstia.
Meu papel no mundo é: Procurar papéis.
Minha maior ambição é: Tornar-me iluminador.
Como cheguei até aqui: Através de parcerias da área teatral.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Comida, água, boas leituras e alguém para conversar.
R.E.M, Sonic Youth e Karina Burh são a trilha sonora da minha vida.
Phil Jackson é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã…Dilma, Chaves, quem saberia primeiro dessa informação?

 Brás, São Paulo, Brasil: Barulho, comércio, trens, ruas…e, às vezes, alguma paz.

MAURICIO STERCHELE

MAURICIO STERCHELE

Tenho medo de: Perder pessoas próximas a mim.
Não vivo sem: Arte, rir, imaginar.
Estar na SP Escola de Teatro é: Muito bacana.
Teatro é, para mim: Recriar poeticamente a vida.
O que mais gosto em mim é: Minha capacidade de imaginar bobagens.
Meu papel no mundo é: Bufão.
Minha maior ambição é: Dirigir um filme.
Como cheguei até aqui: De metrô.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros, vara de pescar e Mariana Ximenes com uma lancha.
Pulp Fiction é a trilha sonora da minha vida.
Gandhi é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, voaria de asa delta.

Brás, São Paulo, Brasil: O mundo.

MICHELY ASCARI MANGUEIRA

MICHELY ASCARI MANGUEIRA

Tenho medo de: Perder o foco.
Não vivo sem: Minha câmera fotográfica.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma mudança.
Teatro é, para mim: Minha forma de expressão, significação.
O que mais gosto em mim é: Minha lealdade, meus amigos, e de quem me faz feliz.
Meu papel no mundo é: Diversificar, conhecer, expandir.
Minha maior ambição é: Me sentir realizada e com paz de espírito.
Como cheguei até aqui: Através de amigas.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Comida árabe, uma vitrola e um vinil da Ella Fitzggerald.
Jonhny Cash é a trilha sonora da minha vida.
Jan Saudek é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu estaria dançando.

 Brás, São Paulo, Brasil: Assalto!…brincadeira.

MONICA RODRIGUES GARCIA

MONICA RODRIGUES GARCIA

Tenho medo de: Doenças.
Não vivo sem: Amor.
Estar na SP Escola de Teatro é: Importante para minha formação.
Teatro é, para mim: 
O que mais gosto em mim é: Da sensibilidade.
Meu papel no mundo é: Colaborar e interagir.
Minha maior ambição é: Evoluir.
 Como cheguei até aqui: Persistência e vontade.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Criatividade.
“Explode Coração” é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, aproveitaria o que pudesse.

 Brás, São Paulo, Brasil:

PATRÍCIA SAVOY FERREIRA FRANCISCO

PATRÍCIA SAVOY FERREIRA FRANCISCO

Tenho medo de: Passar pela vida, covardia, cristalizar sutil e gradativamente.
Não vivo sem: Sem frutas, saudade, sem ler, intensidade fornecida por pessoas queridas.
Estar na SP Escola de Teatro é: Consciência e movimento de estar em vários lugares ao mesmo tempo.
Teatro é, para mim: Ampliação da vida, criar novas camadas, falar do âmago da vida.
O que mais gosto em mim é: Pesquisar e me dedicar a algo que me cative.
Meu papel no mundo é: Aguçar a percepção das pessoas, olhar o que está dentro e em torno, proporcionar no instante uma imagem inédita.
Minha maior ambição é: Assumir a criação e não separar vida, arte e trabalho.
Como cheguei até aqui: A partir de cursos que fiz em outras áreas de arte, de criar com as mãos algo em prol de uma mesma ideia.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Faca, caderno e lápis.
Beirut é a trilha sonora da minha vida.
Gaston Bachelard é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu iria para o mar.

 Brás, São Paulo, Brasil: Apesar dos tsunamis, ainda da para ver um tesouro escondido.

PEDRO MELÃO FERREIRA

PEDRO MELÃO FERREIRA

Tenho medo de: Perder alguém que amo.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Poder conhecer pessoas e aprimorar conhecimento.
Teatro é, para mim: Uma forma de me colocar perante o mundo.
O que mais gosto em mim é: Minha persistência e minha capacidade de sonhar.
Meu papel no mundo é: Tocar no fundo alguém.
Minha maior ambição é: Deixar minha marca no mundo.
Como cheguei até aqui: Conhecendo outros aprendizes.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, jujuba faca e isqueiro.
Damien Rice é a trilha sonora da minha vida.
Minha tia Elza é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, festejaria até o fim com quem gosto.

 Brás, São Paulo, Brasil: Recomeço.

PILAR CARRASCO VALDELVIRA

PILAR CARRASCO VALDELVIRA

Tenho medo de: Dos medos de coisas que desconheço.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Minha oportunidade de crescer profissionalmente.
Teatro é, para mim: Minha paixão.
O que mais gosto em mim é: Testar e conseguir aquilo que quero.
Meu papel no mundo é: Não encontrei ainda.
Minha maior ambição é: Poder viver da minha paixão.
Como cheguei até aqui: Por causa da crise econômica e de uma amiga.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Dois isqueiros.
“I Got Life” é a trilha sonora da minha vida.
Uma amiga minha da Espanha, Aitar, é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, voaria até a Espanha.

 Brás, São Paulo, Brasil:

RODRIGO CAMPOS DE OLIVEIRA CORREA

RODRIGO CAMPOS DE OLIVEIRA CORREA

Tenho medo de: Não conquistar o que almejei.
Não vivo sem: Discussão.
Estar na SP Escola de Teatro é: Porta para alcançar desejos profissionais e artísticos.
Teatro é, para mim: Um mundo novo.
O que mais gosto em mim é: Determinação.
Meu papel no mundo é: Sonhar e realizar.
Minha maior ambição é: Fazer arte para todos.
Como cheguei até aqui: Determinação.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um livro, uma amiga e inspiração.
é a trilha sonora da minha vida. (tudo)
Eduardo Zeincmann é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã…

 Brás, São Paulo, Brasil: Zona Leste, longe, porto.

RODRIGO GALDINO

RODRIGO GALDINO

Tenho medo de: Ficar louco.
Não vivo sem: O Sol.
Estar na SP Escola de Teatro é: Viver a arte.
Teatro é, para mim: Por enquanto, um contexto.
O que mais gosto em mim é: Meu foco.
Meu papel no mundo é: Viver com meus propósitos.
Minha maior ambição é: Ser bom em processos criativos.
Como cheguei até aqui: Conhecendo pessoas e querendo conhecer novos caminhos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um canivete e a mente funcionando para o bem-estar.
Bob Marley é a trilha sonora da minha vida.
Meu pai é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, andaria pelado e falaria com todas as pessoas que gosto.

Brás, São Paulo, Brasil: Bom, sujo e bagunçado.

Sonoplastia
ALESSANDRA ALICE PIRES ABRAÃO

ALESSANDRA ALICE PIRES ABRAÃO

Tenho medo de: Estou com medo de não passar, de não poder fazer o curso de Sonoplastia, de não ter sucesso na profissão que escolhi, mas estou apostando e vou em frente.
Não vivo sem: Teatro, música e cinema (todos os gêneros).
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma grande oportunidade que não posso deixar passar, pois sei que contribuirá e muito para a minha formação e para aumentar os meus conhecimentos.
Teatro é, para mim: Minha vida, minha razão de viver, o ar que respiro.
O que mais gosto em mim é: Gosto do meu jeito extrovertido e alegre de ser. Honestidade sempre! Admiro a minha coordenação motora e o meu bom ouvido para música.
Meu papel no mundo é: Cumprir o proposto para o qual eu nasci dentro da minha escolha que é a área artística.
Minha maior ambição é: Formar-me como atriz, sonoplasta e dubladora e poder contribuir com os meus conhecimentos.
Como cheguei até aqui: Com a minha vontade e o meu esforço, mesmo não obtendo o apoio que desejei. Simplesmente estou seguindo a minha vocação que eu tanto neguei.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um instrumento de percussão, os sons da natureza e uma companhia para juntos apreciarmos a natureza e toda a sua beleza.
“As Crônicas de Nárnia”, The Battle, é a trilha sonora da minha vida.
Meu irmão, pela determinação e coragem, é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, lamentaria por não poder participar do curso de Sonoplastia a que me propus.

Brás, São Paulo, Brasil: Minha realidade atual.

ALINE NELI DOS SANTOS

ALINE NELI DOS SANTOS

Tenho medo de: Envelhecer.
Não vivo sem: Arte.
Estar na SP Escola de Teatro é: A busca pelo conhecimento que eu preciso para ser melhor.
Teatro é, para mim: Vital.
O que mais gosto em mim é: Paciência.
Meu papel no mundo é: Contribuir socialmente.
Minha maior ambição é: Tornar a arte o maior agente modificador do mundo.
Como cheguei até aqui: Acreditando sempre que o estudo é infinito.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, comida, livros e um rádio que nunca precisa ser recarregado.
“Tajabone” é a trilha sonora da minha vida.
Bojangles é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu iria ouvir Radiohead abraçada com a minha mãe.

Brás, São Paulo, Brasil: Basin Street Blues.

ALMIR ROGÉRIO LUZ

ALMIR ROGÉRIO LUZ

Tenho medo de: Ficar doente, sem dinheiro, assalto.
Não vivo sem: Necessidades básicas (água, comida, etc). E também sem me sentir livre, realizando as coisas.
Estar na SP Escola de Teatro é: Estar no encontro com outras pessoas da mesma área, trocando conhecimento, experiências.
Teatro é, para mim: Um “vírus” sem cura, sem o qual não consigo mais ficar em minha vida.
O que mais gosto em mim é: Minha polivalência.
Meu papel no mundo é: Poder transformar os ambientes em que estiver com coisas boas.
Minha maior ambição é: No momento, é renovar meu set de percussão.
Como cheguei até aqui: Com estudos, experiências e observâncias
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma faca, uma caixa de fósforos.
“Aquarela” é a trilha sonora da minha vida.
Jaqueline Baungratz é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, queria estar junto com minha família.

Brás, São Paulo, Brasil: São José dos Campos, minha cidade querida.

CARLOS ALBERTO ALVES

CARLOS ALBERTO ALVES

Tenho medo de: Medo de ter medo e medo de borboletas.
Não vivo sem: Sentir a vida.
Estar na SP Escola de Teatro é: Aprender, conviver, experimentar e contribuir.
Teatro é, para mim: Ação no cotidiano.
O que mais gosto em mim é: Compreensão.
Meu papel no mundo é: Contribuir com ele.
Minha maior ambição é: A auto superação.
Como cheguei até aqui: Me auto superando e desafiando o mundo que me foi apresentado.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Arroz para sobreviver e flores para ter pelo que viver.
As músicas do filme Forrest Gump são a trilha sonora da minha vida.
Boal é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, teria valido a pena.

Brás, São Paulo, Brasil: História, vida e paixão.

CAROLINA RIBEIRO DEFINO

CAROLINA RIBEIRO DEFINO

Tenho medo de: Repressão.
Não vivo sem: Comida.
Estar na SP Escola de Teatro é: Redescobrir.
Teatro é, para mim: Arte.
O que mais gosto em mim é: Voz.
Meu papel no mundo é: Conciliar.
Minha maior ambição é: Facilita – felicita.
Como cheguei até aqui: Caminhos abertos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Alguém (heheh) e um livro.
“Casa”, Mariana Aydar, é a trilha sonora da minha vida.
Meus pais são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu iria para Pouso do Cajaíba.

Brás, São Paulo, Brasil: Produção, encontros, miscigenação.

CLÓVIS VILELA DO AMARAL JUNIOR

CLÓVIS VILELA DO AMARAL JUNIOR

Tenho medo de: Facas.
Não vivo sem: Um instrumento.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma oportunidade.
Teatro é, para mim: A arte mais complexa.
O que mais gosto em mim é: A criatividade.
Meu papel no mundo é: Fazer o que eu quero sem julgamentos.
Minha maior ambição é: Compor uma trilha inteira.
Como cheguei até aqui: Persistência.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um violão e uma TV.
“Nine Inch Nails” é a trilha sonora da minha vida.
Trent Reznor é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu relaxaria em uma poltrona.

Brás, São Paulo, Brasil: São Paulo.

DIEGO DE OLIVEIRA MAZUTTI

DIEGO DE OLIVEIRA MAZUTTI

Tenho medo de: Morrer.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Excitante.
Teatro é, para mim: Pura abstração.
O que mais gosto em mim é: Minhas mãos.
Meu papel no mundo é: Branco.
Minha maior ambição é: Ter ambição.
Como cheguei até aqui: Aos trancos e barrancos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Violão.
Minhas composições são a trilha sonora da minha vida.
Meu irmão é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã…Como? O mundo já acabou em 1932.

Brás, São Paulo, Brasil: Diego de Oliveira Mazutti.

DOUGLAS DE SOUZA AVELINO

DOUGLAS DE SOUZA AVELINO

Tenho medo de: Já tive, hoje, “nada”.
Não vivo sem: Amor ao próximo, carinho e tecnologia.
Estar na SP Escola de Teatro é: Definir realmente, depois de 15 anos, minha carreira.
Teatro é, para mim: A união de tudo que vivi, tudo que passei sobre meus conhecimentos.
O que mais gosto em mim é: Dedicação, integridade e transparência.
Meu papel no mundo é: Ajudar, conhecer, realizar.
Minha maior ambição é: Chegar até o fim e descobrir que tem algo mais.
Como cheguei até aqui: Na luta do dia a dia e por pessoas que confiam no meu talento.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Fé, disciplina e esperança.
“Como Nossos Pais” e “Oração de São Francisco” são a trilha sonora da minha vida.
Meu filho é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu não estaria, ainda, satisfeito.

Brás, São Paulo, Brasil: Minha nova casa, minha nova vida.

EDGARD LIMA ASSUNÇÃO

EDGARD LIMA ASSUNÇÃO

Tenho medo de: Não conseguir me locomover ou tocar.
Não vivo sem: Família.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma oportunidade única de aprendizado.
Teatro é, para mim: Mágico.
O que mais gosto em mim é: A vontade de aprender.
Meu papel no mundo é: Rir bastante, aprender e ensinar.
Minha maior ambição é: Aprender.
Como cheguei até aqui: Com muita vontade de ir em frente.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Comida, água e música.
Reggae é a trilha sonora da minha vida.
Aurora é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, aproveitaria muito bem o dia de hoje.

Brás, São Paulo, Brasil: Brás: Pretendo ver nos próximos dois anos. SP: Cidade dos extremos. Brasil: Um país maravilhoso.

EDUARDO PIRES DOS SANTOS

EDUARDO PIRES DOS SANTOS

Tenho medo de: Passar a vida sem ter feito o que gosto.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Adquirir conhecimento e iniciar uma carreira profissional que eu realmente ame.
Teatro é, para mim: Informação, entretenimento e reflexão.
O que mais gosto em mim é: A vontade de tentar ser o mais flexível possível e menos ignorante.
Meu papel no mundo é: Causar reflexão.
Minha maior ambição é: Trabalhar com música ou relativo.
Como cheguei até aqui: Como quem deseja muito realizar um sonho.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um violão, um livro e chá de erva-doce.
“Construção”, Chico Buarque, é a trilha sonora da minha vida.
Meu pai é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, gostaria de morrer assistindo a um show musical.

Brás, São Paulo, Brasil: Um lugar de miscigenação humana e onde eu espero começar uma nova etapa da minha vida.

GILBERTO VIEIRA DE MOURA

GILBERTO VIEIRA DE MOURA

Tenho medo de: Ficar sozinho, sem minha família e amigos.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Realizar um sonho, alcançar novos objetivos.
Teatro é, para mim: Tudo.
O que mais gosto em mim é: Minha determinação e minha vontade de vencer.
Meu papel no mundo é: Avançar em direção a um alvo.
Minha maior ambição é: Viver.
Como cheguei até aqui: Com muita determinação.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Bíblia, violão.
“Um Amor Para Recordar” é a trilha sonora da minha vida.
Meus pais são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu queria estar junto com muita, mas muita gente mesmo.
Brás, São Paulo, Brasil: Minas Gerais, terra natal.

JACQUELINE OSHIMA FRANCO

JACQUELINE OSHIMA FRANCO

Tenho medo de: Baratas, perder as mãos ou os pés, ficar sozinha.
Não vivo sem: Música, poesia, informação, arte, água, sombra, vento.
Estar na SP Escola de Teatro é: Vontade e movimento.
Teatro é, para mim: Intenso, admirável, corpóreo.
O que mais gosto em mim é: Sinceridade.
Meu papel no mundo é: Modificá-lo, transvê-lo.
Minha maior ambição é: Viver do que amo, morrer feliz.
Como cheguei até aqui: Pela arte.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, aparelho reprodutor de música, lápis e papel, comida, instrumento musical.
No momento, “Sigur” (Rós – Hoppipolla) é a trilha sonora da minha vida.
Murray Schafer é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu ficaria um bocado triste porque ainda quero fazer muita coisa.

Brás, São Paulo, Brasil: Olá! Será minha segunda casa?

JULIANA PEREIRA RODRIGUES

JULIANA PEREIRA RODRIGUES

Tenho medo de: Ter medo.
Não vivo sem: Papel e caneta.
Estar na SP Escola de Teatro é: Abrir novos caminhos.
Teatro é, para mim: Transformação.
O que mais gosto em mim é: Humor.
Meu papel no mundo é: Olhar.
Minha maior ambição é: Construir algo bonito.
Como cheguei até aqui: Tropeçando.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um rádio, um livro e uma câmera.
Lou Reed é a trilha sonora da minha vida.
Meu pais são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu reuniria meus amigos para dar uma festa.

Brás, São Paulo, Brasil: Gente.

LENON MONDINI DE ALMEIDA

LENON MONDINI DE ALMEIDA

Tenho medo de: Fazer o que não quero por obrigação ou depender de dinheiro.
Não vivo sem: Família.
Estar na SP Escola de Teatro é: Realização.
Teatro é, para mim: Expressão.
O que mais gosto em mim é: Bom senso.
Meu papel no mundo é: Informar.
Minha maior ambição é: Reconhecimento.
Como cheguei até aqui: Com o tempo.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Alimento, instrumento e companhia.
“Rubik’s Cube”, Athlete, é a trilha sonora da minha vida.
John Lennon é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu iria ver o mar.

Brás, São Paulo, Brasil: Aprendizado.

MARCELO FRANCO MONTICELLI

MARCELO FRANCO MONTICELLI

Tenho medo de: Sentir medo.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Vivenciar o mundo das artes plenamente.
Teatro é, para mim: Uma forma de expressar ideias e sentimentos.
O que mais gosto em mim é: O bom humor.
Meu papel no mundo é: Fizer o que estiver ao meu alcance para tornar o mundo melhor.
Minha maior ambição é: Ser uma boa pessoa e um bom profissional nas artes.
Como cheguei até aqui: Depois de muitas andanças nesse mundo.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água,violão e alguns livros.
Natiruts e Legião Urbana são a trilha sonora da minha vida.
Steve Vai é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, estaria feliz por ter lutado pelos meus objetivos.

Brás, São Paulo, Brasil: Marcelo Franco Monticelli.

MARIANE YUKARI PEREIRA TAKENOBU

MARIANE YUKARI PEREIRA TAKENOBU

Tenho medo de: Barata e tubarão.
Não vivo sem: Comida.
Estar na SP Escola de Teatro é: uma grande oportunidade e a abertura de um caminho.
Teatro é, para mim: Meu campo de trabalho e uma paixão muito grande.
O que mais gosto em mim é: As minhas reflexões.
Meu papel no mundo é: Viver a vida plenamente, deixar os medos de lado para quebrar barreiras.
Minha maior ambição é: Conseguir continuar nesse ramo e assim me sustentar, sem precisar correr para outra área.
Como cheguei até aqui: Com muito esforço, alegria, choros e descobertas!
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Algo para fazer fogo, kit de primeiros socorros, agasalho, água, comida, livros.
Sandy e Junior é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, todo mundo ia morrer.

Brás, São Paulo, Brasil: 26/01/12.

PAMMELA GENTIL PINHEIRO

PAMMELA GENTIL PINHEIRO

Tenho medo de: Que a música boa desapareça e de perder as pessoas que amo.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Realização de um dos meus objetivos.
Teatro é, para mim: É vida, é o respirar.
O que mais gosto em mim é: Minha energia e comprometimento.
Meu papel no mundo é: Fazer a diferença e somar.
Minha maior ambição é: Conquistar todos os itens da minha lista.
Como cheguei até aqui: Inscrevendo-me e acreditando.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Corda, água, capa de chuva e colchonete.
“Como Nossos Pais”, Elis Regina, é a trilha sonora da minha vida.
“Adilea”, minha mãe, é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu ficaria com a minha família e agradeceria a Deus.

Brás, São Paulo, Brasil: Minha facul, uhul!

RAFAEL LOPES DE SOUZA

RAFAEL LOPES DE SOUZA

Tenho medo de: Não alcançar objetivos.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Oportunidade de realizar objetivos.
Teatro é, para mim: Uma maneira de enxergar além do que vivemos.
O que mais gosto em mim é: Persistência.
Meu papel no mundo é: Desenvolver meu talento para repartir e ensinar o próximo.
Minha maior ambição é: É viver da arte.
Como cheguei até aqui: Através de carisma e pelas oportunidades.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um violão.
Música é a trilha sonora da minha vida.
Miles Davis é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, juntaria amigos para tocar pela última vez.

Brás, São Paulo, Brasil: Cidade que nasci, uma paixão, onde quero ser feliz.

RENATO MARTINS NAVARRO

RENATO MARTINS NAVARRO

Tenho medo de: Solidão.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma evolução.
Teatro é, para mim: Uma imersão coletiva.
O que mais gosto em mim é: Minha subjetividade objetiva.
Meu papel no mundo é: Idealizar.
Minha maior ambição é: Criar a trilha sonora de uma peça de teatro ou de um longa-metragem de cinema.
Como cheguei até aqui: Estando aberto e alerta às oportunidades.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Paciência, protetor solar, papel e caneta.
O barulho da cidade é a trilha sonora da minha vida.
Björk é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu aumentaria o volume.

Brás, São Paulo, Brasil: Minha nova casa.

THIAGO CAPELLA ZANOTTA

THIAGO CAPELLA ZANOTTA

Tenho medo de: Minha própria pessoa.
Não vivo sem: Um sentido para viver.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um passo para uma realização.
Teatro é, para mim: A representação da vida de forma artística.
O que mais gosto em mim é: Os outros.
Meu papel no mundo é: Buscar meu papel no mundo.
Minha maior ambição é: Compreender minhas ambições.
Como cheguei até aqui: Naturalmente, através de tendências que não sei explicar.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Lucidez e amor pela natureza.
Sons da natureza são a trilha sonora da minha vida.
Rousseau é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, sensação de dever cumprido.

Brás, São Paulo, Brasil: Há certa magia no ar.

VITOR MONACO LOUREIRO

VITOR MONACO LOUREIRO

Tenho medo de: Exagerar.
Não vivo sem: Outras pessoas.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma puta transição.
Teatro é, para mim: Micropolítica.
O que mais gosto em mim é: O que não tem nome.
Meu papel no mundo é: Inventar um novo corpo.
Minha maior ambição é: Sorrir o máximo possível.
Como cheguei até aqui: Insistindo.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livro, papel, caneta,canivete e um guarda-sol.
 trilha sonora da minha vida.
Stockhanson e Nietzsche são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, viveria hoje um dia normal.

Brás, São Paulo, Brasil: Vitor Monaco Loureiro.

YARA DA SILVA CRUZ

YARA DA SILVA CRUZ

Tenho medo de: Mediocridade.
Não vivo sem: Deus, família, música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um divisor de águas.
Teatro é, para mim: A junção de todas as artes.
O que mais gosto em mim é: Determinação.
Meu papel no mundo é: Fazer o meu melhor com meus sonhos e talentos, sei que fazendo isso mudamos vidas.
Minha maior ambição é: Viver a realização dos meus projetos.
Como cheguei até aqui: Me inscrevendo no site e sendo aprovada na seleção.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, bússola e muita sabedoria.
Meu MP3 é a trilha sonora da minha vida.
Jesus Cristo é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, não iria acreditar.

Brás, São Paulo, Brasil: Ótimas recordações.

Técnicas de Palco
AGDA CAMILLA TEIXEIRA DE PAULA

AGDA CAMILLA TEIXEIRA DE PAULA

Tenho medo de: Não corresponder às minhas expectativas.
Não vivo sem: Deus.
Estar na SP Escola de Teatro é: Explorar e aprender.
Teatro é, para mim: Explorar o que há dentro e fora de nós.
O que mais gosto em mim é: Minha vontade de tentar coisas novas, de aprender.
Meu papel no mundo é: Descobrir qual é meu papel no mundo.
Minha maior ambição é: Viajar pelo mundo.
Como cheguei até aqui: Por tentativa e erros e acertos!
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Fósforo e estilete.
“Dear Prudence” é a trilha sonora da minha vida
 Minha mãe é alguém que admiro muito
Se o mundo acabasse amanhã, eu ainda assim estaria feliz

Brás, São Paulo, Brasil: Estou conhecendo aos poucos.

ANA MARIA SANTANA DA SILVA

ANA MARIA SANTANA DA SILVA

Tenho medo de: Morte (não só da minha).
Não vivo sem: Respirar.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um presente, uma resposta.
Teatro é, para mim: Tragédia, mas muito mais vida, meu desafio.
O que mais gosto em mim são: Minhas mãos, com suas capacidades.
Meu papel no mundo é: Aproveitá-lo ao máximo, provar dele e de tudo que oferece, trocar com as pessoas que dividem o mundo comigo, fazer história.
Minha maior ambição é: Fazer muita coisa, participar de tudo que puder, aprender muito para um dia ser uma velha cheia de histórias para contar.
Como cheguei até aqui: Fazendo iluminação para vários grupos no período de oito anos, como meio de vida, até que decidi fazer o que realmente me alimenta artisticamente, decidi finalmente estudar e me dedicar a mim e ao teatro.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Faca, corda, coberta, leiteira, pó de café, vela, fósforos e, se possível, cigarros.
Buena Vista Social Club é a trilha sonora da minha vida.
Nossa presidente Dilma é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu roubaria uma moto de uma loja e daria uma volta pelo Estado de Minas Gerais.
Brás, São Paulo, Brasil: Vou falar do Brás: Quando eu era criança, costumava vir com meu pai comprar coisas para um restaurante nordestino que ele tinha, era um evento vir ao Brás. Voltar aqui para fazer minha matrícula é louco, porque jamais imaginei voltar aqui por uma razão tão feliz, por uma escolha, e crescida. É bom estar aqui, agora fazendo parte e vendo de perto e com o olhar adulto o que é este bairro.

ANNA CAROLINA VIEIRA SANTOS

ANNA CAROLINA VIEIRA SANTOS

Tenho medo de: Pessoas com poder nas mãos.
Não vivo sem: Música, sol e chocolate.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um novo desafio, acompanhado de possibilidades para aprender e construir coletivamente.
Teatro é, para mim: Um meio de poetizar as realidades (e trazer uma visão crítica).
O que mais gosto em mim é: A sorte!
Meu papel no mundo é: Apresentar outros pontos de vista às pessoas com quem eu conviver.
Minha maior ambição é: Conhecer o mundo através do meu trabalho e representando minha cultura.
Como cheguei até aqui: De trem!
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Facão, fósforo, papel e caneta.
“Iê, volta do mundo… Iê, volta do mundo, camará. Iê, que o mundo gira… Iê, que o mundo gira, camará” é a trilha sonora da minha vida.
As matriarcas da minha família são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu iria pra praia hoje.
Brás, São Paulo, Brasil: Um caldeirão de gente, o olho do furacão!

BRUNA CAROLINI BIASI

BRUNA CAROLINI BIASI

Tenho medo de: Solidão.
Não vivo sem: Lápis e caderno.
Estar na SP Escola de Teatro é: Encontrar pessoas, ter mais conhecimento das artes do palco. 
Teatro é para mim: É arte viva, que nos mostra que a qualquer momento podemos ser cutucados e provocados a olhar para o mundo.
O que mais gosto em mim é: Da simplicidade.
Meu papel no mundo é: Mostrar de maneira viva que a simplicidade quer espaço e necessita de espaço.
Minha maior ambição é: Poder fazer de cada dia útil e acolhedor, para chegar à velhice e poder perceber que aproveitei bem minha vida.
Como cheguei até aqui: Cheguei até aqui por meio de indicações de amigos que falaram da escola, pesquisei e percebi o quanto seria importante para mim ainda mais pela extrutura de ensino que não é como escolas tradicionais.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Lápis, caderno, fogo e comida.
“Romaria”,Elis Regina, é a trilha sonora da minha vida.
 Lirinha, do grupo “Cordel do Fogo Encantado” é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, estaria até feliz, pois disse para os meus pais que os amo e que estou aqui tentando uma oportunidade de estudar,  mas como vai acabar amanhã, pelo menos aprendi como se chega na escola.

Brás, São Paulo, Brasil: SP Escola de Artes do Palco.

CAIO ALEXANDRE ISSY HIRABARA

CAIO ALEXANDRE ISSY HIRABARA

Tenho medo de: Ser eu mesmo.
Não vivo sem: Ar.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma continuação.
Teatro é, para mim: Antes uma diversão, agora um compromisso.
O que mais gosto em mim é: Ter dúvidas.
Meu papel no mundo é: Sulfite A3, em branco.
Minha maior ambição é: Paz.
Como cheguei até aqui: Acaso ou mera coincidência.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Fogo, ar e água.
“Talkie Walkie”,Air,  é a trilha sonora da minha vida.
Nuno Ramos é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, hoje seria um caos.

Brás, São Paulo, Brasil: América do Sul, planeta Terra, Via Láctea.

CAMILA GORDILLO DE SOUZA

CAMILA GORDILLO DE SOUZA

Tenho medo de: Não realizar meus sonhos.
Não vivo sem: Arte.
Estar na SP Escola de Teatro é: Aprender coisas novas para meu futuro profissional.
Teatro é, para mim: Uma forma de reflexão e aprendizagem.
O que mais gosto em mim é: A paciência que procuro ter quando necessário.
Meu papel no mundo é: Tentar ser uma pessoa boa.
Minha maior ambição é: Realizar meus sonhos.
Como cheguei até aqui: Após tentar trabalhar com arte e perceber que é disso que gosto.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: MP3, água, boa companhia e livros.
The Beatles é a trilha sonora da minha vida.
Selton Mello é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu diria e faria o que tenho vontade.
Brás, São Paulo, Brasil: SP Escola de Teatro.

CLARISSA FRANCHI BATTISTIN

CLARISSA FRANCHI BATTISTIN

Tenho medo da: Crueldade humana.
Não vivo sem: Meus amores.
Estar na SP Escola de Teatro é: Uma escolha. Aqui, poderei aprofundar meus estudos na arte e trocar experiências com outros artistas.
Teatro é, para mim: Um meio para concretização artística de uma perspectiva, pensamento, possibilidade, questão. Propor e compartilhar uma imagem, permitindo que o público reflita, expanda, transforme seu horizonte.
O que mais gosto em mim é: O empenho, a dedicação e a generosidade que possuo pelo que / por quem gosto (sejam esses amores pessoas, teatro, aprendizado, liberdade…).
Meu papel no mundo é: Contribuir para a concretização artística de pensamentos que acredito serem indispensáveis para a reflexão e transformação deste mesmo mundo.
Minha maior ambição é: Conseguir sustentar-me apenas com trabalhos artísticos.

Como cheguei até aqui: Soube da SP Escola de Teatro através de alguns de meus professores e amigos de teatro, procurei conhecê-la e interessei-me pela experiência de estudar nela.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Ao menos um de meus amores e minha mochila (que já contém meu kit de sobrevivência).
O silêncio é a trilha sonora da minha vida. A partir dele, canto meus sentimentos (mesmo sem saber cantar).
Marcelo Gianini é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu daria um último abraço nas pessoas essenciais de minha vida. Teria uma última tarde de conversas e alegrias.
Brás, São Paulo, Brasil: Um livro, uma tarde ensolarada e fria, num jardim.

EVARISTO DANIEL MOURA

EVARISTO DANIEL MOURA

Tenho medo de: De não conseguir atingir meus objetivos.
Não vivo sem: Arte. Cinema, teatro, livros, amigos, beijos, alegria.
Estar na SP Escola de Teatro é: Foi uma luta e agora um fato. Estar na SP Escola de Teatro é poder lapidar o artista que pretendo ser.
Teatro é, para mim: É vício, estar no teatro, no palco, é como estar no habitat natural. Teatro é poder ser todos em um.
O que mais gosto em mim é: Rapidez de raciocínio, flexibilidade.
Meu papel no mundo é: Causar. É poder fazer algo de relevante.
Minha maior ambição é: Ser um artista reconhecido. Ser uma pessoa melhor.
Como cheguei até aqui: Com muita garra e espera. Ops, e também com muita paciência.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Nossa… pode ser desde o meu inseparável biscoito Trakinas de chocolate a um celular (com sinal).
“O Tempo Não Para”, Cazuza, é a trilha sonora da minha vida.
Fernanda Montenegro, pela pessoa e pela disponibilidade de ser tantas outras, é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu iria ficar muito irritado. Poxa vida! Vou começar agora meu curso e também não me casei.
Brás, São Paulo, Brasil: Cheguei.

FELIPE TAKIY IKEHARA

FELIPE TAKIY IKEHARA

Tenho medo de: Perder meu controle.
Não vivo sem: Música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Estudo e formação.
Teatro é, para mim: Uma forma de manifestação.
O que mais gosto em mim é: O poder de contemplação.
Meu papel no mundo é: Ser ferramenta.
Minha maior ambição é: Tornar-me um mestre!
Como cheguei até aqui: Escolhendo e abdicando.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Uma jaca e um mp3.
Qualquer música é a trilha sonora da minha vida.
Um mestre é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu sorriria hoje.

Brás, São Paulo, Brasil: Felipe Takiy Ikehara.

GESSICA DA SILVA

GESSICA DA SILVA

Tenho medo de: Ter medo.
Não vivo sem: Água.
Estar na SP Escola de Teatro é: Parâmetro para minha carreira.
Teatro é, para mim: Meu meio de vida, meu ponto de vista.
O que mais gosto em mim é: Achar-me ridícula, um bicho estranho.
Meu papel no mundo é: Varia de acordo com o trabalho.
Minha maior ambição é: Ser gente de teatro.
Como cheguei até aqui: Com teatro amador no coração, e o massacre do profissional na cabeça.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Água, canivete, algo que me aqueça, algo que me alimente.
“Heróica” é a trilha sonora da minha vida.
Flávio Império é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, Tudo bem.

Brás, São Paulo, Brasil: Uma bruta responsabilidade por fazer parte disto, e representar (ser feita) de tudo isso.

KAREN MACEDO LUIZI

KAREN MACEDO LUIZI

Tenho medo de: Aranhas saltadoras.
Não vivo sem: Amor.
Estar na SP Escola de Teatro é: Criatividade e liberdade.
Teatro é, para mim: O olhar do homem sobre si mesmo.
O que mais gosto em mim é: Meu bom humor e positivismo.
Meu papel no mundo é: Transformação.
Minha maior ambição é: Apaixonar-se sempre pela minha vida.
Como cheguei até aqui: Tomando a decisão que meu caminho é a arte.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Fósforos, livros, água de coco e um bom uísque.
“Show must  go on” é a trilha sonora da minha vida.
Meus avós, que contribuíram para que eu fosse hoje quem eu sou, São pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, ainda assim teria muito trabalho pela frente.

Brás, São Paulo, Brasil: Um ponto de encontro, quase meu quintal.

MILENA RODRIGUES MONTE

MILENA RODRIGUES MONTE

Tenho medo de: Altura.
Não vivo sem: Música, amigos, teatro.
Estar na SP Escola de Teatro é: Acreditar que posso investir na arte e ter a segurança de viver dela.
Teatro é, para mim: Minha motivação.
O que mais gosto em mim é: A capacidade que tenho de abraçar e acreditar naquilo que me proponho a fazer.
Meu papel no mundo é: Despertar as pessoas para o que é verdadeiro e sincero.
Minha maior ambição é: Viver de arte e ter reconhecimento profissional.
Como cheguei até aqui: Soube da escola por uma amiga.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Faca, mantimento (se houver), água.
Zélia Duncan é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é um pessoa que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu aproveitaria hoje, como busco fazer todos os dias.

Brás, São Paulo, Brasil: Tradição, diversidade, uma nova porta que se abre.

PATRÍCIA CRISTINA REZENDE

PATRÍCIA CRISTINA REZENDE

Tenho medo de: Morte.
Não vivo sem: Amigos, familiares.
Estar na SP Escola de Teatro é: Um sonho, uma meta que desejo cumprir
Teatro é, para mim: Um coletivo, um todo, é arte, é vida.
O que mais gosto em mim é: Sinceridade.
Meu papel no mundo é: Viver, trabalhar, ajudar o próximo!
Minha maior ambição é: Viver.
Como cheguei até aqui: Com muita luta, aprendendo a conquistar meu espaço. 
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Corda, lanterna, água e disposição.
“Tempo Perdido”, Renato Russo, é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, aproveitaria meus últimos segundos.

Brás, São Paulo, Brasil: Lugar de oportunidades, se permitir!

RAISA ROCHA DOS SANTOS

RAISA ROCHA DOS SANTOS

Tenho medo de: Altura.
Não vivo sem: Liberdade.
Estar na SP Escola de Teatro é: Aprender.
Teatro é, para mim: O que move.
O que mais gosto em mim é: Inteligência.
Meu papel no mundo é: Provocar.
Minha maior ambição é: Viver de, e para o teatro.
Como cheguei até aqui: É minha missão.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Paciência, fé, inteligência e coragem.
“Vai trabalhar vagabundo”,Chico Buarque, é a trilha sonora da minha vida.
Minha família e Angelina Jolie são pessoas que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, estaria ao lado da minha família.

Brás, São Paulo, Brasil: História viva.

RENAN BALIEGO HEITZMANN

RENAN BALIEGO HEITZMANN

Tenho medo de: Rotina.
Não vivo sem: Livros e desenhos.
Estar na SP Escola de Teatro é: Escolha, busca e evolução.
Teatro é, para mim: Forma de expressão.
O que mais gosto em mim é: Capacidade de raciocínio antes da ação. Parcimônia.
Meu papel no mundo é: Criar.
Minha maior ambição é: Evolução constante.
Como cheguei até aqui: Interesses semelhantes a de amigos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Faca para caçar e alimentar, livros para não delirar. Terra para cultivar.
Samba é a trilha sonora da minha vida.
Picasso é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, pensaria o que fazer hoje.

Brás, São Paulo, Brasil: A proximidade do bairro ao meu próprio, minha diversidade e meu País, minha nação.

SANDRA SATOMI YAMAMOTO

SANDRA SATOMI YAMAMOTO

Tenho medo de: Não corresponder às expectativas.
Não vivo sem: Aprender, conhecer pessoas.
Estar na SP Escola de Teatro é: Conciliar prazer com trabalho.
Teatro é, para mim: Vida. Com o teatro, reaprendo a viver.
O que mais gosto em mim é: Capacidade de enfrentar novos desafios.
Meu papel no mundo é: Ser capaz de fazer a diferença.
Minha maior ambição é: Viajar pelo mundo.
Como cheguei até aqui: Foi um processo complicado; praticamente cinco anos enfrentando o meu pior inimigo: eu mesma. Eu me auto-anulava. Não me sentia uma pessoa capaz de realizar qualquer coisa. Comecei a fazer teatro em 2010, como terapia e me encontrei. O teatro me ajuda a lidar com os meus traumas. Me incentiva a ser eu mesma.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Livros, faca, rede de pesca e, se possível, um amigo ou amiga.
Músicas dos anos 80 e 90 são a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu ficaria decepcionada, por que tem tanta coisa que ainda quero fazer.

Brás, São Paulo, Brasil: É o local onde posso recomeçar a minha vida profissional.

STEFANIA MENDES DE OLIVEIRA

STEFANIA MENDES DE OLIVEIRA

Tenho medo de: Solidão.
Não vivo sem: Café, chocolate, minha filha, boas risadas e muita música e arte.
Estar na SP Escola de Teatro é: É crescimento, realização de um desejo que vem crescendo a cada dia.
Teatro é, para mim: Plenitude. Somatização de todos nossos sentimentos, sentidos. Paz de espírito. Sinceridade. A busca do eu.
O que mais gosto em mim é: Determinação em busca dos meus sonhos. E meu sorriso.
Meu papel no mundo é: Aceitar as pessoas como realmente são (trazer muita alegria).
Minha maior ambição é: Vencer meu desafios!
Como cheguei até aqui: Através do site e procurando qualificação a qualidade dos bons profissionais da arte do palco.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Fé, canivete, chocolate, água.
é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, faria uma grande festa com minha filha, família e meus amigos.

Brás, São Paulo, Brasil:

VANDERLEI RODRIGUES

VANDERLEI RODRIGUES

Tenho medo de: Ficar doente e sozinho, ficar sem trabalho.
Não vivo sem: Meu amor, meus amigos e tudo o que me mantém vivo neste espaço.
Estar na SP Escola de Teatro é: Algo que eu queria muito, uma grande conquista, trocar aprendizados e vivências.
Teatro é, para mim: Um universo mágico onde podemos ser tudo e estar em todos os lugares; liberdade, a representação da realidade.
O que mais gosto em mim é: A minha persistência e polivalência.
Meu papel no mundo é: Viver todas as experiências possíveis e cumprir o meu destino, que nem eu sei qual é, mas tenho certeza que no caminhar da vida eu saberei…
Minha maior ambição é: Continuar trabalhando na área das artes, ser reconhecido pelo meu trabalho e poder desfrutar dos resultados.

Como cheguei até aqui: Trabalhando muito e persistindo todos os dias com as minhas buscas.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Amigos verdadeiros, uma faca, um isqueiro e muita coragem e curiosidade para desbravar essa ilha.
O barulho do vento fazendo as árvores dançarem e o som da chuva são a trilha sonora da minha vida.
João Antônio de Amorim é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu gostaria de estar ao lado de todas as pessoas importantes para mim e relembrar todas as aventuras que já vivemos.
Brás, São Paulo, Brasil: Um lugar fantástico! Cheio de surpresas, curiosidade e aventuras. Parece um lugar mágico, onde a cada momento descobrimos coisas novas e surpreendentes. Um lugar com cheiro de saudade e histórias de pessoas.

WELLINGTON LIMA FERNANDES SANTOS

WELLINGTON LIMA FERNANDES SANTOS

Tenho medo de: Solidão e matemática.
Não vivo sem: Família, amigos, amor e música.
Estar na SP Escola de Teatro é: Ter a chance de fazer a diferença.
Teatro é, para mim: A porta para a arte e a expressão.
O que mais gosto em mim é: Minha honestidade, meu bom humor e o meu cabelo.
Meu papel no mundo é: Criar, inovar.
Minha maior ambição é: O amor. Ser amado, amar pessoas, amar o que faço.
Como cheguei até aqui: Acreditando nos meus sonhos.
São itens básicos para um kit de sobrevivência em uma ilha deserta: Um isqueiro, um canivete e uma bola para chamar de amigo.
Britney Spears é a trilha sonora da minha vida.
Minha mãe é alguém que admiro muito.
Se o mundo acabasse amanhã, eu dançaria até o mundo acabar.
Brás, São Paulo, Brasil: Amigos, história, aprendizado, estudo, caos, chuva, roupas, felicidade, passado e futuro.




O site da SP Escola de Teatro – Centro de Formação das Artes do Palco está sob licença Creative Commons. A cópia e a reprodução de seu conteúdo são autorizadas para uso não-comercial, desde que citado o devido crédito ao site, aos autores e fotógrafos. Não estão incluídas nessa licença obras de terceiros.

Para reprodução com outros fins, entre em contato com a Escola.

Assisdesign